quero assinar Entrar na área VIP

Licença-paternidade gay

Atores globais defendem o direito de pais solteiros e homoparentais com a campanha: “Dá Licença, eu Sou Pai!”

por Redação MundoMais

Quarta-feira, 02 de Março de 2011

Os atores José Wilker, Alexandre Borges, Marcelo Serrado e Licurgo Spínola estão em campanha pela licença- paternidade, que dá ao pai o direito de se afastar do trabalho para cuidar de seu filho recém-nascido, ou adotado.

O mais interessante é que a iniciativa do Instituto Papai, de Pernambuco, uma ONG voltada à paternidade, considera também a homoparentalidade, em um anúncio recente.

No vídeo, os atores defendem uma licença-paternidade de um mês, em vez de apenas 5 dias, como acontece hoje.

A campanha Dá Licença, eu Sou Pai!, lembra dos pais solteiros e também dos gays. “E se forem dois pais?”, pergunta Alexandre Borges.

Assista ao vídeo da campanha

Comentários (11)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 04-03-2011 às 23:30 drawot@ig.com.br
    de campanha em campanha vai-se indo.
  • em 04-03-2011 às 11:29 Pedro (colatina -es)
    que marvailha esta campanha pela cidadania e direitos ao homem pela inciativa da ong pernambucana e viva a comunidade lgbt-és pela oportunidade e parbéns ao atores globais pela responsabilidade e dever cumprido a todos da comunidade lgbt do Brasil todo!!!
  • em 04-03-2011 às 11:27 André (colatina-es)
    parbéns pela iniciativa !!gostei !!!temos o direito de ser Pai !!!mesmo sendo homossexual!!!valeu pela iniciativa a ong pernambucana valeu
  • em 03-03-2011 às 23:27 Marçal
    Taí os homens como pai querendo participar, isso é uma coisa que não se vê,devido ao machismo, eles sempre largam essa e outras tarefas para as mulheres, e quem sempre perdeu foram eles porque a mãe acaba tempo muito mais ligação afetiva e educando o filho a seu modo e o pai fica sendo apenas uma figura representaiva.
  • em 03-03-2011 às 07:54 PARAIBANO QUENTE PASS
    DÀ LICENÇA EU QUERO SER PAI BOAAAAAAAAAAAAA GALERA VAMOS JUNTOOOOOO
  • em 03-03-2011 às 05:09 Gustavo
    Adorei! Muito boa a iniciativa! Realmente e se forem 2 pais? Se os 2 trabalharem, só poderão ficar 5 dias com o bebê e dps? Como faz? Muito boa essa campanha, tanto pros pais heteros como pros pais gays ... 5 dias é muito pouco, 1 mês é bem melhor ... A mãe e o bebê precisam do auxílio do pai, no momento mais importante deles!
  • em 03-03-2011 às 03:57 Fernando MA
    Então já vi que Marcelo Serrado é mesmo pouco simpático em todo lugar. Eu trabalho num reestaurante daqui de São Luís em que ele foi jantar com a Cláudia Rodrigues quando estavam em turnê pelo Nordeste com uma peça em 2009 e, vejam vocês, ele não se dirigia diretamente ao garçom para pedir nada. Tudo era passado ao assessor que pedia ao garçom. E o Marcelo Serrado, recusou autógrafos e fotos com os poucos clientes do local naquele horário. Nem tudo que parece é!
  • em 03-03-2011 às 03:44 Roberto
    Mas quem disse que o tempo de licença maternidade deve-se apenas para a mãe se recuperar do trabalho de parto? Serve também para aproximar e aprofundar laços familiares. Inclusive a licença maternidade para a mãe adotante é a mesma para mãe biológica, logo não há relação exclusiva com o parto. O afastamento deve-se para dedicação do ascendente com sua prole, intensificação dos valores de família, ligação estreita de intimidade.
  • em 02-03-2011 às 22:28 Negro Baiano
    Espero que campanhas como essa possam abrir a cabeça das pessoas ignorantes e preconceituosas
  • em 02-03-2011 às 22:27 Negro Baiano
    Espero q
  • Mostrar mais comentários...