Assine o MundoMais

Vidas perdidas

Adolescente gay de 14 anos comete suicídio, após sofrer assédio homofóbico.

por Redação MundoMais

Segunda-feira, 30 de Janeiro de 2012

Philip Parker tirou sua vida, com apenas 14 anos de idade.Philip Parker tirou sua vida, com apenas 14 anos de idade.

ESTADOS UNIDOS - Mais um adolescente gay comete suicídio nos EUA. Agora foi a vez de Philip Parker, um garoto de 14 anos que foi vítima de assédio homofóbico na escola. A tragédia ocorreu no Tennessee, estado cujo Senado votava há um ano, um projeto de lei que proibia professores de mencionar a homossexualidade em sala de aula.

Os pais do garoto se arrependem por não estarem plenamente conscientes do sofrimento pelo qual seu filho estava passando. "Eu deveria ter percebido que algo estava errado, mas ele parecia feliz", disse sua mãe, Gena Parker. Aparentemente, depois de descobrir o corpo enforcado do garoto, seus pais encontraram um bilhete escrito a mão que dizia: "Por favor, me ajude mamãe". Philip teria dito também a sua avó, Ruby Harris, que se sentia como se houvesse uma grande pedra oprimindo seu peito, e que tudo que ele queria era se livrar dela e poder respirar livremente.

A morte de Phillip Parker aconteceu logo após outro adolescente gay do Tennessee, Jacob Rogers, tirar sua própria vida depois de também sofrer assédio homofóbico, tragédia que ocorreu alguns dias após o suicídio de outros dois jovens: Jeffrey Fehr, 18, e Eric James Borges, de 19 (este último cresceu em uma família fundamentalista cristã que inclusive tentou exorcizá-lo). Em todos os casos mencionados, o suicídio foi cometido após anos de sofrimento pela mesma causa. Estes são apenas alguns dos casos de suicídio de adolescentes que vem acontecendo nos últimos anos e que, infelizmente, não param, e provavelmente representam apenas a ponta do iceberg.

O Tennessee não é exatamente um estado fácil de se implementar políticas contra o bullying homofóbico. Em maio de 2011, o Senado aprovou um projeto de lei proibindo os professores de ensino fundamental e médio no Estado a fazerem qualquer menção a homossexualidade em sala de aula. O projeto, também conhecido como "don’t say gay", foi patrocinado pelo deputado Stacey Campfield, que passou vários anos lutando para levá-lo adiante.

A medida não conseguiu entrar em vigor, uma vez que estava aguardando a ratificação pela Câmara dos Representantes do Estado, mas não se descarta sua futura aprovação. Enquanto isso, os conservadores do Tennessee promovem outro projeto que impediria a punição a homofóbicos, quando o assédio moral for motivado por preceitos religiosos.

