Político homofóbico comanda reality que tenta achar gay entre 8 homens

Vitaly Milonov já se declarou contra os homossexuais e criou uma lei na Rússia que impede propaganda ou cenas entre dois homens na frente de menores de idade.

por Redação MundoMais

Segunda-feira, 09 de Maio de 2022

O político russo Vitaly Milonov está à frente do reality show "I'm Not Gay ("Não Sou Gay") em que oito homens são confinados dentro de uma casa, sendo que um é gay e os outros são hétero, e todos precisam descobrir quem é o homossexual entre todos eles. O programa exibido pelo Youtube tem sido alvo de várias críticas em todo o mundo pelo teor homofóbico e discriminatório que a atração tem.

Milonov é um dos políticos mais homofóbicos da Rússia e foi o autor da "lei de propaganda antigay" do país, que criminaliza "promover relações sexuais não tradicionais" para menores, pediu que gays fossem "esterilizados" e mantidos em abrigos como gatos. Em um programa de televisão, em 2015, ele foi questionado pelo apresentador se achava que os "homossexuais eram perigosos" e respondeu "um pedaço de merda não é perigoso, mas é bastante desagradável ver nas ruas".

O "I'm Not Gay" propõe alguns testes bem "clichês", baseados em preconceitos banais e sórdidos, e diz que "encontrar um homossexual na Rússia é como encontrar um McDonald's funcionando: certamente existem alguns, mas não muitos e poucas pessoas sabem sobre eles". Logo na porta da casa, os participantes encontram um "galo", palavra que é usada pejorativamente no país como uma gíria para designar homens gays nas prisões.

No primeiro teste, os participantes são convidados a dormirem juntos, no mesmo quarto, às vezes na mesma cama e até a tomarem banhos juntos para testar se eles "resistem". Em outro momento, homens bezuntados de óleo pelo corpo, seminus, desfilam pela sala para ver a reação dos participantes.

Em apenas uma semana, o programa ultrapassou a marca milhão de visualizações no Youtube. Quem conseguir descobrir qual é o homem gay entre os participantes após oito episódios ganha um prêmio de 2 milhões de rublos, o equivalente a R$ 150 mil.

Comentários (5)
  • em 09-05-2022 às 22:21 Zequinha
    Pessoal todo mais todos homofóbicos tem sua sexualidade mal resolvida.
  • em 09-05-2022 às 21:55 A masculinidade frágil
    Sabemos o porque né ? Alguém anda realizando fetiches em programinhas assim!
  • em 09-05-2022 às 21:01 Crente Conservador Bolsonarista
    Não precisa desse programa. Se ele mandar esses homens pra mim eu descubro em 10 minutos quem é o gay. É só olhar bem profundo nos olhos. Porque o gay tem um olhar diferente. Um olhar que denuncia. O gay olha igual Gabriela se Jorge Amado, aquele olhar de safadeza a como quem quer subir no telhado e quer mostrar as partes. Eu conheco o gay só de olhar na cara dele.
  • em 09-05-2022 às 19:01 Jujuba Xupetera
    Isso é serio mermo? Cada negoço em meus fio!? Discunjuro.......kkkkkkkkkkkkkkk.
  • em 09-05-2022 às 18:12 Dany
    Outra enrustida! Para ter ideia de um programa desses, só uma biba não assumida.