Assine o MundoMais

Protesto no Facebook

Usuários criam evento na rede social – e também fora dela - para protestar contra as constantes agressões a LGBTs.

por Redação MundoMais

Quinta-feira, 06 de Outubro de 2011

“Ponha uma foto de alguma personalidade gay no seu perfil, em protesto ao casal (meus amigos pessoais), que foi agredido covardemente em frente a um posto de gasolina na esquina da Fernando Albuquerque com a Bela Cintra, e ninguém fez nada para ajudá-los. Temos que acabar com essa tolerância à violência e com a intolerância quanto à orientação sexual das pessoas.” Com essa mensagem, a página Todo mundo Gay no Facebook (e sábado à noite). convida todos os usuários da rede a participarem de uma manifestação pacífica contra a homofobia e as constantes agressões que LGBTs vêm sofrendo na cidade de São Paulo e no Brasil.

Criada pelos designers William Cavagnolli, 27, e Cris Naumovs, 33, a página, que já tem mais de 2.000 confirmações, também convoca a todos para um evento fora da rede social. Marcado para sábado (8/10), às 23h30, mesmo local e horário em que o casal Marcos Paulo Villa, de 32, e o companheiro dele, que pediu para não ser identificado, foram agredidos covardemente por dois homens no sábado, dia 1º de outubro, na região da Avenida Paulista. (reveja matéria AQUI)

Segundo Cavagnolli, amigo de uma das vítimas e idealizador do evento, essa é uma luta de todos. “Pessoas são pessoas, carinhosas, afetivas, perigosas, negativas. O fato de serem ou não homossexuais não afeta a sua personalidade. É por isso que, mesmo eu não sendo gay, resolvi abraçar essa causa, assim como devemos abraçar a causa de mulheres, crianças ou mendigos violentados. É só uma questão de cidadania. Essa luta é da sociedade e de quem está no poder também, como políticos, artistas, celebridades”, diz Cavagnolli.

Quer participar da manifestação contra a homofobia e a violência? Confira os detalhes:

Todo mundo gay no Facebook (e no sábado à noite)

Dia: sábado (8/10), as 23h30

Local: Em frente ao Restaurante Mestiço (Rua Fernando de Albuquerque, 277)

