Virados do avesso

Dupla sertaneja acusada de homofobia agora faz campanha contra o preconceito.

por Redação MundoMais

Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

Dupla agora é contra o preconceitoDupla agora é contra o preconceito

Depois de ter sido denunciada pela militância sobre sua música considerada homofóbica, a dupla sertaneja João Carreiro e Capataz está tentando limpar sua imagem e agora faz em seu site campanha contra a homofobia. A campanha é realizada em parceria com a Defensoria Pública do Estado de São Paulo.

A música em questão é “Bruto, Rústico e Sistemático”, onde os rapazes cantam que acham um absurdo ver dois homens ou duas mulheres se beijando e trocando carícias, e dizem ainda que ninguém vai mudar esse jeito deles. O alerta foi dado no dia 2 de fevereiro de 2012, pela ONG ABCDS, de Santo André (SP).

Frente a isso, a Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Travestis e Transexuais (ABGLT) enviou um ofício à Defensoria solicitando providências. Deu certo, a dupla colocou em seu site uma mensagem divulgando o Disque 100, do Governo Federal, e se dizendo contra qualquer tipo de discriminação.

Confira a mensagem:

“A liberdade de exercício da sexualidade e o respeito às diferenças, assim como a liberdade de expressão e religiosa são direitos fundamentais que devem ser garantidos pelo Estado e observados por todos. No entanto, há situações nas quais esses direitos entram em conflito. Nesses momentos, eles devem ser equilibrados, para que seja assegurada a dignidade humana de todas as pessoas.

Mesmo diante da previsão desses direitos na Constituição e da ampla divulgação da necessidade de respeito à diversidade, há ainda quem possua preconceitos, que podem se transformar em atitudes discriminatórias. A homofobia é expressão inaceitável desses preconceitos, que pode ocasionar violências verbal, física e psicológica contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais, lesando direitos fundamentais.

Diante disso, a dupla João Carreiro e Capataz, EM PARCERIA COM a Defensoria Pública do Estado de São Paulo, entende necessário expor sua postura contra qualquer tipo de discriminação, inclusive homofóbica. Como figuras públicas cientes de sua responsabilidade social, pretendem contribuir para a conscientização de todas cidadãos e todos cidadãos quanto ao dever de respeitar as diferenças e a liberdade de todos. A dupla abomina qualquer tipo de violência, desrespeito, agressão e discriminação, em virtude da orientação sexual e da identidade de gênero, e recomenda o absoluto respeito ao direito à diversidade.”
Comentários (32)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 15-01-2014 às 23:53 Paulo para todos
    Tudo bichinha escrota bancando as recalcadas... e Ed, vc se acha o inteligente né? Não passa de um mané
  • em 13-01-2014 às 16:19 MÚSICO
    QUANTA HIPOCRISIA DESSES MÚSICOS! O MAL JÁ FOI PLANTADO POR ESSE LIXO DE MÚSICA QUE ELES FAZEM!
  • em 13-01-2014 às 11:58 Para paulo
    Bara bara bara bere bere bere tchu tcha....tudo vem do mesmo lixo nao importa quem cante. sua bicha escrota
  • em 13-01-2014 às 05:48 Dade
    Pra ser feios eles tem que melhorar muito.
  • em 13-01-2014 às 00:26 Franca
    Francamente.Eu, hein!
  • em 12-01-2014 às 20:58 Ruan para Paulo
    Tá certo que gosto não se discute, mas respeitar e admirar essa dupla já é demais, rsrsrs
  • em 12-01-2014 às 20:20 sertaNOJO
    vivemos a era dos JECAS, kkkkk...
  • em 12-01-2014 às 14:29 Ed para Paulo
    Paulo respeite a opinião dos outros e entenda que existe a liberdade de expressão e o direito de gostar ou não de cada um ,e de se sentir ofendido ou não.Outra coisa, aprenda a escrever ao invés de ficar aqui difamando os outros.Se depender de mim esses lixos musicais não irão progredir nunca porque o que eles cantam não é letra e sim porcaria descartavel.
  • em 12-01-2014 às 13:57 Paulo
    Quem é esse idiota aí falando da musica bara bara bere, se informe direito seu imbecil, essa música não é deles seu palhaço. Eu respeito e admiro muito essa dupla, seu estilo musical e suas vozes que são espetaculares. Sou gay e não me sinto sequer ofendido por suas letras... Somos discriminados em tantos outros meios... Que no meio musical temos que levar isso pelo lado do bom humor e não pagar de bicinhas histéricas e revoltadas. Essas bichinhas me dão vergonha, quem é gay conciente e sabe do que faz e não tem vergonha disso, não se ofende com uma música. Bando de recalcadas isso sim...
  • em 12-01-2014 às 00:27 acordem
    eles podem ate tentar ser politicamente corretos mas no fundo vão continuar a nos pre julgar ediscriminar! nós é que devemos ter postura e recalque perante heteros eles naum são melhores que nos mas ainda sã maioria a gente precisa é de postura e se defender deles
  • Mostrar mais comentários...