Assine o MundoMais

Currado pelo Tio

Pedro relata uma história real que aconteceu com ele quando tinha apenas 16 anos de idade. Ele foi violentado pelo tio de 21 anos.

por Pedro

Quarta-feira, 22 de Setembro de 2010

Meu nome é Pedro e vou lhe contar um episódio real que aconteceu anos atrás, quando eu ainda era garoto. Hoje tenho 27 anos, tenho namorada, moro em casa própria e estou cursando o segundo ano de um curso superior. Tive uma experiência não muito boa com meu tio.

Tudo aconteceu há 11 anos, eu tinha 16 anos de idade. Um sábado, como de costume, minha mãe foi à casa da minha avó e me levou. Ficamos lá a tarde toda e quando escureceu, minha mãe decidiu ir embora. Minha avó perguntou se eu queria dormir lá e eu disse que queria. Pedi para minha mãe e ela disse que não seria uma boa ideia incomodar a vó. Minha vó insistiu e minha mãe acabou deixando.

Minha vó morava com meu avô e um tio que na época tinha 21 anos de idade e era um vagabundo.

Jantamos e minha vó disse que eu iria dormir com ela, mas meu tio disse que eu poderia dormir no quarto dele e ele dormiria na rede. Minha vó concordou e eu até gostei. Não tinha nenhuma intenção que acontecesse algo entre nós.

Lá pelas 22h, minha vó falou que já estava na hora de irmos dormir. Concordei, pedi a benção dela e fui para o quarto do meu tio. Ficamos lá assistindo TV e meu tio começou a brincar de me segurar por trás, como se estivesse me enforcando. Apertava-me, ficava em cima de mim na cama e eu sentia que aquela brincadeira não era normal.

– Vamos dormir. – disse ele depois de um tempo e apagou a luz.

Eu achei que ele fosse dormir na rede dele, mas em vez disso, veio se deitar comigo dizendo:

– Está muito frio pra dormir na rede, vou ficar aqui com você.

Eu, besta, não disse nada. Ele começou a me alisar, me cheirar e dizer que eu tinha uma bunda carnuda. Eu fiquei sem saber o que fazer.

O meu tio começou então a me pegar por trás, encostava o pau na minha bunda e ficava dizendo que ia me pirocar. Eu senti algo que nunca tinha sentido antes, um calor na barriga e ao mesmo tempo medo. Hoje imagino que seria vontade de fazer sexo, mas na época era algo que eu não entendia. Eu não sabia se mandava ele parar ou se me entregava.

Ele, por sua vez, me agarrava cada vez mais forte, até que eu não resisti e me deixei levar, empinando um pouco mais a minha bunda. Percebendo isso, ele abaixou a minha calça e tirou o pau pra fora. Fez isso muito rápido, como se estivesse louco por sexo. Eu não sabia o que estava fazendo, nem o que aquilo significava. Tinha perdido completamente a noção de tudo naquele momento.

Ele me colocou deitado de bunda pra cima na cama e disse:

– Levanta essa bunda carnuda pra mim, vai.

Eu fiz como ele mandou e ele passou a me dedar. Eu não gostei muito que ele estivesse metendo o dedo na minha bunda e tirei a mão dele. Rapidamente ele deitou em cima de mim e botou o pau bem na entrada da minha bunda. Eu fui sentindo o pau dele entrar, mas estava com medo de sentir dor.

– Aí, caralho, não força a tua bunda não, porra! – ele disse bravo.

Fiz um esforço enorme para não gritar, aguentando tudo calado. Quando o pau dele entrou, senti uma pontada bem lá dentro, foi como se o pau dele estivesse empurrando a carne da minha bunda.

Ficou ali que nem um cachorro me comendo e eu gemendo baixinho. Só conseguia ficar imóvel e gemendo eu dizia:

– Ainda tá doendo muito, faz devagar...

Ele só gemia no meu ouvido e eu incomodado com o pau dele dentro de mim. Parecia que eu estava fazendo cocô. Eu queria terminar tudo aquilo logo, mas ele metia cada vez mais rápido. Minha sorte é que o pau dele não era muito grande.

