Incoerência política

Novo líder do PT diz que partido quer retomar Comissão de Direitos Humanos da Câmara.

por Redação MundoMais

Quarta-feira, 08 de Janeiro de 2014

Novo líder do PT quer que partido volte à presidência da CDHMNovo líder do PT quer que partido volte à presidência da CDHM

Após um ano de incoerência política no que diz respeito aos Direitos Humanos, o deputado federal Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho (PT-SP), novo líder da bancada petista na Câmara, declarou em entrevista à revista Rede Brasil Atual que a retomada da presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) será uma das prioridades do partido na volta do recesso parlamentar.

Desde o dia 7 de março de 2013, quando o pastor e deputado Marco Feliciano (PSC-SP) tomou posse da cadeira de presidente da CDHM, os Direitos Humanos na Câmara viveram em luto. Projetos que garantiam a cidadania de LGBT foram descartados, negros foram deixados de lado e a mulher brasileira subjugada pelas pautas fundamentalistas que o pastor impôs dentro da Comissão.

Para Vicentinho, “o que aconteceu na Comissão de Direitos Humanos não pode se repetir”. E não pode mesmo. Primeiro pelo serviço que o governo deve prestar para a cidadania brasileira e não prestou durante o último ano. E depois pela imagem do PT frente às militâncias de minorias no País, que está desgastada.

Desde o início do mandato da presidente Dilma, ela apenas olhou para os direitos LGBT uma única vez, em um breve encontro com militantes da causa na Coordenadoria LGBT da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência. Em ano eleitoral, o PT precisa voltar para suas origens ideológicas pela luta das minorias. Ideologia da qual se distancia cada vez mais fazendo alianças com segmentos políticos conservadores e fundamentalistas.

Outras comissões estratégicas para o partido, de acordo com Vicentinho, são a de Constituição e Justiça, uma das mais disputadas da Casa, e a de Trabalho e de Legislação Participativa. O PT ainda fala muito de estratégia, mas qual é esta estratégia quando um partido que está no poder enfrenta uma oposição quase inexistente?

Comentários (10)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 14-01-2014 às 23:26 Aquiles
    Qual é, pensa se ser gay fosse proibido igual na Rússia, temos sorte de viver no Brasil, o preconceito existe em todo lugar, e não é uma comissão, uma lei ou a igreja que vai mudar esse quadro, é o próprio ser humano, isso é fato, o preconceito vai da cabeça da pessoa, e desde que não saiam por aí caçando gays na rua como no the walking dead tudo bem, afinal somos pessoas normais, trabalhamos estudamos, nos divertimos, acho que devemos parar de querer atenção especial por sermos gays, antes de gays somos seres humanos, como os héteros, bis, negros, pardos e brancos, devemos ser capazes de mostrar que somos mais, somos pessoas. Minha opinião
  • em 09-01-2014 às 18:07 Vani Trav Europe
    Enquanto toda diversidade, se atacam, os tais heteros, pseudo normais, fazem e acontecem, realmente viver neste país, e dificl porque não fazem parte de uma nação, e sim de guetos. Acordem povo brasileiro
  • em 09-01-2014 às 17:54 leco
    haha.agora eles vem com tudo pra cima de nos, contando mil e uma mentira pra nos passar a conversa e acreditar que o PT sim é o partido que nos representa.Mas durante esses anos todos que estão no poder inclussive na era lula, so fizeram nos enrolar com conversa .Nenhum deles tem coragem de vir na televisão e dizer que querem aprovar o casamento dos homossexuais.Isso é conversa pra boi dormir gente. nao acreditem nisso.
  • em 09-01-2014 às 11:10 Carlinhos
    Adorei a foto: kkkk... Mas não concordo com a reportagem. Tá, o PT não fez muita coisa pelos LGBT e tem o rabo preso, mas isto se deve a conjuntura política no Brasil. Historicamente a esquerda sempre sempre esteve e está na linha de frente da cidadania homossexual e com o PT não é diferente, todavia depende de forças conservadoras para continuar os avanços paulatinamente. Tenho certeza que com a Direita no poder viveremos retrocessos enormes de tudo o que conquistamos até aqui.
  • em 09-01-2014 às 01:04 Claudete
    Pelo andar da carroagem a Dilmona vai ficar mais 4 anos no poder, mas para quem está dentro Presidente nenhum governa sozinho.Brasil X Cuba! 4+4+4 E ai por diante e tome PT.Pensem muito bem antes de votar!
  • em 08-01-2014 às 15:44 Nereu para Mauro
    Você está correto! Mas não são só os gays.... todos os brasileiros que não rezem a mesma bíblia que esse pessoal está fadado a sofre abusos. O PT durante esses 11 anos de desgoverno nunca fez nada, nada mesmos pelos gays, é tudo fachada. Uma grande fraude petista é a Marta. Eleita senadora, larga o cargo e deixa o suplente... vejam quem é o suplente dela... Tudo no PT é mentira... E precisamos ter muito cuidado... os conchavos que esses políticos fazem, acabam com direitos do cidadão. Ex: verifiquem que em SP, Alkimin se alia ao PSC, ou seja, Feliciano... É tudo a mesma merda... a mesma porcaria... 2014 é o ano do voto NULO.
  • em 08-01-2014 às 14:14 kaka rj
    Mauro vc já disse tudo, é esse o caminho, vamos banir esses falsos evangelicos
  • em 08-01-2014 às 13:49 Teocracia, jamais!
    É isso mesmo, Mauro. Se as projeções dos próprios evangélicos se confirmarem nas próximas eleições de 2014, de crescimento de até 30% das bancadas religiosas no Congresso Nacional, nós seremos varridos do mapa da cidadania.
  • em 08-01-2014 às 12:22 Mickey Pop Turma da Mônica
    As poderosas estão de fêrias lá DF Brazil ! O Pato Donald o feio da bancada assumiu seu lado negro bronzeado cor do pecado lá da ilhas é praias de SALVE SALVE SAVALDOR-BAHIA Meu SENHOR DO BOFIM água de cheiro ! Welcom is
  • em 08-01-2014 às 11:51 Mauro
    Pessoal, lembrem que é muito importante em quem votaremos este ano. Se os evangélicos conseguirem a maioria na câmara e no senado os GLBT, provavelmente sofrerão o mesmo que o pessoal da Russia. Pensem bem em quem votarão, leiam e escutem o que os caras dizem sobre nós para depois escolher. Religião, para muitos´, é importante mas deve se restringir aos templos, não aos poderes legislativo e executivo, estes somos nós que pagamos com os nossos impostos e os evangélicos são organizados. Se eles tomarem o poder seremos praticamente banidos da sociedade. Não é brincadeira. Uma vez escolhido eles ficarão emperrando as nossas vidas por 4 anos.
  • Mostrar mais comentários...