Queer Pakistan

Primeiro portal LGBT do Paquistão está no ar. Vem ver!

por Redação MundoMais

Quarta-feira, 14 de Agosto de 2013

O site Queer Pakistan é o portal pioneiro de informações e aconselhamento para os LGBT's da República Islâmica do Paquistão.O site Queer Pakistan é o portal pioneiro de informações e aconselhamento para os LGBT's da República Islâmica do Paquistão.

Queer Pakistan, o primeiro portal de notícias LGBT do Paquistão, está no ar. Lançado no último mês de julho, calcula-se que já tenha oito mil usuários, segundo informações do site da AlJazeera. Nada mal para um país islâmico que pune a homossexualidade com cadeia e, em alguns casos, pena de morte.

“Em nossa sociedade, não há nem mesmo a educação sexual mais básica nas escolas. É impossível ter conhecimento do que é crise de identidade ou prevenção do HIV. E você se é homossexual, a situação é ainda pior ”, declarou Noman, um dos idealizares do portal que não teve nome completo divulgado.

O diferencial do Queer Pakistan, para outras tentativas de site LGBT anteriores, é o aconselhamento, feito por dois profissionais de saúde que respondem dúvidas sobre sexo e relacionamentos em geral, em inglês e em urdu, o idioma oficial do Paquistão.

Mesmo correndo o risco de ser banido da internet e disputando audiência com grupos LGBT virtuais, Noman defende a importância de um portal como esses: “Nesses fóruns eles discutem assuntos como casamento igualitário, que é algo completamente fora do contexto na nossa realidade”, e ele completa: “aqui as pessoas acham que homossexualidade é algo elitista, produto da globalização ou ocidentalização”, diz.

Para conhecer o Queer Pakistan, clique AQUI.

Comentários (9)
  • em 15-08-2013 às 17:35 titi
    Nossa pessoal eu fiquei surpresso com essa noticia em um pais islamico ter um siate gay é para os paquistaneses gay comemorar muito.
  • em 15-08-2013 às 13:23 eX-Integralista P/ Ivan
    Meu amigo Ivan, você não estaria confundindo Paquistão com Cazaquistão? Este último sim, foi uma das Repúblicas Socialistas Soviéticas, na extinta URSS, até 1991.
  • em 15-08-2013 às 07:40 rico
    este belo exemplo poderia colocar em prática no Irã, Arabia saudita, Sudão e em outros infernos islamicos,boa sorte aos gays pakis.
  • em 15-08-2013 às 01:09 Ederson
    Muita pena de quem nasce/vive nesses lugares miseráveis que ainda existem em pleno séc. XXI.
  • em 14-08-2013 às 22:45 leco
    Pensar que a homossexualidade é elitista e produto da globalização ocidentalização, é uma segueira completa,mas pensar que os ocidentais, lutam muito mais pela liberdade do que eles ai sim é seria um pensamento bastante saudável da parte deles.
  • em 14-08-2013 às 22:30 Ivan
    Não importa! É região, fronteira! Têm a mesma ideologia antigay.
  • em 14-08-2013 às 16:20 Marinho
    Realmente é um avanço num pais cuja religião predominante é o Islamismo. Só pra informar o Paquistão nunca foi uma republica soviética!!
  • em 14-08-2013 às 12:32 ???
    e lá há acesso à internet???? kkkkkkkkkkk o que vai ter de bixinha perseguida igual na russia.
  • em 14-08-2013 às 11:02 Ivan
    Mas, ainda há muito o que avançar nesse país machista, ex-república soviética. Já é um estimulo para os gays sair do anonimato! Será...??? Virtual, né!, porque estão longe de sair do armário.