Assine o MundoMais

Crime homofóbico

Segundo a polícia, a vítima, uma jovem de 16 anos, namorava filha de agricultor suspeito pela morte.

por Redação MundoMais

Quinta-feira, 07 de Abril de 2011

GOIÁS - O corpo da adolescente Adriele Camacho de Almeida, 16 anos, foi encontrado por policiais militares e civis em uma fazenda em Itarumã (GO), na tarde desta terça-feira (5). Ela estava desaparecida desde 13 de março, quando foi vista pela última vez com o ex-namorado, um rapaz de 17 anos, suspeito do crime. O pai dele, um agricultor de 36 anos, está preso por também ser suspeito do homicídio.

Segundo o delegado Samer Agi, responsável pelo inquérito policial, a menina foi morta com um golpe de faca no pescoço e no peito. "A vítima teve um breve relacionamento com um menino de 17, que foi internado em uma cela específica para adolescente infrator. Acontece que a vítima se apaixonou pela irmã do suspeito, de 16 anos, com quem passou a namorar. O relacionamento homossexual durou cerca de um ano, contrariando a família do rapaz. Trata-se de um crime homofóbico."

Agi disse ainda que o agricultor, pai da menina que namorava com Adrielle, foi preso preventivamente em 25 de março. "Temos convicção de que ele é o maior responsável pela morte da vítima. O filho dele, ex- namorado da vítima, está dizendo que foi o responsável pelo crime para livrar o pai da prisão. Há relatos de testemunhas sobre a família não aprovar o namoro das duas meninas."

O delegado informou que, em depoimento, a namorada de Adrielle disse que o pai dela já teria feito ameaças de morte para adolescente. "Quando foi ouvida por nós, ela nos disse que o pai seria capaz de matar a menina e que já tinha feito essas ameaças anteriormente."

Segundo a Polícia Militar, um primeiro mandado de busca e apreensão foi cumprido para tentar localizar o corpo da vítima em 19 de março, sem sucesso. Uma nova operação foi montada nesta terça-feira para tentar encontrar o corpo da adolescente e a motocicleta usada para levar a vítima até a fazenda.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros da região está fazendo buscas em um rio na região para tentar encontrar a motocicleta.

Agi afirmou que o agricultor está preso na Delegacia de Itarumã, e o filho permanece internado em uma cela específica para adolescente infrator em Aparecida do Rio Doce (GO). A vítima morava na cidade de Cassilândia (MS) e teria sido atraída para a cidade, no dia do crime, pelo ex-namorado. "O inquérito é de homicídio qualificado por motivo torpe e pelo fato de a vítima não ter tido possibilidade de defesa", disse o delegado.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, o corpo da vítima foi encontrado enterrado, de cabeça para baixo, em um brejo. "Em depoimento, o ex-namorado de Adrielle disse que teve a ajuda do irmão, de 13 anos, para arrastar, cavar um buraco e jogar o corpo da adolescente no local. A motocicleta teria sido jogada no rio pelo irmão mais novo, sempre de acordo com o depoimento do rapaz", disse Agi.

Fonte: G1
Comentários (13)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 15-04-2011 às 21:13 Luis/RS
    Para Todos, vai se fuder, estamos falando aqui de uma pessoa assassinada, não de termos pejorativos, porisso o mundo gay é tão criticado e perseguido.
  • em 13-04-2011 às 14:40 Deco
    Sou gay e moro em Sampa com meu parceiro(ele é tudo para mim) fico triste com que acbei de ler, e por sinal a jovem que infelizmente foi assassinada pela foto com todo respeito ela era uma graçinha muito lindinha, só resta pedir a Deus para proteger, nada mais,o povo em si é muito irracional
  • em 08-04-2011 às 10:00 Ricardo Pessoa Lindenberg, por
    Uma abraço a cada um dos comentaristas do site Mundo Mais. Gosto de todos, leio-os sempre e tais comentários de algum modo sempre acrescentam algo em termos de civismo. Carece que tenhamos desenvolvidos alguns filtros no tocante a valores e concordâncias gramaticais, acentuação, etc. mas de um modo geral, o direito de expressão tal e qual tem sido observado.Resumindo o site está realmente democratizando a expressão natural da cada participante. Após isso, conclama-se que os erros de pensamentos e manifestação escrito disso tenham suas formam reparadas. Dito isto é entregar para Deus, para que ELE então, se assim desejar que salve o idioma Português.
  • em 08-04-2011 às 07:34 Cláiton Atiça Libido
    Moradores do interior do Brasil nos dão, em geral, valiosas lições de civilidade, calor humano, hospitalidade, bem-querer, simplicidade e autenticidade. É só circular pelos muncípios para perceber que há vários brasis, muito ricos em grandeza humana. Só que, ao lado de toda essa exuberância, há também pessoas que, por desconhecimento, não conseguem lidar com as diferenças, raciais, sexuais, sociais, econômicas, religiosas e outras. Parece ser o caso dessa família de agricultores de Goiás, um estado muito caloroso e simpático. Cada vez mais acredito numa verdade: o que salva o Brasil é investir na educação do seu povo. Só ela nos redime de nossas limitações, tão grandes. Educação não é a mesma coisa que ensino. Ela é muito mais profunda, mexendo com a mudança de valores do ser humano, incluindo a possibilidade de ele assimilar as diferenças, todas elas, sem adotar esses comportamentos doentios e insensatos. Eis aí um desafio para todos nós, homossexuais, enfrentarmos, com energia e fé: mostrar às pessoas que podemos conviver com os diferentes sem que eles representem ameaças ou desconfortos para nós, vivam como quiserem ou puderem.
  • em 08-04-2011 às 07:15 Volnei Aldo Gobardo
    Para que sejamos respeitados, só há um caminho: respeitarmos os outros. A troca de insultos, como disse alguém, é munição, farta, para os homofóbicos. Se não nos respeitarmos, quem o fará ?
  • em 07-04-2011 às 23:14 camila lesbica
    Ai gato acabou com elas eu sou lesbica e chamo minha namorada de bolaxa e amigos meus me chamam de boloxa ,isso não é ofensivo nem um pouco!na verdade acho que eles não tem com oque se preoculpar.
  • em 07-04-2011 às 23:11 para todos.
    todos voces,são ridiculos .não sabem nem de onde é a pessoa e se o lesbica da cidade de onde ele mora for,bolaxa?por exemplo gay na minha cidade seguinifica cusco.e no nordeste gay se chama baytola.um chama o outro assim!para de cuidar da vida dos outros e dar enfaze a coisas ,banais e se preoculpe com a vida de vcs.ou descultam sobre a noticia porq o colega de baixo foi o unico que falou sobre o ssusto os outros são só zé polvinho no barato!seja gay mais sejam homes.estão pior doque velhas fofoqueiras.
  • em 07-04-2011 às 21:55 Santista
    É muita ignorância junta! Além da desunião LGBT , somos obrigados a ler termos chulos. Também esperar o que de "pessoas" que não sabem escrever o português correto e que nem sabem o que seja uma concordância verbal... VOCÊS SÃO DEPRIMENTES!
  • em 07-04-2011 às 18:14 kyle
    ;) paulistano
  • em 07-04-2011 às 18:11 Paulistano
    Kyle, concordo com voce, enquanto os homossexuais, ñão perceberem que todos são "SERES HUMANOS" e usarem palavras chulas, os homofobicos se acharão no direito de praticar tais atos.
  • Mostrar mais comentários...