Gays na cam

Quinta-feira, 28 de Abril de 2011
O Recenseador Dotadão (Cont)
Continuação da história do recenseador que esteve fazendo uma pesquisa, experimentou uma safadeza entre dois machos e quis experimentar mais.
por Lipy Dinoso

Nem me lembro da última vez que eu tenha ficado tão ansioso por uma transa, se é que algum dia eu tenha realmente ficado tão ansioso por uma como fiquei por esta. Mas desde o dia anterior, quando eu tive uma maravilhosa surpresa ao receber o gurizão recenseador em minha casa e pude chupar o cacete mais gostoso que eu já pude provar, eu trabalhei durante o dia contando os minutos para chegar logo a hora em que nos veríamos novamente, pela segunda vez, com a promessa de ir muito mais além do que a melhor experiência de chupação que já tinha tido, até o dia anterior.

Aquele recenseador novinho, carinha e jeitinho de moleque e com uma mala absolutamente gostosa tinha me deixado ainda mais louco de tesão quando, após esquecer o celular, ligou dizendo que passaria no outro dia no final da tarde para pegá-lo e experimentar algo que tinha vontade, mais que ainda não tinha feito: comer um cuzinho.

Tudo o que eu sabia, é que se ele me traçasse com a mesma maestria que fez ao dar o pau pra ser chupado e literalmente fuder em minha boca, seria a melhor transa que eu faria nos últimos tempos, afinal, o que esperar de um gurizão na flor da idade, morrendo de vontade de experimentar um sexo sem frescura e com uma pica acima dos vinte centímetros, somado a um perfil bastante másculo, mas com uma puta safadeza que insistia em aparecer naquele sorrisinho de sacana.

Assim que saí do trabalho, tratei de ir para casa e literalmente esperar pelo moleque. Antes mesmo do horário combinado, eu ouvi chamar no portão. Fui atendê-lo e me surpreendi com a cena. Ao ver Ruan, de calça de moletom, pude perceber que a pau dele já estava “predisposto”, sendo bastante visível o volume daquele pau macio e pesado, que descansava sob um lado da calça de moletom, deixando perceptível a generosa grossura e tamanho .

– Já assim? – Perguntei dando uma pegada no pau dele e trazendo-o pra dentro.

– A culpa é sua... Estou assim desde ontem! – Revidou ele, dando a mesma pegada na mala com aquele sorriso sacana, como de quem quer se fazer de desentendido, mas com muitas pretensões.

– Então quer dizer que a minha chupada não saiu de sua cabeça? – Emendei.

– Ahrãm, de nenhuma das duas... – disse Ruan.

Fui obrigado a rir, diante do comentário dele. Para um gurizão com quase nenhuma experiência ele tinha um bom arsenal de putaria, e ao que me parecia, não seria só em palavras. Entramos em casa, ofereci algo pra beber e petiscar, ainda mal tínhamos entrado na cozinha e ele me puxou de costas, pude sentir aquela mala por “endurecer” encostando por trás, quando ele disse.

– Quanto tempo vou ter que esperar pelo prato principal, hein!?

Safado como ninguém, nem ao menos esperou por minha resposta, tratou de colocar uma mão por dentro de minha bermuda e enquanto ele amaciava meu pau (que nessa hora já estava duro como um ferro), eu podia sentir as estocadas da sua pica latejando sobre minha bunda. Não pude resistir e comecei a friccionar ainda mais minha bunda contra aquele pau passando a sentir todo aquele volume crescer e ficar cada vez mais rígido debaixo daquela calça, ele mordendo minha orelha por trás, me deixando arrepiado de uma ponta a outra sussurrou:

– É exatamente isso que eu quero, rebola gostoso nesse pau, vai... Quero ver mesmo se você tem a bunda tão boa quanto sua chupada.

