Rio + gay!

Parada do Orgulho LGBT acontece no dia 27 de janeiro, em Maricá.

por Redação MundoMais

Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2019

No dia 27 de janeiro de 2019, a população LGBT de Maricá, no Rio de Janeiro, tem um encontro marcado. A partir das 16h, no Centro da cidade, acontece a VI Parada do Orgulho LGBT.

Coordenado pelo Grupo Humanos Maricá, em parceria com a Coordenadoria LBTI da Secretaria de Direitos Humanos, o evento homenageia Marielle Franco e João Nery. De acordo com o site LSM, o tema deste ano é "Se fere minha existência, Serei resistência!"

Mais informações podem ser adquiridas por meio do contato com a Coordenação Municipal LGBT da prefeitura de Maricá. O contato pode ser pelo telefone (21) 2634-1197, pelo e-mail maricadireitoslgbt@gmail.com, ou pessoalmente, na sede do órgão.

Comentários (13)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 22-01-2019 às 17:51 Lipe
    Gay não precisa de parada! Gay precisa primeiramente de Jesus, amor e respeito!
  • em 20-01-2019 às 14:18 Jorge Jorge
    Não é meu esse comentário idiota aqui, afirmando que "veados são burros". Alguém, mais uma vez, se passou por mim.
  • em 20-01-2019 às 14:14 Jorge Jorge
    Volto a dizer aqui: Resistir a quê? Pelo amor de Deus: resistir a quem? Relacionei, no comentário anterior, uns cinquenta assuntos importantes, a respeito dos quais cada um pode ter a sua posição. E aí esses caras ficam organizando paradas gays e protestinhos e torcendo desesperadamente por casos que possam taxar de homofóbicos, ainda que disso não se trate nem à distância astronômica. Bolsonaro e Damares são uns coitados inofensivos. O Moro está tentando, pela primeira vez na nossa história, oferecer um plano consistente de segurança pública ao país. O Dória está falando em presídios privados em São Paulo. O Paulo Guedes falou dez vezes em seu discurso de posse em "devolver o Estado ao povo". As fraudes bilionárias que o PT promoveu no BNDES estão sendo levantadas. O Araújo está tentando vender o agropecuarista brasileiro da forma correta como tem que ser. Aquela piranha, a Gisele Bündchen, anda mentindo lá fora. Produzimos em não mais do que dez por cento do território nacional. A mulher nasceu no berço da soja e se coloca falando mal de quem deveria defender. Os bancos nos dão bicicletinhas nos bairros nobres de São Paulo e, em troca, praticam as maiores taxas de juros do planeta. Gente, olhem só, o que quero dizer é o seguinte: é uma extensa maldade quererem nos reduzir a um debate vil do pentelho da princesa da Lemúria. Esse pessoal GLBT insiste, porque ganha com isso, em nos manter presos a um curral, como bois, e, dentro dele e a partir dessa lógica, nos impor uma narrativa única de vitimização. Não. Nunca. Jamais. Nós precisamos participar efetivamente da sociedade brasileira e de seus complexos problemas. Essa história de "resistir" é uma armadilha vil, porque nos reduz a isso. Ela impede que participemos do que quer que seja, porque literalmente nos coloca uma viseira na face. É uma mentira e, sobretudo, uma imensa maldade que os movimentos LGBTs estão propondo ao povo brasileiro. É uma tentativa de inviabilizar Bolsonaro, para que a esquerda volte ao poder.
  • em 20-01-2019 às 07:28 Vitor
    Parada Gay? Já era!
  • em 20-01-2019 às 00:07 Topzera
    USA mesmo sob o comando da laranja alucinogena tem as paradas LGBT e Stonewall firme e forte representando seu contingente...isto faz falta no pais em nosso pais...
  • em 19-01-2019 às 23:50 Aloka
    Bichas bozolinas e crentes sao uma infima parcela dos LGBTs ...recolham se a sua insignificancia ou vao atras da Agustina gata...
  • em 19-01-2019 às 23:48 Waleska
    Com sentido ou sem sentido ela continuara...isto é o q importa...
  • em 19-01-2019 às 18:56 Barbara
    É inacreditável a pessoa que critica e sequer sabe escrever. Veado burro é inadmissível. Quanto a parada Gay, já era, pois perdeu o sentido.
  • em 19-01-2019 às 18:15 Jorge Jorge
    É inacreditável a quantia que são burros os veados!
  • em 19-01-2019 às 18:03 Jair
    Sinceramente? Após estas eleições, a Parada gay perdeu o sentido. A comunidade gay precisa estudar, se informar e se conscientizar. Após isso, a Parada gay vai voltar a fazer sentido, pois muitos apoiaram candidatos que desvalorizam e menosprezam os gays. Parada Gay não vou mais, depois de mais de 10 anos. Não contem comigo.
  • Mostrar mais comentários...