Comentários (147)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 19-08-2012 às 13:20 tt
    vvg
  • em 21-02-2012 às 03:27 Marcix
    Rejeições, frustrações, exclusões, lagrimas, dores, marcas de ilusões são como pedras dentro da alma da gente. choro............
  • em 20-02-2012 às 01:04 Marcix
    Sinto a mesma coisa que Philip, como se tivesse uma pedra em meu peito me sufocando e me impedindo de respirar. Essa tarde tentei dormir para esquecer tanto sofrimento e acordei afogando com meu próprio folego. Despertei numa grande agonia parece que perdi os sentidos alguns instantes. Como dói ser assim, gostaria de ser igual e não diferente. Sinto-me atormentando com esse conflito constante dentro de mim, isso gera frustração, amargura, tristeza, feridas na alma, cicatrizes horríveis, marcas. Tem dias que olho pro meu corpo e não me reconheço, tenho raiva/ódio de meus genitais, dos pelos, da barba, da minha voz. Preciso de ajuda urgente, pois não tenho mais vontade de continuar vivendo a beira do caminho, encarrado como um mutante, condenado a ficar vivendo em cavernas.
  • em 06-02-2012 às 20:23 ELIAN
    Ao Arthur e seu comentário "teofóbico", convém dizer que Deus deu livre-arbítrio ao ser humano para fazer suas escolhas e em consequencia disso: o que o ser humano semear, isso colherá,então nós é quem somos responsáveis por nossas escolhas e não Deus. Deus é bom, parcimonioso e sempre espera que meditemos bem naquilo que optarmos. O fundamentalismo religioso é um câncer , mas a libertinagem o é também, leva o ser humano a cometer os atos mais vís e degradantes. Pense nisso e entenda que tudo o que acontece é resultado de nossas próprias escolhas, tudo em nossa volta tem a mão de Deus controlando, mas Ele só age quando não podemos agir, aí sim ,Ele atua para que entendamos que tudo tem limite e regras; só assim o ser humano consegue viver nesse mundo tão perturbado, que assim o é por consequencia nossa, resultado de nossas opções. Pense nisso e pára de culpar Deus por atos tão extremos, pois a própria mãe do garoto assim disse:Eu deveria ter percebido que algo estava errado...ela deveria ter agido e não o fez, deveria ter percebido e não o fez....Por estas e mais outras ações é que é muito, mas muito cômodo culpar a Deus...... fica mais cômodo... pois deveriam ter agido e ASSIM NÃO FIZERAM e ainda íam culpar a Deus por agir em lugar deles.Ô..Ô, assim é muito cômodo para pessoas como vc culpar a Deus por tudo, muito diabólico isso, viu? pois é assim que o diabo "age".Tadinho de vc......!!!
  • em 06-02-2012 às 09:58 Pedro
    Olha Arthur você é mesmo um ignorante! Deus é bom! As pessoas é que são fanáticas demais. Não jogue a culpa em Deus. Temos livre arbítrio para nossas ações, lembre-se disso, seu boçal!
  • em 06-02-2012 às 03:29 Arthur
    Bom... se esse "deus" bom que o pessoal prega realmente fizesse seu trabalho, teria impedido que esse garoto se matasse. Mas não o fez. E ainda querem que eu acredite que esse "deus" aí é bom? Nunca. E eu li um comentário de algum idiota ali em cima dizendo "SÓ PIORA.....ser assumido é fazer papel de palhaço diante de uma sociedade que te ve como uma aberracao. Nao taca pedra em telhado de vidro!" Você que é uma aberração. Se a sociedade me vê como uma aberração, ela que se foda. Eu sou feliz assumido e tenho certeza que sou muito mais respeitado do que você. Em TODOS os sentidos. No dia que ser assumido for ruim, eu mesmo tiro a minha vida. Porque viver uma vida na mentira, já é morte pra mim.
  • em 05-02-2012 às 23:58 Renato
    Isto eh muito triste... soh em pensar que muito pensam em fazer isto... eu mesmo pensei por diversas vezes em tirar minha vida... por achar que eh errado, que Deus tinha virado as costas para mim e que minha familia iria me colocar na rua... bem hj meus pais nao sabem de mim... e nao pretendo falar... seja como for, eu ja me aceitei se eh errado ou nao... eu nao sei... soh sei q quero uma vida digna e honesta sem encomodar ninguem.
  • em 05-02-2012 às 18:37 Luiz, RJ
    Misericórdia! Que tristeza pensar que ainda somos vistos como errados por amar!
  • em 05-02-2012 às 17:56 perseu
    so depois que perdemos alguem especial que damos valor como deve de estar a familia desse rapaz tao bonito os estados unidos reprime demais os gays,em qualquer lugar mas o povo americano e um povo frio,dificil de mostrarem tolerancia mas infelismente isso aconteçeu para que talves outros muda-sem seus pensamentos.
  • em 05-02-2012 às 02:25 EDDY GUÍMELL
    DÓI MEU PEITO EM SABER QUE UM JOVEM TÃO LINDO E QUE TERIA UMA VIDA LINDA PELA FRENTE , SE SUICIDOU POR CAUSA DE UMA INRRESPONSABILIDADE E IMORALIDADE DE UMA PESSOA SEM AMOR POIS, UMA PESSOA QUE COMETE HOMOFOBIA ELA NÃO TEM NEM AMOR POR SI MESMA, NÃO SABENDO ELA QUE PODERIA TER UM FILHO QUE POSSA CALAR SUA BOCA... ENTÃO EU PERGUNTO. SERÁ QUE SE FOSSE SEU FILHO VC FARIA O MESMO?
  • Mostrar mais comentários...