Xô, preconceito!

CCBB demite funcionária que se envolveu em caso de lesbofobia dentro da instituição.

por Redação MundoMais

Terça-feira, 03 de Janeiro de 2017

O Centro Cultural Banco do Brasil do Rio demitiu a funcionária que se envolveu em um episódio de lesbofobia, que aconteceu nas dependências da instituição na última sexta-feira (30). Em uma publicação na página do CCBB no Facebook, o centro cultural informou ainda que fez o registro da ocorrência na delegacia.

Em um relato sobre o episódio, que viralizou na internet, uma mulher conta que a funcionária estava acompanhando um homem suspeito de escrever "fora lésbica!" em um quadro interativo de uma exposição. A ofensa teria sido feita contra duas mulheres que frequentavam o local. Na ocasião, a funcionária teria ficado rindo da situação.

A casa espera que o caso seja esclarecido e que o autor seja responsabilizado pelo crime. A publicação diz ainda que o CCBB “reforça o repúdio a qualquer tipo de preconceito”. (Veja a íntegra da nota no fim da matéria)

Na mesma rede social, uma mulher relatou na página do Centro Cultural do Banco do Brasil que foi vítima de lesbofobia. Segundo ela, um homem escreveu "fora lésbica!" em um dos espaços interativos da exposição do artista Piet Mondrian, assim que ela e a namorada deixaram a sala. Até esta segunda-feira, mais de seis mil pessoas haviam compartilhado a publicação.

"O espaço da criança criado por conta da exposição Mondrian estava vazio, sentamos lá para assistir ao vídeo. No local tinha um quadro imantado para brincadeiras. Pouco tempo depois, uma funcionária do local e um homem chegaram. Ele escreveu 'meu pau' enquanto ela ria (ok, não foi ela que escreveu mas a atitude foi bem inadequada pra alguém que está trabalhando). Quando eles saíram removemos a frase e continuamos lá. Ficamos sem acreditar que funcionários fariam isso (nessa hora estávamos achando que ele também trabalhava lá). O cara que escreveu voltou outras vezes pra nos olhar. Resolvemos sair da sala. Fui ao banheiro e já ia embora. Passamos em frente à sala das crianças e ele estava saindo de lá. Agora o recado era 'FORA LÉSBICA!'", escreveu a autora do relato, que fotografou o quadro.

Íntegra da nota

Informamos que o #CCBBRJ fez registro de ocorrência na 1ª Delegacia de Polícia Centro Rio, relatando discriminação sofrida por duas frequentadoras na sexta-feira, 30, para apuração e responsabilização do autor.

O CCBB pede desculpas à Éri Éri por esse fato lamentável ter ocorrido em nossos espaços e reforça o repúdio a qualquer tipo de preconceito.
Comentários (6)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 04-01-2017 às 11:41 Arnold Filho
    As pessoas vítimas da homofobia devem denunciar sempre. Jamais se calar. Só vejo duas maneiras de reduzir a homofobia: a primeira é a educação, porque esse preconceito é resultado da ignorância. A outra é a tomada de providências legais, começando pelo registro da ocorrência em delegacia e depois o ingresso na Justiça buscando a indenização pelo dano moral resultante da discriminação homofóbica. É impressionante como, em pleno século 21, ainda existem pessoas que se preocupam com o que os outros fazem na cama ou com quem fazem!
  • em 03-01-2017 às 20:43 Josy de Souza
    Como? Eu li em site de notícia UOL que a funcionária não era do quadro do CCBB e sim pertencente a firma terceirizada. Hum...
  • em 03-01-2017 às 18:13 Paulo
    Não dá para acreditar que em pleno 2017 ainda existam pessoas que não evoluíram o cérebro para saber que ninguém é igual a ninguém em nada neste mundo. E que as diferenças das pessoas não afetam em nada a vida pessoal de cada um. Um troglodita mesmo, devia voltar para as cavernas.
  • em 03-01-2017 às 16:55 Thiago
    O perfil da criatura no Facebook é "Safe Sattam Junior". Ele é cabo eleitoral do Bostanaro. E vive postando nas redes sociais coisas contra gueis e cheias de teorias da conspiração contra a esquerda.
  • em 03-01-2017 às 13:01 Gil
    Isso é crime de intolerância. A demissão foi justa e que sirva de exemplo!!!!
  • em 03-01-2017 às 12:41 Recife-Boa Viagem PE
    caso para sede orgâos politocos municipal estadual federal já casa sigla para entidades atemdimentos as crianças mais importates seres do mundo país brasil crianças crianças ! Criminal a pessoa profissional se desponibilizar-se a sua finaçâo trabalho é ocorre estes fatos Homofobicos Buliyng Homofobicos com a opç orientaâo sexual do empregador .