Transfóbico

Deputado do PSL diz que tiraria transexual a tapa de banheiro.

por Redação MundoMais

Quinta-feira, 04 de Abril de 2019

O deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP) afirmou nesta quarta-feira (3) durante a sessão plenária na Assembleia Legislativa de São Paulo que tiraria uma pessoa transexual no tapa caso encontrasse com uma no banheiro.

"Se por um acaso, dentro do banheiro de uma mulher que a minha mãe ou a minha irmã for utilizar entre um homem que se sente mulher, eu não estou nem aí. Eu vou tirar ele lá de dentro primeiro no tapa. E depois chamar a polícia para levar ele embora. Porque é esse o ponto a que chegamos no Brasil”, disse Garcia, que também é vice-presidente do movimento conservador Direita São Paulo. “Esse homem pode ter arrancado o que ele quiser, ou colocado o que ele quiser. Acho que é preciso respeitar a biologia e os valores do nosso povo”.

A declaração de Garcia foi em resposta a um discurso feito anteriormente pela deputada Erica Malunguinho (PSOL), a primeira parlamentar transexual eleita na história da Assembleia.

Erica estava criticando um projeto de lei proposto por um deputado da Igreja Universal do Reino de Deus que proíbe a participação de atletas transexuais em esportes femininos.

A fala de Garcia provocou uma série de reações de outros parlamentares. No Twitter, a deputada Mônica Seixas (PSOL), afirmou que sua correligionária foi “vítima de transfobia”.

Também deputada pelo PSOL, Isa Penna foi às redes sociais para defender Malunguinho. No texto, a parlamentar disse que Garcia incitou o ódio e a discriminação em plenário.

A bancada do PSOL informou que já protocolou uma representação contra Garcia no Conselho de Ética da Casa por quebra de decoro parlamentar. A medida também recebeu o apoio da bancada do PT, do PCdoB e da Rede Sustentabilidade.

“Acabei de protocolar. O que ele fez foi muito grave”, afirmou o deputado Carlos Giannazi (PSOL), líder da bancada da legenda na Assembleia. No requerimento, o PSOL pede que o colegiado puna Garcia com perda de mandato.

Comentários (22)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 08-04-2019 às 00:42 Cudo Veado
    Não entendi em que sentido há "preconceito" e "desinformação" nos comentários abaixo. Ah, entendi: para a Angela Jackson tudo o que parta de pessoas como Malunguinho deve ser aplaudido de pé por todos os gays. Ela acredita, a Jackson, ingênua que é, que de fato esse pessoal feito Malunguinho anda pelo mundo, não para semear ódio, divisão e conflito, mas para arranjar vida melhor àqueles que defende. Puta que pariu, viu... O povo ingênuo....
  • em 07-04-2019 às 23:22 Angela Jackson
    Abismada com os comentarios dessa postagem. Como é grande o preconceito e a desinformação entre nós gays.
  • em 07-04-2019 às 09:04 Augusto
    E não têm capacidade nenhuma para enfrentar os temas. Para o que quer que seja, atacam sempre taxando os outros de fascistas, de fóbico isso e fóbico aquilo. Odeiam a religião Cristã. Odeiam-se uns aos outros e atiçam o ódio e cada dia mais ódio e ainda mais ódio. Vamos odiar, gente. O resto é conversa. Esse PSOL, se tem uma característica marcante é a de incitar o ódio. Negro deve odiar branco, índio deve odiar ambos, gay deve odiar hétero. Odeiam as polícias e amam os bandidos. Amam a maconha, dando de ombros ao fato de que recentes pesquisas demonstram a gravidade dessa porcaria para a saúde humana. Defendem o aborto, ainda que falte dez minutos pra criança nascer. Defendem a mulher negra, mas não se incomodam em abortar fetos negros e femininos. São uns hipócritas, uns ridículos. Uns palhaços que já deram canseira. Se esse Bolsonaro já tá enchendo o saco, essa turma ridícula do PSOL está cansando mais ainda.
  • em 07-04-2019 às 08:57 Augusto
    Essa gente como essa Malunguinho estão ali na AL apenas para fazer vitimização. Eles não têm um projeto consistente, não entendem nada de finanças públicas, não tem a menor noção da força econômica do estado de São Paulo. Passam o dia inteira falando em coletivos, luta, resistência. Provocam o tempo todo. Essa coisa de banheiro pra trans nada mais é do que uma provocação. Passam o tempo, organizam ONGs pra cá e ONGs pra lá, viajam, curtem. Tudo isto, claro, com o nosso dinheiro.
  • em 06-04-2019 às 17:01 Lipe
    Banheiro e time são duas questões complicadas. Uma mulher trans faz natação, vai ao vestiário, tira o maiô e tem uma piroca. E aí? Complicado!
  • em 06-04-2019 às 13:47 Cudo Veado
    As opiniões que me sucederam são inteligentíssimas.
  • em 06-04-2019 às 13:25 safadoxxxfun
    E o que o deputado disse não tem nada de contraditório, ideologia de gênero não tem nada a ver com orientação sexual. E convenhamos, se eu fosse mulher não me sentiria confortável entrando uma travesti no banheiro feminino. O certo seria criar um terceiro tipo de banheiro pois um trans poderia tambÄ—m ser vitima de preconceito entrando em um banheiro masculino.
  • em 06-04-2019 às 13:21 safadoxxxfun
    Esse deputado assumiu que é gay o que prova que ideologia política não tem nada a ver com orientação sexual. Aliás, outro exemplo de gay conservador é o Fernando Holiday é tem o caso daquele jornalista gay inglês que é uma das vozes do movimento conservador mundial. Aliás, vocês sabem qual é o partido que defende o casamento gay no Reino Unido? Isso mesmo, é o partido conservador.
  • em 05-04-2019 às 23:09 Cudo Veado
    Ao trabalho, deputada Erica Malunguinho. É isto que esperamos de Vossa Excelência!
  • em 05-04-2019 às 23:04 Cudo Veado
    O grande problema desse pessoal do PSOL é que eles querem ser mais veados do que nós. Reparem: a deputada Erica Malunguinho é uma mulher trans? OK. A deputada Erica Malunguinho é uma mulher trans! Agora, FATO PACIFICADO, cabe à deputada Erica Malunguinho EFETIVAMENTE TRABALHAR. O fato dela ser uma mulher trans já é FATO PASSADO. Ocorre que essa gente do PSOL NÃO TEM OUTRO OBJETIVO que não seja promover o que eles chamam de DISRUPTURA. Eles criam o caos e alimentam o caos. Eles criam o ódio de A contra B. De B contra C. De C contra D. E vão ao fim do alfabeto e voltam ao início, para numerá-lo AII, BII etc. Essa gente prega e alimenta o ódio. E essa deputada, a Erica Malunguinho, é APENAS uma soldada do ódio!
  • Mostrar mais comentários...