Assine o MundoMais

Capa de revista

Edição da revista Trip aborda a diversidade sexual, e estampa beijo gay na capa.

por Redação MundoMais

Quinta-feira, 20 de Outubro de 2011

A edição 204 da Revista Trip veio este mês com duas capas lindas, e com matérias interessantes. Uma mostrando um casal gay catarinense beijando-se, e outra, um grupo nudista.

A revista aborda o tema Diversidade Sexual e explora as diferentes nuances, a formação cultural da sexualidade e, claro, o preconceito. E tem mais: debate sobre criminalização da homofobia, um manual para o hétero inseguro e ensaio sensual.

O casal gay que aparece na capa da publicação é formado pelo DJ e empresário carioca Sérgio Cardoso, mais conhecido como "DJ Slam", proprietário da agência Soul DJs, de Florianópolis. Na foto, ele aparece dando um beijo em seu companheiro e sócio Bruno Araújo, com quem vive há 2 anos. Cardoso é surfista e Araújo luta Muay Thai; juntos, eles freqüentam meios recheados de machismo e preconceito e falaram à publicação como é ser diferente em territórios tão masculinos. O convite surgiu a partir de um contato de uma das jornalistas da editora que fez uma matéria sobre surfistas gays com Sérgio.

"Héteros, homos, bissexuais, por que essas definições nunca vão conseguir explicar nossa sexualidade?" - questiona o editorial da revista publicado no blog da "Trip". A publicação traz opiniões discordantes, matérias de humor como “manual do hétero inseguro”, o que diz a ciência, as religiões, e esmiúça o tema de forma ampla e sem preconceitos. A revista chegou às bancas do eixo Rio – São Paulo neste fim de semana e deve chegar ao resto do país até sexta-feira.

Confira a entrevista do Blogay com Lino Bocchini, 37 anos, redator-chefe da revista "Trip", sobre essa edição que, para muitos, já nasce histórica.

Como surgiu a ideia de revista voltada para um público hétero, tocar em um tema tão delicado como liberdade sexual e homofobia?

LB - Entendemos que essas questões não têm sexo e muito menos orientação sexual. A condenação radical da homofobia e o esforço para que todos aceitem o amor do outro, seja que tipo de amor for - e não só o que foi convencionado como "adequado" -- deveria ser uma preocupação de todos nós.

A revista resolveu se posicionar contra a homofobia?

LB - Sim, abertamente. Está escrito na nossa capa: "HOMOFOBIA É CRIME: INTOLERÂNCIA SEXUAL TEM QUE TER PUNIÇÃO PESADA"

Como surgiu a ideia da capa de dois surfistas se beijando? Como vocês produziram essa foto?

LB - Primeiro, resolvemos fazer a matéria mostrando que, entre surfistas, também há gays. Em tese, essa reportagem poderia ser boba, uma vez que, obviamente, há gays entre qualquer classe ou recorte social/profissional/esportivo. Mas sendo a Trip uma revista que tem o surf em seu DNA (há 25 anos olhamos para a cultura do surf) achamos que nesse caso valia o destaque, seria uma forma de colocar a publicação em si, de forma institucional, como simpatizante dos gays e de sua aceitação e também da diversidade sexual em geral. Bom, isso decidido, quando estávamos discutindo como fotografar os personagens da matéria, pensamos que nada mais contundente do que dois surfistas homens se beijando -- uma ideia da redação que teve total aprovação da direção da editora. Aí começamos a convidar alguns surfistas para a foto, até que esse casal bacana, de Florianópolis, topou. O resultado taí pra todo mundo ver e nos deixou bastante felizes.

Comentários (32)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 25-10-2011 às 17:19 Lucas
    Espero, sinceramente, que a revista venda bem e que seja esta atitude exemplo para outras organizações comerciais. Se vir nas bancas comprarei e espero que a classe LGBT faça o mesmo. Vamos apoiar quem nos apoia! [e boicotar homofóbicos tbm]
  • em 24-10-2011 às 01:58 D K ES
    A TRIP ARRASOU! ANTES TARDE DO QUE MUITO TARDE!
  • em 24-10-2011 às 01:57 D K ES
    É, SENHOR MARCOS, MAS MESMO QUE SEJA TRASH, HÉTEROS PODEM SE DAR O LUXO DE SE EXPRESSAR COM MAIS LIBERDADE (OU PROMISCUIDADE, COMO VC QUEIRA), S E M L E V A R P O R R A D A !
  • em 24-10-2011 às 00:07 Marcos
    Vou repetir um comentário que está abaixo e é bem colocado: "para expressar sexualidade existe cama e quarto, com porta que é para a gente fechar quando se entra nele. Precisa dizer mais alguma coisa??? Ficar dando showzinho na praia é que é trash!"
  • em 22-10-2011 às 10:16 Dara p/ Check Down
    Fofa, eu gasto minha grana(q não é pouca,sou linda bem) na europa, alias: não sabe mesmo onde é o Marais,ali atrás do Pompidou...Nem acredito que vc tenha algum dia colocado os pés nem no Paraguai quanto mais na Europa, e se foi não tinha dinheiro para a condução...Pobre de espírito,de cultura...
  • em 22-10-2011 às 00:51 check out
    parece que os lugares são diferentes mesmo. mas cada um sabe como gasta a grana que ganha, né, fofa???
  • em 22-10-2011 às 00:14 Dara ao Check in p/ Parecida do Norte
    Baby, acabei de voltar por coincidencia dos países que citou,ou a senhora é lesada ou nunca pisou em nenhum deles...Mal havia colocados os pés em barcelona e um casal de saradões se atracaram de um jeito que achei que tava no paraíso.Sem falar na praia de gente desnuda no centro da cidade onde os gays se atracam pelados mesmo na frente de um monte de criança...Em Paris acho que a senhora não frequenta o Marais???Pois bem, todo parisiense vai almoçar por lá nos fins de semana, meu deus, qto homem lindo se beijando nos restaurantes..Ah, tb passei pela Holanda nessa viagem,mas nem preciso contar o quanto eles são bem mais liberais que a gente...
  • em 22-10-2011 às 00:06 check in
    engraçado... na espanha não vi ninguém se atracando com outro ser do mesmo sexo na rua. na inglaterra também não. na frança ninguém se pegando sob a torre eiffel... que país essa criatura visitou??? gana??? uganda??? ruanda??? zaire??? e deve ter se dirigido à selva fechada. lá os símeos vivem a sua sexualidade livremente. isso se parece com aquilo que dizem de uma pessoa que " ouve o galo cantar mas não sabe onde".... e vai na esteira do que outro mais tapado ainda diz...
  • em 21-10-2011 às 23:39 drawot@ig.com.br
    obrigadO pelas referências... fico emocionadO... e digo e repito tudo outra vez. trash é dar showzinho na praia... é esfregar na cara dos outros aquilo que não lhes diz respeito e que muitas vezes se exacerba por não estar bem integrado à persona que protagoniza o show. nada que um lexotan não resolva. bjs. boa noite, fofa.
  • em 21-10-2011 às 10:27 Tem gosto para tudo!
    Falar que esses dois são belos é o cúmulo da observância. Não passam de dois arretados insípidos!
  • Mostrar mais comentários...