Assine o MundoMais

Encarando o preconceito

A modelo transex Lea T. afirma sofrer bullying diariamente, em desabafo com Marília Gabriela.

por Redação MundoMais

Quinta-feira, 29 de Setembro de 2011

Gabi entrevista a modelo transex Lea T.Gabi entrevista a modelo transex Lea T.

A modelo transexual Lea T. é a convidada do próximo domingo (2) do programa "De Frente com Gabi", do SBT.

Na conversa com Marília Gabriela, Lea afirmou que sofre bullying diariamente: "Eu sofro bullying todos os dias. Eu achava que eu era gay, mas ser gay é algo mais sexual. A transexualidade é um gosto. Eu posso ser lésbica e ser transexual", disse a modelo.

Nascido Leandro Cerezo, ela é uma pessoa culta, letrada, formada em artes em Florença e quase formada em veterinária em Milão. Lea foi descoberta pelo diretor de arte da Maison Givenchy, e hoje faz sucesso nas passarelas do Brasil e do mundo. Ela chega ao programa para falar de sua vida, suas dúvidas e certezas, seus desejos para o futuro e até sobre a polêmica cirurgia de mudança de sexo que pretende realizar.

Em outro momento da entrevista, a filha do ex-jogador de futebol Toninho Cerezo disse que gay sofre muita discriminação: "O gay sofre muita discriminação, mas a transexual é mais".