Até que, enfim, ele gozou. Senti uma coisa quente dentro da minha bunda, no momento achei que ele estivesse mijando.

– Mexe essa bunda, aaaahhhh! – dizia enquanto estava gozando.

Eu me virei e ele levantou, pegou o lençol, limpou o pau dele e foi pra rede sem falar nada. Eu peguei o lençol e me embrulhei. Fiquei com a bunda ardendo e ficou queimando lá dentro. O pior foi depois, na hora de eu fazer minhas necessidades, doeu muito.

Pela manhã ele se levantou e eu logo em seguida. Fui tomar café a minha vó me perguntou como eu havia passado a noite. Antes que eu pudesse responder qualquer coisa, meu tio diz:

– Dormiu que nem uma pedra! – disse ele e eu fiz que sim com a cabeça.

Depois disso ele não tocou mais no assunto. Voltei pra casa umas 11h da manhã. Sempre que eu ia à casa da minha vó, eu e meu tio fazíamos de conta que nada tinha acontecido.

Hoje ele é casado e tem uma esposa e duas filhas. Eu falo com ele normalmente, como se nada tivesse acontecido. Penso que não foi lá uma boa experiência e não tenho vontade de repetir isso!

Comentários (63)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 06-11-2016 às 16:39 joelj
    eu não gostei muito eu com 16 anos si eu não quisses da eu não dava eu comecei a da pra o meu irmão tinha 9 anos ele 17 ele nuca forço eu que queria da pra o meu tio eu tinha 13 e adorava e ele tinha um baita pau vi estrela coando dei pra ele dei mais de 30 anos pra ele só parei porque ele não pode mais o meu irmão nem sabe que eu ainda do
  • em 15-05-2016 às 04:35 PAULO VARGAS
    Achei este conto mais uma fantasia sexual, com 16 anos nenhum homem pega a força, dá se gosta, ou tem vontade.
  • em 18-12-2015 às 17:11 Manuel
    Já fiz com um sobrinho,foi muito bom,ele começou me comer tinha 14 anos.Gostava de ter um jovem para me comer. Skipe: manuel.portugal63
  • em 29-09-2015 às 21:04 Rick Alv
    Sou somente passivo, 1,83m, 75kgs, branco, não afeminado, voz e jeito de homem, 33 anos. Campinas, SP. Procuro grupo de machos ativos para me estuprar sem dó de verdade. Melhor ainda se forem machos héteros que se conhecem. Podem me dominar e fazer TUDO que quiserem comigo, mesmo se eu pedir pra parar e precisar ser à força. Pega meu whatsaPP 19994818715. Ou rick_alv@hotmail.com. APENAS PARA GRUPO DE MACHOS ATIVOS SEM DÓ DE VIADINHO NENHUM.
  • em 02-09-2014 às 13:27 W6bo5KHf
    Great thginikn! That really breaks the mold!
  • em 31-08-2014 às 20:19 pedro
    Tudo bem que gostamos de macho mas sabemos que qualquer pratica de sexo sem ambos concentimento é errado, principalmente com um menor.imagine mesmo você tendo uma vida sexual ativa se um tarado nos agarra e quer sexo a força não da tenho um amigo que passou por isso e não e feliz. no mundo sempre vai existir esses aproveitadores eu não concodo esta errrado temque ser punidos.
  • em 10-03-2014 às 15:21 Trava Positiva
    Esse tipo de conto não achei interessante, pois o que aconteceu foi um ato de estupro e não algo que houve prazer de ambos em ser feito. Outra coisa nunca transei com meus tios e nem primos, acho horrível isso é uma falta de respeito.
  • em 15-02-2014 às 23:46 kaio
    tenho 34 anos e eu ja transei com meu sobrinho, no caso ele quem em comeu foi otimo fizemos uma 02 vezes depois nao quis mais. Ele adorou me comer me chamava direto mas ate hoje nao quis mais.
  • em 15-02-2014 às 17:26 GD
    Quero fazer isso com o meu tio, mas fico pensando oq vai acontecer depois...
  • em 19-06-2012 às 00:48 J.CARLOS SOROCABA SAO PAULO
    QUERO UM TIO ASSIM,DELICIA.
  • Mostrar mais comentários...