Fomos indo para o quarto, ele me sentou na cama, chegou perto e ainda de moletom começou a passar o volumoso dote em meu rosto. Aproveitei logo e tratei de começar a chupar aquela pica, livrando-o da calça... Ele conduzia os movimentos perfeitamente, alternava umas boas estocadas no fundo da garganta me deixando com um puta tesão, com leves toques da enorme e suculenta glande que descansava nos meu lábios, eu chupava a cabeça daquele pau como se fosse um morango e percebia pelo olhar dele o quando ele estava sentindo tesão, além de mim é claro, que enchia os lábios com toda a cabeça daquele pau sugando-o vagarosamente e mamando cada milímetro.

Ele não era do tipo que falava o que queria, simplesmente realizava; E tinha um ritmo sexual de impressionar, enquanto eu chupava aquela pica, ele foi tratando de tirar minha bermuda e a camisa e quando eu percebi, ele já me virava de costas deitando-me na cama.

– Nossa, velho, que bunda gostosa... – comentou ele, dando uma puta pegada na minha bunda.

– Vai ficar só olhando? – Cutuquei.

– Não, claro que não... mas é como dizem, um bom prato também se come com os olhos, agora chegou a hora de provar vagarosamente... – Respondeu ele, afastando minha bunda com as mãos. Pude sentir aquela língua passando pela cabeça do meu pau (já que estava deitado sobre ele, deixando para a fronte de Ruan) e senti ele abocanhar a cabeça do meu pau e começou a dar uma maravilhosa chupada na minha glande, continuou deslizando a língua sobre todo o meu membro, passou pelo saco, onde ele deu uma leve sugada nas bolas, me deixando louquinho de tesão... foi subindo com a língua e começou a deslizá-la na entrada do meu cuzinho.

– Agora é minha vez de te chupar aonde eu mais quero... – Emendou ele, dando um tapa na minha bunda, mostrando a que veio e quem estava dominando a situação, ele afastou com força as nádegas e começou a adentrar com a língua rígida, deslizando em movimentos circulares ao mesmo tempo que me lubrificava e penetrava a língua aos poucos.

Meu tesão era tanto que podia sentir meu cuzinho piscar. Num instante percebi que ele havia ficado de pé, e logo comecei a sentir aquela glande maravilhosa, cutucando aos poucos e levemente a entrada do meu cuzinho. Ele colocava e tirava apenas a cabeça do pau, em movimentos circulares, deixando-me relaxado e louco de vontade de engolir ainda mais aquele cacete em minha bunda. Eu podia sentir ele amaciando meu cuzinho, penetrando a glande, tirando e colocando, relaxando e lubrificando a entradinha do meu cuzinho.

Abaixou-se e voltou a chupar minha bunda, puxando-me pelo quadril para ficar de quatro. Ouvi ele abrindo a camisinha, enquanto me chupava, sua língua passou a invadir ainda mais adentro no meu cuzinho, já que a cabeça daquele cacete gostoso já tinha ido um pouco mais além... Ele chupava com um tesão enorme, dando uns tapas alternados, exteriorizando aquele tesão que crescia nele como um vulcão, prestes a entrar em erupção.

Não satisfeito, o moleque começou a encostar o queixo na entrada do meu cuzinho empurrando com uma pouco de força, eu podia sentir o queixo dele amaciando e expandindo a entradinha, me deixando com ainda mais tesão de ter enterrando aquela pica, voltou a chupar e numa puxada lenta para trás ele me trouxe ao encontro de sua maravilhosa pica, levantando-se para me penetrar, comigo de quatro.

Vagarosamente ele começou a penetrar a glande, em movimentos constantes e repetitivos ele penetrava-me colocando cada vez mais e aos poucos mais do seu pau, grosso e macio, como eu imaginava. Eu podia sentir a veia pulsando na parte inferior do pau, que parecia tímida próxima à cabeça, mais ia ficando cada vez mais gostosa e protuberante ao passo que ele ia socando mais daquele pau dentro de mim. Aos poucos fui relaxando, encostando-me ainda mais contra aquele pau, fui me mostrando sedento por uma metida completa daquele dote, desejando ele todo dentro de mim... Num instante de segundo Ruan passou a socar com movimentos mais fortes e fui sentindo meu cuzinho ser invadido ainda mais por aquela pica, daquele recenseador pauzudo.

