Discriminação

Mulher agride verbalmente casal gay na cidade paulista de Tietê, e é presa por preconceito.

por Redação MundoMais

Terça-feira, 10 de Janeiro de 2012

SÃO PAULO - Em Tietê, cidade a 150 quilômetros de São Paulo, uma professora de 41 anos, identificada como J. O. S. C. foi presa na madrugada da última sexta-feira, 6 de janeiro, após ter agredido verbalmente dois homossexuais, um de 23 e outro de 47 anos.

A polícia diz que os dois andavam de mãos dadas quando a mulher começou a ofender o casal com palavras preconceituosas, como "bicha"e "boiola". A agressora teve sua situação agravada com a chegada da força policial para prendê-la. Alterada, ela chegou a quebrar algumas peças da viatura que atendia a ocorrência, sendo levada em seguida para a delegacia.

Ela foi encaminhada para a penitenciária feminina de Votorantim, também no Estado de São Paulo, mas foi solta após pagar fiança.

Comentários (81)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 23-01-2012 às 11:31 Leonardo
    Estou lendo a materia e tentando entender se a professora ensinava religião, pq até então não precisa ser de qualquer religião para ser preconceituoso, mente fechada não te caracteriza como cristão, evangelico, espirita, etc, Pessoas alienadas não tem opinião propria e se sustentam nas tradições por isso tem um conceito formado sobre algo "errado", falando mal de forma generalizada estamos agindo da mesma forma, é importantissimo notar no inicio da materia o que está escrito. (Discriminação).
  • em 17-01-2012 às 20:00 Preconceito
    Ai o normal e ser normal, e não fica de viadage pra provocar ou causar tumulto!!!Direito Huimanos é para humanos direito!!!
  • em 17-01-2012 às 17:47 ABSURDO
    UM ABSURDO se uma professora foi presa somente por ter chingado 2 bibas que queriam ser a atração da cidade...valha-me!
  • em 17-01-2012 às 02:53 Sério para Rio
    Cara, dentre o tanto de porcaria dito nos comentários aqui, o seu foi o mais falacioso até agora! Você não sabe do que fala, e vem postar "merda"(perdão pelo palavrão). Sabe, não é agindo dessa forma que conseguiremos progredir. Respeito pela religião e crença dos outros é o primeiro passo para obtermos respeito também! Não se cmbate fogo com fogo. Se existe uma classe preconceituosa, creio que seja a dos homossexuais. Tanto gritamos para termos direitos iguais, mas não conseguimos respeitar a crença dos outros, fazemos piadas e ferimos a ideologia deles. O passivo tem receio de se auto-denominar assim, pois existe preconceito a cerca disso também. O gay masculino repudia o travesti. Os apenas gays descriminam o bissexual e por aí vai... Respeito é a chave de tudo! E se vc quer ver alguma mudança, comece vc a ter respeito, principalmente quando se referir a Bíblia Sagrada, e se você é ateu, problema é seu! assim como tem o direito de não acreditar em Deus, outras pessoas tem o direito de fazê-lo! Boa noite pra vc e reflita!
  • em 17-01-2012 às 02:40 Homo-foBIKO para Clark Quente
    Deita na BR! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
  • em 17-01-2012 às 02:39 Homo-fóBIKO
    Carlos imperial-SP diz: "Meus filhos jamais irá ser hetero, prefiro que eles sejam gay, assim eles não seram atrazados e ignorantes. " kkkkkkkkkkk "AtraZados e ignorantes como vc?? Acabou de assassinar a gramática! kkkkkkkkkkkkkkk #Burro
  • em 17-01-2012 às 01:29 Educadora???
    Em um local onde o principal elemento da sociedade se comporta dessa forma, imaginem o que deve ser viver nesse inferno. Professora, onde está a tolerância e o respeito ao próximo? A senhora nunca ensinou o poder do diálogo aos seus alunos? Eu trabalho na Secretaria de Educação e estou envergolhado e muito preocupado em saber que vossa senhoria possa estar em sala de aula conturbando a mente de nossos jovens, Não bastasse todo o descrédito que a educação nesse país vivência, ainda temos esse tipo de conduta primata de uma "educadora"? Assim não dá, basta!
  • em 16-01-2012 às 19:59 Rio/ para Paulo Henrique
    Adorei suas colocações Paulo, parabéns...essas lendas do livro velho, mais vendido e mais manipulado é uma desgraça, ainda, para a sociedade democrática...e merece mesmo é o cu da ignorância deles. O que temos haver com essas lendas daqueles que inventaram um "deus" deles e inventaram esse livro velho? Nada temos haver com esse besteirou de lendas: Davi, o bi que se encontrava com seu melhor amigo as escondidas e quando o amigo morreu disse que o amor pelo amigo "era mais forte do que o de mulheres". Esse mesmo foi condecorado machão por matar um homem e ficar com a mulher dele e se tornou um rei. E não esqueçamos que ele dançava de tanga para louvar o "deus" dele. Outra figura é Eliseu junto do seu amigo Elias, que mandou guerrear contra os filisteus, porque as crianças ridicularizaram a barba dele. E o mar que se abriu... mar que nunca existiu? Era lago! E a tal torre que foi destruida? Nem um pedaço há dela! E o massacre que o deus deles fez com as crianças egípcias contra o Faraó e dizem ainda até que isso foi "justiça". Creia no livro velho e será salvo, e não crendo somos condenados ao inferno, que até isso eles inventaram. É por isso que mataram o homem pobre, sujo e que se encarnou para fazer o bem! Foi por causa do livro velho, que também mataram esse grande socialista.Porque foi no nome desse maldito livro que povos foram banidos, pessoas queimadas etc. e até hoje é usado para espalhar, ainda, essas loucuras. Viva a democracia! Viva a constituição criada pelo povo! Abraços amigo!
  • em 16-01-2012 às 15:57 TODOS
    Ola eu to passado nao se entende nada façam um comentarios desente nao usem saites ,,, para se sultarem gente por favor cade a etica de vcs que tanto tao cobrando ai fica dificel de entender quem e q ta certo ai ...
  • em 15-01-2012 às 16:17 Paulo Henrique p/ JUNIOR TODDY
    Cala a sua boca, cada um tem o direito de se manifestar contra sim, mas o que essa professora fez foi ofender e isso já é errado. Tem muita diferença entre liberdade e libertinagem de expressão. Enfia sua bíblia no cu, essa sodoma e gomorra nunca existiu. Essa vaca deveria ter permanecido presa pra aprender a respeitar as diferenças.
  • Mostrar mais comentários...