Durante a Festa

por Geovane Santos

Quinta-feira, 13 de Agosto de 2009

Fazia muito tempo que eu não ia a uma boa festa e que também não ficava com ninguém. E eu já estava mais do que entediado quando o Juan, um hétero amigo meu, me convidou para ir com ele e outros amigos para um a festa de quinze anos. Topei na hora, afinal eu não estava fazendo nada e louco pra sair um pouco de casa. Na verdade, pensei mesmo foi na possibilidade de arrumar alguém pra sair e me divertir um pouco. Sexo nunca é demais e ausência dele faz falta.

Chegamos na festa por volta de onze da noite. A lua esta cheia e resplandecia no céu iluminando tudo. Eu nem conhecia a aniversariante, mas mesmo assim, com toda a educação que tenho, comprei um presente e entreguei a ela no momento em que a conheci. Foi aí que a noite mudou e muito. Conheci uma pessoa que naquela noite iria me fazer muito bem. Era tudo o que eu precisava e não conseguia.

O nome dele era Marcus, ele era nada mais nada menos que o pai da debutante. Um homem charmoso, de porte, garbo e elegância sem igual. Sua cor era de um pardo que lembrava e muito um índio. Seus cabelos eram negros, com alguns fios grisalhos, o que lhe conferia um charme à parte. Dentro daquele terno preto, eu só conseguia imaginar o que estava escondido. Mas minha imaginação logo seria elucidada e isso não demorou a acontecer.

Por volta de uma da manhã, Marcus chegou por trás de mim e balbuciou algo ao meu ouvido. Naquele momento eu tive um arrepio misturado a um arrombo no coração. Eu não conseguia acreditar que ele havia me notado e queria me ver a sós. Esperei ele sair e uns dez minutos depois fui atrás no local combinado. Meu coração parecia que ia sair pela boca. Quando cheguei e dei de cara com aquele homem, minha reação foi apenas uma: ficar parado e deixar as coisas acontecerem.

Marcus fechou a porta e logo em seguida chegou perto de mim. Aquela aproximação me fez tremer ainda mais. Já não sabia se tremia de medo de ser pego em flagrante ou de ânsia de ter aquele homem em cima de mim me enrabando. Ele logo me encostou à parede e disse baixo no meu ouvido: Está pronto pra me dar aquilo que tanto quero? Dar-me tudo o que preciso para ser feliz e me sentir satisfeito?

Foi então que nesse instante, fitando-o fixamente nos olhos, eu disse: Sou todo seu e tudo o que rolar aqui dentro só vai depender de você. Sem pestanejar, ele foi logo retirando uma camisinha do bolso, aproveitei a situação e desabotoei a calca e fui pegando na pica dele. Pra minha grata surpresa ela já veio dura como uma pedra no ponto certo de uma boa mamada. Ele então me entregou a camisinha e disse: Coloca com a boca! E mete ele todo dentro dela!

Coloquei a camisinha e comecei a trabalhar naquela pica nem grande nem pequena, nem grossa e nem fina, mas com o tamanho certo pra dar um enorme e gostoso prazer. A primeira chupada foi sem igual. Ele sentiu a vontade de chupar e de súbito deu um gemido que qualquer um poderia ouvir. Fui então trabalhando e espalhando outras partes. Lambia e chupava lentamente as bolas enquanto ele se contorcia todo. Perguntei se estava machucando ou algo assim e a resposta veio logo: Não pára! Continua...

Cada lambida ou mesmo chupada era sempre bem recebida. Ele por vez segurava minha cabeça e enfiava a pica dentro da minha boca, por outras deixava que eu comandasse a festa. E como eu comandei. Sentindo que ele estava próximo de gozar, parei o serviço, desci minha calca, e indiquei o caminho da felicidade para ele, que entendeu o recado e me pondo em uma posição razoável começou a cumprir seu papel de macho dominante.

Ao iniciar a penetração, ele me perguntou se estava doendo. Respondi que não (mas na verdade estava), então ele me diz: Mas seu cu e tão apertado, tem certeza que não está doendo? Não falei mais nada e deixei a foda rolar solta. E como ele sabia comer um cu. Parecia ser experiente no assunto. Ele comandava a foda como um capitão comanda seu navio. Cada introdução daquela pica dentro do meu cu, era um lampejo de dor e prazer. Eu me segurava para não gritar. Só gemia baixinho, enquanto ele gemia normalmente como se estivesse com a própria esposa, sem medo algum de ser pego.

Os movimentos de vai e vem daquela pica deliciosa eram divinos em todos os sentidos. Ele sentou onde eu estava apoiado e pediu para eu sentar na pica e cavalgar um pouco. Fiz o que ele me pediu. Sentir a pica entrando daquela forma era ótimo. E bem em frente a nós havia um espelho enorme onde ambos podíamos ver toda a ação. Nesse instante, pude notar que estávamos dentro de um banheiro. O risco era grande, mas o prazer maior ainda.

Cada rebolada que eu dava, ele gemia, sentindo um puta de um tesão. E eu, por minha vez, ficava a ver a cena de vai e vem sendo reproduzida no espelho frente a mim. A intensidade de movimentos era cada vez maior. Não agüentando mais, ele me levantou da pica, retirou a camisinha e gozou longos jatos de porra. E que jatos de porra foram aqueles. O espelho ficou todo lambuzado daquela deliciosa e suculenta matéria masculina.

Ele se vestiu e saiu... E eu fiquei ali parado tendo o meu próprio momento de prazer através de uma punha gostosa, regada à lembrança do que acabou de acontecer. O prazer era tanto que não demorou muito e eu gozei lambuzando todo o chão à minha frente. A sensação de bem-estar durou algum tempo. Foi quando me levantei, me recompus e voltei à festa sem saber ao menos quantas horas eram.

Só me lembro de vê-lo ao lado da esposa e da filha e nada mais... Bebi tanto que cheguei em casa carregado. Até pensei que foi um sonho, mas se fosse como acordaria com o cu todo ardido... Não. Foi real e aconteceu mesmo naquela noite passada. Uma noite da qual não vou esquecer nunca mais.

Comentários (8)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 12-04-2018 às 23:07 Neidson de salvador
    71991364104 quem quiser
  • em 08-07-2012 às 16:59 Rodrigo
    Adorei o sexo procuro alguem 19 94203070
  • em 04-12-2009 às 20:36 fernando
    sou bi casado 38 anos boa aparencia minha mulher adoraria me ver transando pela webcam quem tiver interesse é so me add tenho muita tesao . msn = fernandogostoso1@hotmail.com
  • em 13-11-2009 às 16:05 giovane
    hà eu com um coroa desse
  • em 27-08-2009 às 09:46 para: MUNDO MAIS
    eu tenho uma historia para dividir com vcs muito boa, como eu faço? afim_tc@hotmail.com abraços
  • em 18-08-2009 às 00:22 Paulo Cesar
    Papaizinho safado, hein! Muito bom!
  • em 16-08-2009 às 08:32 Moreno Baiano
    Muito hilário seu conto, super excitante, quisera pode usufruir de uma festinha assim... quem souber, me convide. bjo
  • em 15-08-2009 às 19:06 rodrigo
    que historia, fiquei louco aqui, pensando numa festa urgente, ah tempos nao saio, mas agora to louco pra ir em algum lugar