– Caralho velho, que tesão cara, que coisa mais gostosa – ele exclamava ofegante pelo constante movimento na penetração.

– Vai porra, não era meter num cuzinho que você queria? Mata sua curiosidade agora vai, soca fundo!

Meu pedido foi atendido prontamente, no mesmo instante ele enterrou todo aquele dote dentro de mim, parou de se movimentar e apenas rebolava, aproveitando pra sentir todo o meu cuzinho com o cacete todo penetrado bem no fundo. Socando bem ao fundo eu podia sentir a cabeça daquele pau me tocando onde nenhum outro pau tinha chegado, eu sentia aquele cacete querendo invadir-me cada vez mais, ele socava com vontade, esperando me traçar o mais fundo possível, enterrando cada centímetro daquele pauzão todo dentro de mim, curtindo o apertadinho do meu cu, sentido toda a pressão daquele dote, eu procurava abrir cada vez mais minhas nádegas, afastando – as com as mãos e deixando ainda mais disponível meu buraquinho para ser plenamente fudido por aquele caralho.

– Nossa, velho, que coisa boa meu... Eu quero gozar assim... Bem dentro – exclamou o recenseador putão.

Reiniciando o ritmo, ele trouxe o cacete quase pra fora do meu cuzinho e enquanto dava fortes estocadas, dando leves tapas na minha bunda, ele me puxava pelo quadril, garantindo que todo aquele cacete ficasse enterrado num movimento constante e absolutamente gostoso. Aquele pau, grosso, grande e ao mesmo tempo macio e com um sede por minha bunda me dava tanto tesão que ao sentir a cabeça me tocar por dentro, desencadeava um tesão louco me deixando cheio de vontade de gozar nele o mais fundo possível. Era o pau que melhor já tinha me socado até hoje, ia no fundo, com jeito, e ao mesmo tempo com força, com vontade, com tesão...

– Vou gozar cara – Exclamou Ruan, me puxando tão junto de si que senti em meu cuzinho a ponta da camisinha inflar, da grande quantidade de porra que ele estava ejaculando. Mesmo tendo gozado ele ainda continuou me socando, parando alguns segundo depois, ao ver que eu também tinha ejaculado, após socar uma boa bronha com aquele pau ainda enterrado e sendo metido dentro de mim.

Exaustos de tanto de tanto fuder, caímos na cama um ao lado do outro.

– Nossa, brother, é muito melhor do que eu pensava... Seu cuzinho é muito tesão. – comentou ele.

– Posso dizer o mesmo... Gostei de você ter chupado meu pau também, nem esperava – revelei.

– Nem eu, na hora que vi aquele pau virado pra mim, com aquele cuzinho esperando pra ser fudido, não resisti, me deu uma vontade louca de chupar seu pau também, saber o que você sente quando me mama, nunca imaginei que faria isso em algum homem, mais confesso que achei muito gostoso, nunca senti tanto tesão – revelou ele dando uma amassada no meu pau, ainda duro.

– Bom, me diz, matou a curiosidade então? – perguntei.

– Mais ou menos, hoje eu percebi o quanto é tesão comer seu cuzinho, mais por outro lado estou agora pensando em outra coisa que esta me deixando com vontade de experimentar.

– E o que é? – perguntei.

– É bom dar o cu? Digo, não dói, dá mesmo tesão? – perguntou ele sem a menor timidez.

– Porque esta perguntando, ficou com curiosidade de experimentar? – emendei, louco de vontade que a resposta fosse sim.

