quero assinar Entrar na área VIP

Quem são eles?

Campanha na internet convoca heterossexuais a darem depoimentos sobre seus amigos gays.

por Redação MundoMais

Sexta-feira, 22 de Julho de 2011

Edith Modesto, fundadora do Grupo de Pais e Homossexuais.Edith Modesto, fundadora do Grupo de Pais e Homossexuais.

SÃO PAULO - O GPH - Grupo de Pais e Homossexuais acaba de lançar, com o apoio dos jovens do Projeto Purpurina, uma campanha entitulada Quem são eles?, que vai usar a opinião dos heterossexuais sobre os LGBT como forma de combater a homofobia. A iniciativa é totalmente democrática e pessoas de todo o Brasil podem participar.

A professora e fundadora do GPH, Edith Modesto (foto), explica que o projeto, cujo logotipo foi criado pelo designer Samuca, surgiu após um dos integrantes do grupo ser espancado na saída de uma boate simplesmente por ser homossexual. Esse fato, somado aos atos homofóbicos que têm se dado ultimamente, me fez pensar em uma campanha que ajudasse as pessoas a ver que ser homossexual é uma condição natural e espontânea do ser humano, como ser heterossexual, e nenhum dos tipos de orientação sexual implica em tipo de caráter, bom ou ruim, explica Modesto.

Criminalização da homofobia

Os casos recentes envolvendo homossexuais chamaram a atenção da mídia, e mostraram a necessidade de aprovação de uma lei que criminalize a homofobia no Brasil.

Na opinião de Edith Modesto, o "Estado tem de proteger as minorias discriminadas por pessoas que não só não as respeitam como as atacam covardemente". "O número de assassinatos de homossexuais no Brasil é inacreditável", lamenta a fundadora do GPH. De acordo com relatório divulgado em abril pelo GGB (Grupo Gay da Bahia), 260 homossexuais foram mortos em 2010 (contra 198 em 2009).

Contudo, acredita Modesto, a mídia, principalmente a televisão, tem cumprido com o seu papel de informar e conscientizar para o problema da discriminação contra LGBT. As novelas têm espelhado muito bem as mudanças sociais que estão acontecendo, divulgando-as, conclui.

A campanha Quem são eles? está recebendo depoimentos de amigos de homossexuais, destacando suas qualidades e provando, desse modo, que ser LGBT não é melhor nem pior do que ser heterossexual - é apenas diferente. Para participar é só mandar um depoimento sobre seu amigo LGBT para o e-mail projetoquemsaoeles@gmail.com

