Na Record, jornalista rebate comentário homofóbico ao vivo: “É um criminoso”

Tarcis Duarte printou o comentário e afirmou que vai fazer com que a justiça seja cumprida, durante o Cidade Alerta de Minas Gerais.

por Redação MundoMais

Sexta-feira, 17 de Janeiro de 2020

Tarcis Duarte está cobrindo as férias de Luciana Leite no Cidade Alerta, programa da Record, de Minas Gerais. O apresentador, na edição dessa quarta-feira (16/10/2019), surpreendeu ao rebater uma comentário ao vivo. “O senhor é um criminoso”, disse o jornalista.

“Eu faço questão de reunir provas para processar o senhor. O Brasil demorou muito para evoluir a um ponto em que a homofobia é crime. Isso não me ofende de jeito nenhum, mas é obrigação de um cidadão de bem fazer a Justiça ser cumprida”, afirmou, no ar, Tarcis.

Ao site Notícias da TV, o jornalista explicou porque tomou a decisão. Ele repreendeu o autor do comentário, mas optou por não ler as ofensas no ar.

“Era uma fala que incitava o ódio e a violência contra homossexuais de uma forma tão absurda, que eu não acho que vale explicitar o que foi escrito”, justificou o apresentador.

No momento da ação, o jornalista segurava um tablet para ler os comentários e se chocou com o teor do texto. E ele não minimizou o episódio. “Ah, e não vem dizer que eu tô fazendo tempestade em copo d’água, não, porque a homofobia em si é uma tempestade tão devastadora que qualquer gota a mais que cai, faz a diferença, viu?”, disse.

Ele lembrou que a atração é exibida nas redes sociais e que autores de posts racistas podem ganhar mais visibilidade se forem lidos na televisão. “As pessoas até criam amizades por causa dos comentários, por isso fiquei chocado com o que eu li”, concluiu.

Comentários (10)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 20-01-2020 às 21:33 Marcus
    Apenas coerência. Parabéns ao senhor repórter.
  • em 19-01-2020 às 17:04 Uma certa capitoua Rodriga
    Num sei de nada....só observo!
  • em 19-01-2020 às 05:41 Um Certo Capitão Rodrigo
    Pessoas normatizam o crimi a pratir do momento que chama o criminoso de homofóbico. Essa palavra homofobia não era nem pra existir.
  • em 19-01-2020 às 05:40 Um Certo Capitão Rodrigo
    Pessoas normatizam o crimi a pratir do momento que chama o criminoso de homofóbico. Essa palavra homofobia não era nem pra existir.
  • em 18-01-2020 às 23:39 Flávia
    Ainda há esperança no homem brasileiro: boa e sábia atitude do profissional.
  • em 18-01-2020 às 12:38 Rainha
    Reporter da Record?me espanta...
  • em 18-01-2020 às 05:29 Everton
    S
  • em 17-01-2020 às 21:29 Sylvia Design
    Bolsonaro é ridículo e esse seu secretário, um criminoso. Se o filho da puta do secretário tivesse falado mal de negros, Bolsonaro o teria mantido. Bolsonaro é escroto. Continuo a apoiá-lo, mas é escroto. Ofendeu judeus e todos os seres humanos esse secretário infeliz.
  • em 17-01-2020 às 16:42 MarcosDF
    Acho mais do que louvável a atitude deste repórter : Aceitando ou não ,há os avanços da Sociedade e devemos estar atento as mesmas ( por mais que não aceitemos tais Evoluções ).
  • em 17-01-2020 às 15:15 Xapulins Colorébas
    O reporti ta correto! Mais o que foi dito? Fiquei curioso.
  • Mostrar mais comentários...