ASSINE JÁ ENTRAR

Siga nas plataformas de podcast

Brotheragem com o porteiro do meu trabalho

Sou médico e vivia observando um segurança do estacionamento. Fomos criando uma amizade até que um dia ele pediu uma carona.

  • Publicado em 27-06-2024
  • Um conto de Anônimo
  • Narrado por Carlos Dantas
Tio Matheus

04-07-2024 às 15:31 Flavio poa
So queria um gaucho da z sul pra me foder
03-07-2024 às 08:34 Negobom
Nossa que vontade de chupar uma pica
01-07-2024 às 10:08 Para Mário
Costumo compartilhar vivências e experiências por aqui! Da mesma forma que em sites especializados como os que alegam ser de psicologia ou sexologia para LGBTQIA+, claro numa linguagem mais técnica e mesmo assim, raramente publicam! É momento de mostrarmos que podemos ir além das relações fluidas (que são boas, também) mas podemos namorar e nos posicionarmos em relação a outro homem! Quinta feira numa relação fluída proposta, que ele falou estava com saudade, disse que poderia namorar! É assim que vamos conquistando o homem que queremos como "meu"! Beijos!
01-07-2024 às 06:49 Yorkin24
Hahahah por que um "site de putaria" pode ter um castin de qualidade, dentre outros profissionais que ajudam a manter qualidade do site e não pode ter um produto de qualidade. Aceitar "qualquer coisa" em nome de uma "putaria" é o que parece estar no lado errado da história, não? Bom... os tempos são outros. Um abraço grande
29-06-2024 às 22:58 Mário
Porrada de crítico literário num site de putaria...
29-06-2024 às 20:45 Bruno
Delícia mais
29-06-2024 às 20:27 Novinho safado
E o que me dar mais tesão é que essa história pode ter ocorrido com o próprio Carlos Dantas
29-06-2024 às 20:24 Novinho safado
Delícia demaiss
29-06-2024 às 19:18 Pra Hummm
A questão dos "cisgeneros" do conto não é eles transarem. Eles têm mais é que transar e muito. O que faltou para a estória é um contexto que justificasse que os personagens já tinham tanta intimidade para o sexo, algo simples como troca de olhares, brincadeiras de lutinhas, falar putaria um para o outro e ficar excitado, usar o mesmo banheiro... o conto é fraco mesmo. Aguardemos o próximo.
29-06-2024 às 10:08 Hummm
O que chamam de hetero, prefiro chamar de Cisgenero e que podem sim transar, mas começa por paquera, amizade, podem depois apenas "ficarem" (nas preliminares de beijos e caricias) ou transarem mesmo! Homens "hetero" ou cisgeneros tendem a ser "recatados", por mais tesudos que estejam para transarem!!!