O site da iniciativa, o quemsaoeles.tumblr, já está cheio de depoimentos. Lembrando que é preciso colocar seu nome e o tipo de relação que você mantém com essa pessoa homossexual.
Comentários (21)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 27-07-2011 às 11:52 Mauro
    Ser Gay não é melhor nem pior que ser hetero, simplesmente é ter coragem de ser feliz independente da opinião alheia. Sou Gay e tenho amigos muito legais, com defeitos e qualidades inerentes a qualquer ser humano. Todas as pessoas têm defeitos, problemas, qualidades. Não acredito que o caráter seja definido pela sexualidade, mas sim pela índole e forma que a pessoa é educada, se educada com princípios ( honestidade, sinceridade, etc) tem grande possibilidade de ser também honesta e etc.
  • em 27-07-2011 às 01:33 Para Cristian d Sergio
    Parabéns!!! gostei do seu comentário
  • em 26-07-2011 às 06:59 Fernando Exames
    Uma das melhores coisas da vida é nos sentirmos bem com a homossexualidade. Isso não acontece de um dia para o outro. É luta, é esforço, é persistência, é trabalho duro para administrar nossas questões emocionais. Feliz é quem se aceita, sem acomodação, procurando se aprimorar, em todos os sentidos, mas sem se ferir por ser homossexual. Falo por experiência própria: passei muitos e muitos anos me agredindo por não ser heterossexual. Até que, a duras penas, aprendi a me aceitar, graças à Psicoterapia e ao Espiritismo. Hoje, tenho PAZ, e, embora ainda enfrente conflitos e peleias para resolver muitas de minhas questões insatisfeitas, encontro serenidade dentro de mim. Não há coisa melhor do que ter PAZ...Esses que ficam nos xingando, chamando-nos de coisas horríveis, será que têm uma sexualidade bem resolvida ? Duvido de que sejam pessoas sexualmente equilibradas... Quem o é não se preocupa com a sexualidade alheia. Trabalha tua área emocional, companheiro. Investe no teu bem-estar. Aceita tua realidade, e não te agridas como eu o fiz, inclusive ferindo os outros, durante tanto tempo. Assim, serás muito mais feliz.
  • em 25-07-2011 às 08:48 Jean-SP
    A campanha tem um cunho social-relevante. E é até louvável! Mas é preciso tomar cuidado e observar algumas ressalvas Como gay, me senti um E.T, vulgarmente falando, lendo essa matéria! Não acredito que relatos de heterossexuais sejam mais preponderantes na atual conjutura. Não somos uma "sub-classe", portanto, não estamos abaixo e acima de ninguém! E não podemos mais sermos considerados uma minoria. Sempre existimos e vamos continuar a existir. Hoje a midia salienta a nossa "orientação" com uma enfase maior, por causa do movimento que se instalou no Brasil, e por esse motivo a retaliação cresceu! Devemos insistir e exigir que uma Lei que criminalize, de fato, a homofobia aqui no Brasil. Esse é o caminho! Lembrando que a orientação homossexual assim como a heterossexual é "natural" e não existe a opção de escolha para ambos os casos. Devemos prestar atenção nessa campanha de convocação a heterossexuais! Ela precisa ser cautelosa, pois a depender dos depoimentos deixados, muitas "interpretações" podem ocorrer e poderemos voltar no tempo e sermos novamente discriminados como portadores de uma doença incurável!
  • em 25-07-2011 às 06:24 Diego
    Leandro a mesma sociedade que nos rejeita é a mesma sociedade que nos usa em larga escala...e acho que você não sabe o significado da palavra bicha né...procura no dicionário o significado e se compare a uma bicha tenho certeza que vc sim se parece com uma...Preconceituoso
  • em 24-07-2011 às 21:13 cristian
    Desculpa, mas que q esse Leandro estava fazendo a princípio no site mundomais?? Acho que o Brasil está muito atrasado. Apesar da imagem que passamos para as pessoas de fora, aqui a discriminação é ridícula. As pessoas precisam parar de se preocupar com a vida dos outros, e aceitar q o homossexualismo é genético, nascemos assim. Não temos culpa, como se fosse uma coisa ruim, um crime... Quando se viaja para países ocidentais onde o assunto já é visto de forma normal ( Espanha, EUA - com ressalvas, Holanda, maioria da europa ocidental, Canadá,...- Aí se você diz que é gay, as pessoas te responde, e daí? ) fica difícil voltar pra cá. E o pior é ver que a geração nova segue com o mesmo preconceito, não se evolui. Acabamos vivendo as margens da sociedade, um nazismo atual guardadas as devidas proporções. Isso fere os direitos humanos e é tão errado em tantos níveis.. Acho que dava pra falar disso 1 ano.. Mas isso só me deixaria ainda mais triste..
  • em 24-07-2011 às 17:27 Leandro
    não vai demorar muito pra essas bichas exigirem cotas em universidade, caixa exclusivo em bancos, assentos em transportes públicos, desconto em Imposto de Renda/IPVA/IPTU, etc... Tudo isso baseado em estatísticas de violência.
  • em 24-07-2011 às 17:26 Marcelo, Róndon.
    Veremos..
  • em 24-07-2011 às 13:58 Fabrício SP
    Eu sou fã da Dona Edith. E essa camapnha é muito bacana!
  • em 24-07-2011 às 07:36 PARAIBANO QUENTE PASS (PB)
    VAMOS JUNTOS AMIGOS O PODER DA VITÓRIA ESTAR EN NOSSSA UNIÃO
  • Mostrar mais comentários...