– Pode ser que sim, quem sabe... Se não doer e você souber fazer... Podemos aproveitar mais e experimentar muito mais do que fizemos hoje – respondeu ele dando uma amassada no meu pau, já quase mole e cheio de porra.

– Pra ser franco, acho que a diferença entre cagar e dar o cu é apenas vetorial – respondi com bom humor, e ele é claro recebeu a resposta com uma gargalhada.

– Ótimo, então se dá pra aguentar na boa e vale a pena pelo tesão, eu já sei qual a nova coisa que iremos experimentar no próximo findi, ta afim? – Perguntou Ruan, já se levantando da cama e mantendo o mesmo sorriso safado.

– Você ainda pergunta? Porque não fica hoje por aqui e já aproveitamos? – perguntei, lamentando o fato que via ele recolher as peças de roupas espalhadas pelo quarto, preparando-as para depois que saísse do banho.

– Não, por hoje já deu... Eu preciso ir pra casa para terminar uns trabalhos da facul, já matei aula hoje para vir aqui, e preciso entregar este trabalho até amanhã.

– Certo, mais então nos veremos no sábado, domingo, ou nos dois dias, podes dormir aqui, o que achas? – Sugeri esperando passar o máximo de dias possíveis para poder curtir aquele gurizão safado.

– Nem uma, nem outra... - e após uma pausa dramática, ou diria safada, ele emendou - Virei na sexta depois da aula final da noite eu venho pra cá... Assim teremos mais que o fim de semana inteiro para experimentar tudo que eu quero, pode ser? – perguntou ele, já agarrando a toalha e indo pro chuveiro.

Claro que eu aceitei a proposta, afinal, era melhor do que eu poderia ter imaginado, quando que iria passar por minha cabeça que uma pesquisa tão rápida de um recenseador iria me render experiências tão boas com um gurizão que além de ter um puta de um cacete, sabia usar como ninguém, e estava disposto a experimentar todo o tipo de putaria na cama, tudo para curtir o máximo do tesão.

Logo chegou o fim de semana, sexta feira, perto das nove da noite ele chamou no portão com a mochila nas costas e com o mesmo sorriso safado no rosto. Tivemos mais três dias de muita putaria, onde o “recenseador” passou a ser Ruan, minha foda fixa, mas isto é claro, também vai ficar para o próximo relato...

