Assine o MundoMais

Absurdo

Estudo revela que professores têm preconceito contra alunos gays.

por Redação MundoMais

Quinta-feira, 12 de Abril de 2012

Um estudo feito pelo Ministério da Educação revelou que professores têm preconceito contra alunos gays. Para chegar a esta conclusão, foram entrevistados docentes, diretores, funcionários e estudantes de 44 escolas estaduais e municipais de 11 capitais brasileiras.

As entrevistas foram feitas entre 2009 e 2010 e os temas abordados foram educação sexual, homossexualidade e preconceito. A partir das respostas, eles puderam constatar que, na maioria das escolas, os casos de bullying contra gays são levados na brincadeira.

As respostas trouxeram revelações absurdas como, por exemplo, a de um educador de São Paulo. Ele falou que a anatomia feminina pode dizer se a menina é lésbica ou não, devido à dimensão da cintura. Já outro, também de São Paulo, disse que, apesar de saber que a homossexualidade não é uma doença, ele sente pena dos alunos que são gays e que não sabe se o jovem fica assim por ser criado no meio de mulheres.

Comentários (28)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 30-05-2012 às 10:50 Ed
    A pesquisa revela o despreparo e a falta de sensibilidade dos educadores que como formadores de gente deveriam agir diferente.
  • em 12-05-2012 às 09:02 kLFaDlkH
    celsinaborba disse:Ola Denilson!O hore1rio das provas dos 3 tornus estare1 disponedveis em breve aqui no site. Provavelmente na semana apf3s o Se3o Joe3o. Fique atento e desde je1 estude!Celsina Borba
  • em 18-04-2012 às 21:16 L
    Educadores inteligentes já mais faria comentários absurdo em relação a alunos homossexuais. Aliás, não têm que comentar e sim fazer um trabalho bom. Sou professor, não tenho preconceito nenhum, minha obrigação como profissional e trabalhar a igualdade social, o respeito ao próximo. Alunos devem ser bons, porque o mercado exige competição, a sexualidade não faz a difererença em um mundo globalizado. Que venha bons profissionais no mercado de educação brasileira, ufa!
  • em 17-04-2012 às 23:51 Nereu
    O paulistano ficou bravo. Sem querer encontrou um ex aluno aqui no site. Detalhe o carinha só relatou o que aconteceu com ele... e a buichona nervosa por ter sido desmascarada se entregou.... Bem que se diz que todo homofobico é uma bichona enrustista.... e ainda é burra... se entregou sem necessidade....
  • em 17-04-2012 às 22:34 Ricardo
    Nossa, Paulistano, para um professor seu raciocínio é pífio. O que se falou é que ALGUNS professores são homofóbicos e ninguém em sã consciência manda surrar alguém. Você parece um daqueles héteros mal-resolvidos, que dizem que o mundo está "virando gay" porque os gays estão tendo um pouco mais de liberdade de se expressar. Péssimo o seu argumento!
  • em 17-04-2012 às 02:48 Bruno Silva
    Sim, infelizmente a questão relacionada ao bullying homofóbico se faz presente concretamente nas escolas. Sou estudante de Geografia, e realizamos uma pesquisa com intuito de identificar as relações homofóbicas no ambiente escolar. Após diversos estudos e coleta de dados e entrevistas a professores, objetivos respostas negativas quanto ao comportamento homoafetivo-homoerótico de diversos alunos. Tendo observado até mesmo uma certa intolerencia agressiva por parte de uma professoraa para com alguns alunos que se declararam homossexuais. Infelizmente esse processo não vem ocorrendo de agora.
  • em 15-04-2012 às 22:17 MARTINS , SLZ - MA
    ser professor não é facil! porem estudei nos anos 80 em uma escola pública na cidade de são luis -ma , onde existia somente 4 disciplinas nas escolas: estudos sociais ,matematica,portugues e ciencias. sem PDL, naquela época não tinha livro gratuíto em escola pública e a professora era formada no antigo magistério - correspondente ao ensino de 2º grau. e naquela época, minha professora era uma mulher grosseira, e ainda de vez enquanto me chamava de hemaflodita. não é mta ignorancia!! mas galera hoje , o professor não pode ensinar somente com ensino médio, que antigamente era o 2º grau. como o regime militar acabou e com as eleiçoes das diretas já. COLLOR venceu em 1990 e criou o PDL, fernando henrique ganhou e acabou com a qualificação de professores analfabetos e ignorantes, hoje tem mais diciplinas em escolas públicas e livro didaticos gratuítos. tem mais! houve evolução, porem teve males como o avanço das drogas alianda a violencia, consequentemente AUMENTO DO PRECONCEITO. o preconceito é fruto do desenvolvimento tardio da educação brasileira, GAYS são mortos e criticados severamente nas ruas retardando o desenvolvimento da educação, cabe ao professor garantir as condições necessarias para que o desenvolvimento tardio dessa educação não pare numca mais no brasil. A EDUCAÇÃO É ARMA MAIS PODEROSA QUE PODEMOS USAR PARA MUDAR O MUNDO. Fui!!!!!
  • em 13-04-2012 às 23:38 ALUNO QUE PEGA PROFESSOR DE FACULDADE EM MINA
    NA VERDADE OS QUE COMENTAM E FAZEM PIADAS SÃO OS QUE PEGAM E MOSTRAM PRA SOCIEDADE QUE É HOMEM MESMO MAS NA VERDADE QUEM NÃO CURTE O MESMO SEXO NÃO FAZ PIADAS E NEM MESMO TEM PRECONCEITO,POIS SAIO COM MEU PROFESSOR DE FACULDADE HA UM ANO E MEIO,E ELE É CASADO TEM 44 ANOS E QUANDO ELES ESTÃO AFIM TUDO PRA VC É FACILITADO,FAZER O QUE SE NA VERDADE ESTES MACHÕES SÃO MULHER NA CAMA.ESTAMOS NO SÉCULO 21 RESPEITO TODOS QUEREM MAS POUCOS DÃO.
  • em 13-04-2012 às 22:02 Rosa
    Realmente meus colegas de profissão professores não estão preparados para conviver com a diferença, muitos são limitados e cheios de preconceitos. Já ouvi cada barbaridade da parte deles, quando percebo que o colega é aberto a discussão intervenho mostrando o lado coerente, pois preparamos pessoas para vida e saber respeitar seu próximo com toda sua diversidade no todo é de suma importância. Nuno é privilegiado pelos professores ficarem do seu lado. A maioria realmente ignora o bullying contra gay. Guardo até hoje lembranças de uma professora que disse q eu fazia por onde ser chamado de mulherzinha, nem me lembro do episódio somente deste fato, que me marcou bastante. Temos que trabalhar com a intolerancia do preconceito todo dia e saber administra-lo na nossa vida.
  • em 13-04-2012 às 13:09 paulo ramos
    Ponto para as campanhas veiculadas na TV pelo Ministério da Educação...sempre se preocupando com falsos índices disso e daquilo e deixando de lado a preocupação em capacitar os profissionais dessa área no sentido de aprenderem a lidar com a diversidade, seja ela de qual tipo for, dentro da escola. A sexual é apenas uma delas...Também estão despreparados para lidar com a diversidade de gênero, de cor, credo...enfim! Lamentável!
  • Mostrar mais comentários...