Vozes da oposição

Distritais conservadores se unem contra subsecretaria LGBT no DF.

por Redação MundoMais

Quinta-feira, 08 de Janeiro de 2015

Na semana passada, o governador Rodrigo Rollemberg criou a Subsecretaria para Assuntos de Pessoas LGBT, da Secretaria de Estado de Políticas para Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos.

Porém o bloco 'Amor por Brasília', formado pelos distritais Rodrigo Delmasso (PTN), Júlio Cesar (PRB), Renato Andrade (PR), Lira (PHS) e Luzia de Paula (PEN), fechou contra a criação da subsecretaria. Os deputados, de perfil majoritariamente evangélico, alegam que se trata de subsecretaria para defender apenas uma minoria. Para eles, deveria ser criada a subsecretaria em 'Favor dos Valores da Família'.

Enquanto isso

O Distrito Federal está entre os Estados com maior número de casos de homofobia do Brasil. Em 2014, foram registradas 26 agressões noticiadas contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais segundo o Grupo Gay da Bahia.

O DF também foi o Estado que mais denunciou casos de homofobia em 2014 no Disque 100.
Comentários (8)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 11-01-2015 às 11:46 Leco
    Eles fazem isso porque essas minorias, não se manifestam de forma eficaz,isto é, juntamente com suas famílias que por sua vez tem vergonha de ter um filho ou filha homossexual, e os negros porque pensam que sua questão já esta resolvida(não existe mais diferenças entre negros e brancos)e (lei do racismo).Homossexuais, acordem, se não sair do armário pra suas famílias e sem o apoio delas nada será aprovado por esses deputados de meia tijelas.Essa é a mais pura verdade.
  • em 11-01-2015 às 11:31 leco
    Esses deputados evangelicos não entendem nada de valores.
  • em 10-01-2015 às 09:48 representante gay
    Infelizmente, o site nas eleições de 2014 percorreu o caminho errado na divulgação de representantes lgbts. Postou alguns candidatos dentre os quais anônimos usavam o perfil de lgbts da mídia(ex.: a trans Letícia Lanz foi usada e outros sequer cadastraram sua candidatura) com o propósito de ganhar votos. Após as eleições, aparece com uma lista extensa de candidatos oficialmente cadastrados, porém tarde demais para a comunidade. Na contramão, mais candidatos evangélicos conseguiram vaga no congresso- foram mais organizados. Passaremos mais 4 anos sendo contestados por uma enorme bancada evangélica; quem sabe assim, aprendemos, e nas próximos embates políticos tenhamos a bancada homossexual, séria e competente! Jean Willys? Infelizmente uma andorinha só, não faz verão!
  • em 09-01-2015 às 10:11 Rafa SP
    Eu não vejo diferença entre esses evangélicos e os terroristas islâmicos!
  • em 09-01-2015 às 07:01 IVO
    Se Fernando Alcantara (sargento gay) tivesse sido eleito seria muito bom pra nós!
  • em 09-01-2015 às 00:08 João
    Lava jato nesses distritais já, é só futricar!!!!!!!!!!!
  • em 08-01-2015 às 22:57 Puto da vida
    Votem na Dilma suas antas! Os que assim procederam não passam de caroços pra porcos. Gente, os veados têm que botar fogo neste país acabando com o governo que cria forças com base em sua religião. Não podemos permitir que os neopentecontais nos ditam as regras do que devamos ou não fazer! Vai tomar no cu!
  • em 08-01-2015 às 18:51 love
    O rolenberg esta cortando tudo ... os funcionarios publicos nao recebem pagamento a meses. O agnelo deixou um rombo no df.