Homofóbico

Cotado para assumir vaga de Teori no STF comparou LGBTs a animais.

por Redação MundoMais

Quinta-feira, 26 de Janeiro de 2017

O presidente Michel Temer com o presidente do Tribunal Superior do Trabalho, Ives Gandra Filho.O presidente Michel Temer com o presidente do Tribunal Superior do Trabalho, Ives Gandra Filho.

Ives Gandra Filho, presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e um dos mais cotados, segundo a imprensa, para substituir Teori Zavascki no Supremo Tribunal Federal (STF), comparou a união entre pessoas do mesmo sexo de humanos com animais em um texto. O jurista ainda atacou o STF, que reconheceu em 2011 a união homoafetiva.

O artigo faz parte de um livro com edição de 2012, que é organizado por seu pai, Ives Gandra da Silva Martins, o ministro do STF Gilmar Mendes e Carlos Valder do Nascimento.

"O princípio da autoridade na família está ordenado de tal forma que os filhos obedeçam aos pais e a mulher ao marido", escreveu Gandra Filho no artigo "Direitos Fundamentais", no livro "Tratado de Direito Constitucional", de edição de 2012. Os trechos mais polêmicos do presidente do TST estão no tópico "Direito da Família".

Gandra Filho ataca a união entre pessoas do mesmo sexo, alegando "simples impossibilidade natural" de "complementaridade dos contrários" observada em casais heterossexuais.

"Por simples impossibilidade natural, ante a ausência de bipolaridade sexual (feminino e masculino), não há que se falar, pois, em matrimônio entre dois homens ou duas mulheres, como não se pode falar em casamento de uma mulher com seu cachorro ou de um homem com seu cavalo (pode ser qualquer tipo de sociedade ou união, menos matrimonial)", argumentou Ives Gandra Filho.

Na edição de 2012 da obra, essa crítica leva Gandra Filho a alfinetar o STF, Corte para a qual é cotado agora. Em 2011, o Supremo reconheceu a união estável entre pessoas do mesmo sexo. O relator do caso foi o ex-ministro Carlos Ayres Britto. Ives Gandra Filho afirma que a decisão do tribunal parece "carecer de legitimidade".

"Parece-nos carecer de legitimidade a recente decisão proferida pelo STF na ADIN 4277 e na ADPF 132, de relatoria do Min. Ayres Britto (julgamento em 05/05/2011), por meio das quais aquela Corte reconheceu a união entre pessoas do mesmo sexo como sendo entidade familiar, colocando a união homossexual num plano jurídico análogo ao do casamento entre homem e mulher", declarou, completando que a união homossexual é "por lei natural, desigual".

Comentários (17)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 01-02-2017 às 01:56 Lih
    Go go go Ives G no STF....
  • em 31-01-2017 às 01:57 Siririca Redonda
    Esse Sr. que só cresceu às custas de seu clã é uma alma descrente no amor. Não é porque sua covardia o impediu de ser a flor que é que , outros , homens na sua acepção mais digna, cheios de coragem deverão varrer seu mundo intenso ao lado de outro homem para o lixo. O pai opressor, manipulador e atrasado, aliado a configuração seca da Opus o fizeram crer no pecado que eternamente deve ser punido. Triste homem que pode ler tanto, estudar tanto mas não pensa por si. Infeliz que nunca terá um quinhão do extase que vivo todos os dia ao lado do meu macho. Mesmo não sendo digno de pena imagino como tão mais digno seria em suas posições se tivesse uma gota da minha felicida, da plenitude que o criador de tudo me presenteia todos os dias. Ame de verdade e pare de prestar atenção na virgindade de Maria. Sexo é só sexo. Somos mais que isso. Um peido pra vc tá boa?
  • em 29-01-2017 às 21:51 Lucas RJ
    Embora essas palavras tenham sido proferidas de um site de notícias. Será verdade que Ives Gandra Filho relata abertamente esses conceitos religiosos, mesmo sabendo que vivemos em estado Laico? Ele como jurista não deveria ser completamente imparcial assim como o julgamento? Ainda tenho minhas dúvidas!
  • em 29-01-2017 às 20:50 Lucas RJ
    Esse cara é membro da seita Opus Dei! Além disso fala que filhos de pais divorciados são desajustados, que a mulher deve ser submissa ao homem. Enfim, já dá para perceber o nível da excelência. rs
  • em 29-01-2017 às 20:42 Lucas RJ
    Simples. E quanto aos casais onde um deles é estéril? Não constitui família? A mulher se não gera mais filho não pode mais se casar? Esse cara não é só homofóbico e sim misógino.
  • em 29-01-2017 às 09:11 Chico
    O Mundo Mais veicula esta notícia e o povo vem falar de Cinesex. Fico até constrangido. Não sabia que tanto gay pensava só com a cabeça de baixo.
  • em 28-01-2017 às 05:44 android cascavel
    Kkkk,discordo da comparacao,nunca vi qualquer especie animal ter bichos(bichas)ex:dog x dog,isso e so um exemplo,estes comportamentos distocidos so existe na raca chamada de humana onde alguns exemplares distorce a legitimidade da existencia
  • em 26-01-2017 às 23:55 Marcio
    Exelente reportagem, o perigo é esse cidadão querer transformar a sua opinião como verdade absoluta, como já aconteceu na camara dos deputados.
  • em 26-01-2017 às 22:44 Jair
    O meu interesse é saber se o Daniel Carioca vai fazer passivo no site de vocês. Sobre política, leio nos sites da Folha, Veja, Carta Capital...Melhorem o Cinesex, é mais importante para vocês!!!
  • em 26-01-2017 às 22:18 Allan
    Chega até ser ridículo da forma como vocês colocam isso, é a opinião do cara. Pára ser vitima. coitadinho. Se a comunidade fosse estruturada não precisaria de atenção e aceitação dos outros.
  • Mostrar mais comentários...