Norma para comentários:
Acusações insultuosas e comentários em desacordo com o tema da matéria serão despublicados.
Comentários dos leitores (40)
diego natan20/11/2011 22:13
diego natan20/11/2011 22:13
muuuito bom mesmo, parabéns cara foi o melhor que já li, olha que eu já li muitos kkk...
Thiago29/08/2011 2:44
Thiago29/08/2011 2:44
Delicia de conto, ano passado fui recenseador em uma cidade da Grande Vitória-ES e vivenciei uma experiência semelhante, o pessoal q diz q esse conto é muito fantasioso não sabe o q fala, só quem já trabalhou no censo pode falar como é a pesquisa, a gente encontra cada coisa, no meu caso então foi uma coisa bemmm grande. Parabéns cara.
Curti pra caramba os seus contos, mas esse foi um tesao, bati uma punheta gostosa pra caralho, escreva logo o 3º, daria um bom filme porno, só para acrescentar, sou ativo, mas qdo vejo um pauzão grande e grosso, fico louco, quero ser passivo e/ou versatil na hora...kkkkkkkk, nem ligo para as opinioes, o que importa é o meu prazer, o meu tesao.
AASS06/06/2011 0:34
AASS06/06/2011 0:34
adorei o conto mau posso esperar para ver o 3 relato pois esse foi bem exitante e me deu muito tezao ah e como comentarao daria um belo filme porno ate a o procimo relato
marcos ce11/05/2011 1:29
marcos ce11/05/2011 1:29
bom tb adorei esse conto,super exitante e nos minimos detalhes,estou ah dias sem transar com homem,quem se despoe me liguem 85 99632254
Marcao10/05/2011 23:12
Marcao10/05/2011 23:12
Conto show de bola! Relato de 02 machos!
Elvis Sp10/05/2011 20:46
Elvis Sp10/05/2011 20:46
MUITO BOM....ADOROOOOOOOOOOOOOOOO....
fabio05/05/2011 15:15
fabio05/05/2011 15:15
realmente, um bom conto....de fadas..kkkkk..acordaaaa...
Pablo 04/05/2011 21:59
Pablo 04/05/2011 21:59
bem contado esse conto parabéns bati uam gostosa lendo ele
Luiz Magno-GO04/05/2011 19:56
Luiz Magno-GO04/05/2011 19:56
Aiin que conto incrível, a riqueza de detalhes não dá preguiça o conto não é massante! História acima de tudo muito excitante tanto para ativos quanto para passivos né? aguardo o próximo! e acho que ele n cedeu fácil,é safado e curioso! rs e a diferença entre cagar e dar o cú é apenas vetorial foi massa KK'
Paulo-Belém do Pará04/05/2011 2:02
Paulo-Belém do Pará04/05/2011 2:02
Estou louca pelo próximo episódio, manda logo por favor!!!
gaturbano03/05/2011 21:06
gaturbano03/05/2011 21:06
muito bom ja era hora de alguem comer um cu nesses contos
RONNAN03/05/2011 12:25
RONNAN03/05/2011 12:25
O primeiro e este segundo episódio foram bem, mas pelo andar do final do conto o tal "recenseador" vai dar o rabo o que estragou (na minha opinião) o conto, pois eu gosto de macho que não dá o rabo. Uma pena! o bofe vai virar boféca :(
muriel02/05/2011 20:27
muriel02/05/2011 20:27
massa; muito b om o conto, e que conto.
Nick Filmes02/05/2011 13:50
Nick Filmes02/05/2011 13:50
Eu Gostei muito, mas para quem disse que ele não era gay no conto anterior e ele aceitou assim facíl, parabéns adorei bjs
rodrigo-sp02/05/2011 9:17
rodrigo-sp02/05/2011 9:17
"A diferença entre cagar e dar o cu é apenas vetorial..." arrazou.. kkk vc é um genio cara.. e parabéns pela sorte heim.. kkkk
fiul29/04/2011 20:04
fiul29/04/2011 20:04
Kralho, parece enredo de filme porno. curti
Dy29/04/2011 20:02
Dy29/04/2011 20:02
"A diferença entre cagar e dar o cu é apenas vetorial..." - Adorei, hehehehehehehe, genio vc cara.
Rafa - Osasco29/04/2011 20:00
Rafa - Osasco29/04/2011 20:00
nossa que conto delicioso..dificil o conto que narra antes da transa - a transa- e o pós transa com tanta riqueza de detalhes. Fera!
20º TESÃO29/04/2011 19:54
20º TESÃO29/04/2011 19:54
"Pra ser franco, acho que a diferença entre cagar e dar o cu é apenas vetorial ".....kkkkkkkkkk - GENIAL, senso de humor, mistério e muito tesão.eita conto bom, posta mais.