Comentários (28)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 16-10-2011 às 14:35 VANY TRANS
    ATé ENTENDO PQ ELA SOFRE BULLYNG E FICA TRISTE,TB ELA TEM 1M80CM DE ALTURA SEM SALTO E NAO TEM UMA IMAGEM DISCRETISSIMA,O REAL MOTIVO DELA SE SENTIR ASSIM SAO OS HORMONIOS QUE DAO DEPRESSAO E TRISTEZA E SE A PESSOA QUE O ADMINISTRA JA é VULNERAVEL é AINDA PIOR..FICO REALMENTE CHOCADA é COM OS COMENTARIOS DE GAYS RIDICULOS,RECALCADOS E POBRES DE ESPIRITO E CULTURA QUE A CHAMAM DE CARA E DELE,ISSO VINDO DE UM GAY é MUITO MAIS COMPLEXO PRA MIM ENTENDER..COISA BOA é QUE A PSICOLOGA DE LEA A ACONSELHA A NAO OPERAR..MAS SE ELA FAZER VAI PIRAR DE VEZ,QUE PENA,TAO INTELIGENTE E INTEGRA,SERIA UMA BELA IMAGEM PRAS TRAVESTIS E TRANSSEXUAIS..
  • em 09-10-2011 às 06:31 Parrisiense
    alguem poderria me dicer qual de les duas en le photo é a transex? agrradecio merci beaucoup
  • em 06-10-2011 às 07:21 THAMMY
    AO LUCAS ELA PODE SER TUDO ISSO QUE TU DISSESTE MAS MULHER ELA NUNCA SERÁ OK? ELA TEM ÚTERO AGORA? MENSTRUA? QUE MULHER Q FALA COM A LINGUINHA TORTA DE BEESHA?
  • em 05-10-2011 às 22:02 PRA LEA
    vc pensa que só vc que nasceu rica sofreu bullying bunita? vc pensa que vc é unica? vc é horrenda vai operar essa lingua de lagarto q vc tem, fez a linha no programa da marilia de boa moca mas deve freqüentar dark room, aterro a noite
  • em 05-10-2011 às 12:12 Miguel para @SÉRGIO "GAÚCH
    Isso aê Sérgio!!! Acho que essa é uma das mensagens mais importantes a ser espalhada entre todo o mundo, especialmente entre o meio religioso. E outra coisa, como ele mesmo disse, como é possível no meio gay isso ainda não ser consenso? Certo que podemos discutir se nascemos ou nos tornamos o que somos, mas falar que escolhemos aí já é absurdo. Ninguém escolhe o sofrimento, o preconceito e tudo o mais porque temos que passar. Depois de se aceitar, a maioria dos gays, se pudessem trocar de orientação sexual, não trocariam, porque já se sentem bem consigo mesmos e sabem que não há nada demais nisso. Mas a grande maioria quando está no processo de aceitação (ou negação rsrsrsrs) ou a minoria que não se sente confortável com isso, na primeira possibilidade de serem héteros, ou no mínimo bissexuais com preferência hétero, aceitariam essa possibilidade, que até hoje discute-se a respeito de sua "existência". Resumindo: ninguém escolhe passar por isso, o que pode acontecer, no máximo, é se aceitar e tentar enfrentar o mundo de uma nova forma, mas isso depois de muita luta e negação (pelo meno para a maioria).
  • em 05-10-2011 às 01:30 SERGIO "GAÚCHO"
    Afetadíssimo o jeito de falar da Lea (ponto negativo) e quanto à beleza, é bonita, mas não esqueçam das intervenções cirúrgicas - testa e nariz - que ela/ele fez. Mas como mulher coloca peito, ajeita isso e aquilo, o resultado é de ser elogiado, sim!!! No mais, um horror dizerem que ela escolheu ser trans. Discussão bizarra neste site, que é gay, dizer que alguém escolhe ser gay, lésbica, trava, trans. Eu desde pequeno, ainda que não transasse, gostava de meus coleguinhas. Evangelização aqui, não!!!
  • em 03-10-2011 às 20:03 Lucas
    Maravilhosa e culta! Uma mulher linda! Saúde e sucesso querida!
  • em 03-10-2011 às 15:27 Ivan
    Ontem, assisti à entrevista da Lea com a Gabi, e conheci a sua personalidade, que é femininíssima, linda e impressionei-me quando disse que a sua libido não é muito frequente, situação que se dependesse de se vender, passaria fome. Ela defende muito a classe das trans e travestís, que, segundo ela, são a escória da sociedade e tal. Concordo com ela que, realmente, é mais complicado para uma pessoa com essa orientação ajustar-se profissionalmente em empresas, mas não deve desistir, estude pelo menos para ver se consegue um serviço público. Existe muito também é acomodação e o querer ganhar a vida fácil como os michês; utopia, em 99%. No final, no bate rebate, fiquei com pena dela quando disse que é pessimista, infeliz, enfim! Deixarei um conselho a ela aqui, caso veha a ler:- Desista da cirurgia de mudança de sexo, porque dá a entender que é isso que a deixa insegura, negativa e tal. Fique com o bilau que te dará mais alegria; os homens que a procuram sabem, na maioria das vezes, que não é mulher e que tem um pênis que pode lhes proporcionar prazer, usando-o ou simplesmente, vendo-o. Beijos!!!!!!!!!!!
  • em 02-10-2011 às 12:50 Marcos Alexandre
    ~> Sou obrigado a concordar com você Zezé, usou muito bem as palavras!!! <~
  • em 02-10-2011 às 09:28 Zezé da Cabrocha
    Aguentar o castigo calado...Que castigo ? Ser travesti é castigo ? Quem te disse isso ? Claro que algumas sofrem as consequências da violência urbana, sendo maltratadas e desrespeitadas, dependendo do lugar onde estão e dos comportamentos que adotam. Carinha, não existe castigo de Deus. Essa crença é pura tolice e desconhecimento do que seja, de fato, teologia. Há muitos travestis que gostam de sê-lo. Eu, por exemplo, se Deus chegasse aqui, na minha frente, e perguntasse se eu queria deixar de ser homossexual, responderia, sem pensar: NÃO. Hoje, depois de muita terapia e com a ajuda do Espiritismo, que tu deves abominar por não conhecer, aceito, numa boa, mas numa boa, mesmo, o fato de ser homoafetivo, e não sinto sofrimento por isso. Pediria a Ele, sim, para eliminar minha barriga, levemente grande. Enquanto tu tiveres a visão religiosa de que ser homossexual é um crime cometido contra a Divindade, desculpa, meu irmão, o trem da tua evolução não sairá da estação em que te encontras. O mal de certos credos religiosos é a rigidez. Estão fixados em certos dogmas e em determinadas ideias que os afastam da verdade e da flexibilidade e largueza com que devemos encarar a vida e a realidade. Acorda, mano !
  • Mostrar mais comentários...