Sentença cruel

Lei da Nigéria proíbe casamento gay e criminaliza instituições homossexuais.

por Redação MundoMais

Terça-feira, 14 de Janeiro de 2014

O presidente da Nigéria assinou uma lei que proíbe o casamento gay e criminaliza associações, sociedades e encontros homossexuais, com penas de até 14 anos de prisão.

Cópia de lei assinada pelo presidente Goodluck Jonathan (C) em 7 de janeiro foi obtida pela Associated PressCópia de lei assinada pelo presidente Goodluck Jonathan (C) em 7 de janeiro foi obtida pela Associated Press

A Associated Press obteve uma cópia da Lei de Proibição do Casamento entre Pessoas do Mesmo Sexo na última segunda-feira (13) que foi assinada pelo presidente Goodluck Jonathan em 7 de janeiro.

Não está claro por que a aprovação da lei foi mantida em segredo. A cópia obtida pela Casa dos Representantes em Abuja, capital nigeriana, mostrou que foi assinada pelos deputados e senadores em 17 de dezembro, embora nenhum anúncio tenha sido feito.

O secretário de Estado americano, John Kerry, disse nesta segunda-feira que os EUA estavam "profundamente preocupados" com a lei que "perigosamente restringe a liberdade de reunião, associação e expressão de todos os nigerianos".

É agora um crime ter agora um encontro de gays ou operar um clube, uma sociedade ou uma organização gay.

A nova lei diz: "Uma pessoa que se registra, opera ou participa em clubes, sociedades ou organizações gays ou que direta ou indiretamente faça uma mostra pública de relação amorosa homossexual na Nigéria comete um crime e está passível de ser sentenciada a dez anos."

Qualquer um que seja condenado por um casamento ou união civil gay enfrentará uma sentença de até 14 anos.

A Nigéria, nação na África Ocidental, já tem uma lei herdada dos colonizadores britânicos que torna ilegal as relações sexuais homossexuais.

Comentários (28)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 01-02-2014 às 01:56 Rio
    Depois reclamam do passado...puts
  • em 18-01-2014 às 22:37 Thiago/RJ
    Teseu, você está certo: os evanjegues dos EUA tem financiado o ódio aos gays na África. Estão exportando o ódio, pois já não convencer mais tanta gente em seu próprio país.
  • em 16-01-2014 às 18:19 leco
    Se eu fosse eleito presidente do Brasil, cortaria a relação com todos esses paises que maltratam os homossexuais.
  • em 16-01-2014 às 03:17 BAKURAL
    Isso não e mais burrice. Beira a jumentice
  • em 15-01-2014 às 23:04 Alonso 30
    Ser humano se mede por caráter, por aptidão, dedicação, ética. Qqer outra forma é tendenciosa. O movimento negro no Brasil especificamente deve estar ciente de que está sistematicamente criando um ambiente onde as pessoas devem se classificar numa raça ou em outra. Por ex sou filho de descendente de italiano(meu pai), mas meus avós maternos são nordestinos pardos. Esteticamente sou branco, loiro. Sou pobre mas não tenho direito a cotas raciais. Então tenho que me classificar como branco e como branco lutar por meu lugar ao sol...Mesmo tendo sangue negro em mim...E quantos brasileiros não tem descendentes negros? Por que não cotas para pobres? Se for para acabar com as injustiças dos passado saibam que os imigrantes europeus foram escravizados nas fazendas de café(a ponto da europa fazer uma campanha de esclarecimento do que acontecia aqui e proibir essa imigração em massa)...Em poucas décadas teremos uma sociedade fraturada, tal como a americana, onde negros e brancos não se misturam. Imagina vc se esforçando para passar num concurso , sendo classificado como branco, depois de passar tem como colega o negro mesnos apto, que entrou por cota antes de vc...Que diga-se a verdade. E os muitos dos negros escravizados aqui no passado já eram escravos na África, ou foram capturados e vendidos por outros negros e se continuassem na África estariam melhor do que estão aqui? Minha mãe é parda e acha isso uma palhaçada.
  • em 15-01-2014 às 21:01 para racista
    O dia que um negao tripe te pegar de quatro vc vai mudae de opiniao rapidinho ...
  • em 15-01-2014 às 20:20 Alarico Parreira
    Uma pena que na Nigéria haja essa lei absurda e desumana. A etnia negra é muito bonita, quando tira para ser bela. Existe cada negro gostoso... Meu Deus ! E essa geração de 17, 18 e 19 anos, o que é isso ? Um deslumbre. São bonitos e sensuais, ao extremo, em sua maioria. Viva a etnia negra. Esses dirigentes da Nigéria um dia acordarão para perceber a tolice que cometem. Quem me dera conceder asilo político e sexual a um nigeriano gostoso e bem dotado...
  • em 15-01-2014 às 19:44 Teseu
    Tudo bem. Concordo com você. Mas, o documentário não se refere à generalidade da sociedade norte-americana que, como ocorre em qualquer outro país, é bastante heterogênea. Nem eu, pessoalmente, não tenho nenhum sentimento anti-americano, simplesmente.
  • em 15-01-2014 às 18:37 P/ Teseu
    União Soviética( Rússia), Cuba, Coreia do Norte, Países Africano,Afeganistão , Irã, Iraque.Nesses lugares vocês nunca irão encontrar uma São Francisco, uma Parada Gay de Nova Iorque.Se aqui no Brasil temos um pouco de liberdade ; temos que agradecer a infuência dos EUA .
  • em 15-01-2014 às 17:56 Teseu
    Busquem no Google: "Norte-americanos financiam o ódio aos gays na África, revela documentário".
  • Mostrar mais comentários...