Entrar na área VIP

Viva a Diversidade!

Clássicos do queer britânico reforçam programação LGBT do Festival do Rio.

por Redação MundoMais

Terça-feira, 10 de Outubro de 2017

Além de 38 títulos que concorrem ao Prêmio Félix, premiação exclusiva para filmes que promovem a diversidade de gênero, o Festival do Rio apresenta este ano uma mostra com clássicos do queer britânico.

"Eduardo II" (1991), de Derek Jarman, "Minha Adorável Lavanderia" (1985), de Stephen Frears, e "Orlando - A mulher imortal" (1992), de Sally Potter, reforçam a programação com temática LGBT desta edição (veja lista abaixo com as sinopses).

Nas outras mostras do festival, merece destaque o italiano "Me Chame pelo Seu Nome". O filme de Luca Guadagnino foi selecionado para os festivais de Sundance, Berlim e Toronto. Na trama, o adolescente Elio (Timothée Chalamet) descobre um novo interesse durante as férias na casa da família no norte da Itália e se envolve com o pesquisador americano Oliver (ArmieHammer).

Vários filmes brasileiros, como "As Boas Maneiras", de Juliana Rojas e Marco Dutra, "Copa 181", de Dannon Lacerda, "Entre Irmãs", de Breno Silveira, e "Berenice Procura", de Allan Fiterman, também estão na disputa pelo Prêmio Félix, que chega ao seu quarto ano.

Clássicos do queer britânico

Orlando - A Mulher Imortal: Indicado a dois Oscar e exibido no Festival de Veneza 1992, o longa, baseado no romance de Virginia Woolf, conta a história do nobre Orlando (Tilda Swinton), que é condenado pela rainha Elizabeth I a permanecer eternamente jovem. Após 400 anos como homem, ele agora precisa viver como uma mulher da nobreza.

Eduardo II: O filme sobre Eduardo II (Steven Waddington), rei britânico que rejeitou a esposa para viver uma história de amor com outro homem, foi vencedor dos prêmios Teddy e FIPRESCI no Festival de Berlim 1992. Misturando passado e presente, a adaptação da obra do dramaturgo Christopher Marlowe reflete sobre a natureza repressiva do estado britânico.

Minha Adorável Lavanderia: Indicado ao Oscar de melhor roteiro original, o longa gira em torno do paquistanês Omar (Gordon Warnecke), que chefia a lavanderia do tio, e o punk Johnny (Daniel Day-Lewis), seu amigo dos tempos de escola. Quando este passa a trabalhar no estabelecimento, os dois começam a se envolver.

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • sassa

    quero ver

    em 11 de outubro de 2017, às 23:52