Bolsa Trans

Prefeitura de SP estimula travestis a estudarem com ajuda financeira.

por Redação MundoMais

Segunda-feira, 12 de Janeiro de 2015

A prefeitura de São Paulo anunciará no fim do mês a criação de uma bolsa de um salário mínimo mensal (R$ 788) para que, inicialmente, cem travestis e transexuais da capital voltem a estudar e se matriculem em cursos técnicos do Pronatec, diz o jornal O Globo.

Para receber o salário do município, as beneficiárias terão que comprovar presença nas aulas. A exigência é semelhante à do principal programa de transferência de renda do governo federal, o Bolsa Família. A iniciativa é inédita no Brasil e na América do Sul e custará cerca de R$ 2 milhões aos cofres públicos em 2015. O valor é três vezes maior do que o orçamento do próprio governo federal para ações voltadas ao público LGBT no ano passado.

Segundo Rogério Sottili, secretário de Direitos Humanos do Município, o programa começa com poucas vagas, mas poderá ser ampliado já no segundo semestre. A ideia é que as travestis permaneçam no programa por dois anos e saiam de lá formalmente empregada.

Além do dinheiro, a prefeitura irá fornecer hormônios femininos para as travestis em unidades básicas de saúde que participarem do programa. Hoje há uma fila de quase duas mil pessoas à espera de tratamentos hormonais desse tipo na rede pública. O município também irá inaugurar o primeiro albergue público exclusivo para travestis.

Comentários (22)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 30-01-2015 às 01:04 Gaúcha P/ Mona de Moema
    Ri às gargalhadas com o seu comentário! Menina, nem eu, que não sou trans, não aguento mais comer fiofó de velho casado aqui de minha cidade. E olhe que a maioria deles são ricos. Todos acima dos 60 anos. Pagam bem. Mas, estou enjoada de comer cu de velho!
  • em 18-01-2015 às 00:22 Brasileiro
    Acho lamentável uma iniciativa dessa. Isso soa como mais uma manobra eleitoreira. Com tantos outros problemas que assolam a população e de maior urgência a prefeitura gastar dinheiro com quem abriu mão - espontaneamente - de viver decentemente. Acredito que todos nós, se quisermos mesmo, podemos mudar o rumo de nossas vidas. Hoje com a internet só não estuda quem não quer e não trabalha quem quer ganhar dinheiro sem fazer esforço. Todos somos iguais e temos os mesmos direitos segundo nossa constituição, então não há porque privilegiar alguns e outros não.
  • em 15-01-2015 às 16:02 leco
    legal, mas muitas querem mesmo é ficar na putaria preferindo o prazer , porque poderiam muito bem fazer um curso de cabeleireira por exemplo e se dar muito bem, mas mesmo assim aplaudo o governo mas esperem pra ver a opiniao pública vai ser contra.
  • em 14-01-2015 às 13:13 Sou a tal
    Muitas são tão veemente passivas, "mulher", no panqueique, com peito, bunda e bochecha de silicone, mas tem de comer o veado casado que paga, se quiser faturar. Quanta humilhação para quem jura que é mulher! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!
  • em 14-01-2015 às 11:25 Mona de Moema
    Kkkkkkkkkkkkkk. Ai que maximo gata, que tudo. Vou ver se eu consigo a minha porque eu nao aguento mais comer cu de homem casado no meu ponto ali em Moema. Chega ne mona..,
  • em 14-01-2015 às 10:51 A casa de Caetana
    E quem garante que elas andando na linha, dormindo cedo, estudando, vão conseguir vaga no mercado de trabalho? Portanto, acho que deve-se afrouxar um pouco nas regras para que possam ganhar seu dinheirinho!
  • em 14-01-2015 às 10:46 marco aurélio
    Ao se falar de travestis, observemos que muitos vivem da prostituição, são levianos e marginalizados. Ajuda tem de ser para aqueles que se comprometem a se inserir na sociedade hipócrita, mas referente. O sistema de albergue funciona com um certo rigor: hora para chegar, tomar banho, comer, dormi, levantar. Pergunto! À noite é hora de faturar para as bonecas, e muitas não estão nem aí para estudos. Elas poderão chegar pela manhã, ressacadas ou drogadas- após uma noite de trabalho, com seu aquézinho na borseta- e ter liberdade para dormir durante o dia? Acho que não será como uma pensão de cafetinagem! Por outro lado deve-se entender seu modo de vida!
  • em 14-01-2015 às 08:01 Defensoria dos Direitos G.A.Y
    Dou os meus parabéns pela essa campanha maravilhosa do governo de São Paulo em tirar de vez os travestis e transsexuais das ruas para uma "nova vida" mais segura. Coisa que os diabolicos "evangélicos" não fazem, só traz o mal iludido ao mundo gay.
  • em 13-01-2015 às 17:24 Corrigindo o comentário anterior - Ner
    Cracolândia...... e verba!
  • em 13-01-2015 às 17:24 Corrigindo o comentário anterior - Ner
    Cracolândia...... e verba!
  • Mostrar mais comentários...