Denilson29/04/2011 19:52
Denilson29/04/2011 19:52
COncordo com LJ RN em partes, o autor disse tantas vezes "gozar" que precisou alternar com a palavra "ejacular" para não ficar só com o mesmo termo né...agora concordo PERFEITAMENTE que esse conto é um TESÃO
Samuel-ES29/04/2011 17:01
Samuel-ES29/04/2011 17:01
Ótimo conto cara! Parabéns!
LJ-RN29/04/2011 6:27
LJ-RN29/04/2011 6:27
Valeu Lipy! Você é o cara! Só uma coisinha: Acho que você poderia trocar um pouco, as palavras mais cultas por palavras mais populares (gírias, sabe?), como você falou "ejacular", pode ser "gozar" mesmo. Aí, vai ficar superexcitante - "SUPEREXCITANTÍSSIMO"! Mas foi um ótimo relato, com certeza!
ZS- Paulista29/04/2011 1:47
ZS- Paulista29/04/2011 1:47
Esse negócio de dizer que só dá para homem que é ativo, conheço muito ativos que querem dar de vez em quando. Em uma relação é uma troca de prazeres.
Chall-Df28/04/2011 22:57
Chall-Df28/04/2011 22:57
Esse jogo de continuidade eh q deixa o conto mais excitante! Assim como o primeiro,naum posso negah o volume de 20cm e babas de espermas q ele despertou! Otimo.
Renzo28/04/2011 22:54
Renzo28/04/2011 22:54
Lipy Dinoso, simplesmente ótimo assim como o anterior...massa mesmo..parabéns.
hoodi28/04/2011 22:17
hoodi28/04/2011 22:17
Eu não daria para um homem que eu comi e a recíproca é verdadeira. todavia, cada tesão é um tesão. Só transo com um cara até eu saber que ele não está dando. Quando eu souber eu o deixo. Sou um cara passivo e dou para um cara que seja ativo.
Peter Cummer28/04/2011 21:53
Peter Cummer28/04/2011 21:53
Gostei da forma como você explorou o desfecho do conto. Enredo bem amarrado, aguçou a curiosidade para o próximo relato. Parabéns!
Haroldo Bauru28/04/2011 21:10
Haroldo Bauru28/04/2011 21:10
mto bom o conto,parabens,um tesao,alguem com uma concupiscência assim me add haroldo_mg@hotmail.com.Abraços a todos
francis - SP28/04/2011 20:45
francis - SP28/04/2011 20:45
Gozei...muito bom
douglas28/04/2011 20:00
douglas28/04/2011 20:00
assimm como o primeito, esta conto dá um bele enredo de filme porno, muito bom. add se for do Parana: douglasptobranco@hotmail.com
Tierry 28/04/2011 19:59
Tierry 28/04/2011 19:59
Muito bem escrito. curti cada detalhe, de fato percebe-se que vc ja experimentou algumas das sensações descritas, para poder descreve-las com tanta riqueza de detalhes. Seu namorado deve ser muito sortudo...
Lipy Dinoso28/04/2011 19:57
Lipy Dinoso28/04/2011 19:57
Entre o real e o imaginário, há muito nesse conto do que Eu e meu namorado costumamos fazer quando fudemos...muito tesão...minha inspiração (nossas fodas ) somada com um pouco de criatividade, e eis o conto que preparei pra vcs...divirtam-se...
Leo-df28/04/2011 19:52
Leo-df28/04/2011 19:52
First o muito tesão esse conto
Flavio PR28/04/2011 19:50
Flavio PR28/04/2011 19:50
Aguardava ansioso pela continuação...valeu a pena esperar...MUITO TESAO ESSE CONTO...
28/04/2011 16:28
28/04/2011 16:28
sou o quinto hahahah bom conto mas como diz "conto"
sarado rj28/04/2011 15:45
sarado rj28/04/2011 15:45
gostei do conto fiquei com muito tesao!!!!!!!!!!!!!!!!!!
jony 28/04/2011 14:56
jony 28/04/2011 14:56
lindo comto pirei desde o primeiro leio , nao demora para colocar o resto da historia .forte abraco ,que ele te como muito
André - ES28/04/2011 13:35
André - ES28/04/2011 13:35
Simplesmente delicioso. Pude sorver cada palavra. Me deixou com um tesão do karalho. E eu estou no meu horário de trabalho, mas em horário de almoço. Abraços. Adorei o conto. Jà tinha visto o primeiro. Excelente desfecho. Não vejo a hora de você continuar com a história. Forte abraço. André - Vitória - ES.
Caio28/04/2011 10:45
Caio28/04/2011 10:45
Muito longo, mais mto excitante! Primeiro
Faça seu comentário!
Nome

Faça seu comentário:

Sungas Online