Leve uma vela e faça 30 minutos de silêncio

A página do evento no Facebook: número de participantes cresce rapidamente.A página do evento no Facebook: número de participantes cresce rapidamente.
Comentários (23)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 14-10-2011 às 22:12 à guerra
    eu já to ficando cansado de explicar, então vamos lá novamente, enquanto continuarmos neste postura pacífica, tipicamente feminina, com medo dos marmanjões seremos sempre atacados. quero lembrar: primeiro que somos homens pelo amor de deus, segundo, se queremos paz devemos nos preparar para a guerra e não para a próxima tendencia de moda, chega!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
  • em 10-10-2011 às 19:34 Luiz
    A grande verdade é que a desculpa esfarrapada do advogado está gerando confusão na mente das bichas sem opinião e sem inteligência. Imagina, o cara que prestou depoimento na última sexta, o agressor, dizer que ele foi perseguido pelos gays e atacado por eles. Só que ele não tem um arranhão, se quer, no corpo. Isso li no G1, da Globo.com. Claro que é uma MENTIRA deslavada e enorme. Aqui ninguém é burro. Bicha burra nasce morta. Poupem-me, por favor, de comentários idiotas.
  • em 09-10-2011 às 23:46 Pistoleira 33
    Gente, agora ninguém mais pode fazer arrumar briga com gay q já é homofobia??Devemos ouvir os dois lados da historia. Como do nada iniciou-se as agressões se os proprios ofendidos disseram não terem trejeitos(apesar de morrerem de medo de uma briga mano a mano).Acho um pouco estranha essa historia, conheço muita bixa q é amiga de mulher hetero e acha que o bofe q está afim dela tb pode pegar a pintosa junto...Sei não...
  • em 09-10-2011 às 20:29 Devo falar.......
    Gente! O casal correu até o posto de gasolina, com a desculpa de comprar cigarros, mas na verdade, foram em busca de proteção para livrar- se da agressão, porque ocultaram a verdade? Ora, acham que as pessoas vão comprando briga, que não sabem como se originou? E se os caras estivessem armados? Essa história está muito mal contada! No início de tudo, estavam todos num bar. Os gays relataram que os rapazes estavam paquerando uma suposta amiga deles e a partir dai originou-se a desavença. Será que não foram os gays que flertaram os rapazes e se deram mal? Uns conhecidos meus já passaram por essa situação e levaram vários tiros, mas conseguiram fugir, apenas um levou um tiro na perna. Essas bibas estão querendo é Ibope!
  • em 08-10-2011 às 17:41 Diogo
    Gostei do comentario la de cima rs sobre academia de artes marciais ja eu sou uma arma branca ,gay assumido e luto taekwondo a 18 anos entao queria ver um desses ordinarios vir a se meter a besta comigo ou com meus amigos ai a mataria seria outra "gay quase mata homofobicos" entao pessoal vao ficar esperando oq? Apanhar e ficar queto que nada se ver isso acontecendo vai ajuda quebre n meio esses homofobicos que é o que farei se presenciar !!!
  • em 08-10-2011 às 14:08 Wildzyum Nascimento.
    Duvido que se tivesse uma Madame Satã em cada esquina, a violêncio continuaria a mesma. Sou a favor de abrir uma academia de artes marciais para que os gays aprendam a se defenderem com armas brancas, inclusive. Já me cansei de ser pacífista e o escambau. Saio armado todos os dias porque já sofri um ataque de skinheads. Nestas horas a polícia não aparece. Discreto, sempre sei chegar e sair de qualquer lugar sem outdoor, cartazes, lantejolas e paetes pra divulgar o que sou. Então, a partir da data da agressão até sempre eu mesmo defenderei a minha Vida, que é sagrada. Pois tenho muitos sonhos a concretizar. Como se já não bastasse sofrer preconceitos camuflados por ser negro (inclusive dentro do gueto e circuito GLS - pronto falei), ainda tenho que andar com cautela porque tenho uma condição sexual diferente dos demais? Não mesmo.
  • em 08-10-2011 às 11:25 Leco
    Então quem é contra a parada montada do jeito que sabemos, então faça protesto, entre em contacto com os organizadores e pesam para mudar o jeito , nem precisa eliminar os carros de som, mas pelo menos bota os participantes bem orientados e botam todos pra gritar palavra de ordem.Ou eliminie os carros de som e façam um verdadeiro desfile com ar de protesto.
  • em 07-10-2011 às 22:37 pra massima
    bicha revoltada e louca vai terminar teu curso de bicha despeitada q vc deve ter ficado devendo alguma disciplina pertubada, vai falar merda assim na favela q tu mora vai
  • em 07-10-2011 às 13:15 LEO
    lamento mas me deu vergonha este protesto de velas... A vitimizacao leva ao ódio. depois q comecaram a noticiar estas agressoes na paulista elas dobraram pq PASMEM! tem viado que malha 7 vezes na semana é forte e aceita levar porrada sem revidar.. GENTE, ACORDA? esta ultima agresao na paulista os 2 garotos estao NA MAO, NAO TINHA ARMA ALGUMA. por favor né! Olha 3 exemplos de países que eu já morei, Argentina a marcha pelo casamento gay hetero nao entrava, se entrasse pra ofender levava porrada, nesse sentido o argentino gay se impoem MUITO mais, eles nao tem medo. Nos EUA(San Diego) a porrada come na porta dos bares gays, Amsterdam(porta do pacific park) 2 caras se beijando há metros da porta apertando o fodasse pro mundo. Gente o brasileiro é muito pacato nestas horas, muito medroso, muito OTARIO, me desculpe é a minha opiniao. mas na hora de por o pau pra fora e a bunda de fora no carro alegórico como foi dito em nenhum destes lugares fazem, mas aqui é o que mais faz, como falaram cuidado com pseudo protestos para nao virarem chacotas de heteros, tem muita gente rindo destes ataques, no meu ambiente de trabalho todos riem dessa passeata de SP, me da vergonha!
  • em 07-10-2011 às 09:07 Augusto P.
    Quem quer ser "bicha quietinha" tem uma vontade de ser aceito, não de mudar o estado injusto das coisas. Falta um pouco de crítica a quem chamou o protesto. Mesmo assim estarei lá mas não contem comigo nem para o silêncio (até pq silêncio não existe na região da augusta!) nem para velas. Tem gay que só acorda para a vida quando leva paulada de um homofóbico, enquanto isso não acontece ficam nos guetos, e nos lugares que o dinheiro podem pagar, tentando ser "bonzinhos e quietinhos"... È a postura, somos gays mas somos limpinhos, passamos gel no cabelo, etc", tucano demais para meu gosto... Foda é que tem gay que leva paulada e ainda acha que tem que ser bom comportado durante um protesto contra a homofobia, como se tivesse que justificar... Tipo aquele casal que foi reprendido na Ofner e queria fazer um "abraçasso" em vez de beijaço...
  • Mostrar mais comentários...