Aceitas e respeitadas pela sociedade hinduísta: as temidas transexuais Hijras

Configurado como o terceiro gênero, também são também consideradas figuras místicas.

por Redação MundoMais

Quinta-feira, 09 de Janeiro de 2020

Em diversas culturas, os eunucos desempenham funções importantes para a sociedade. Na Índia, as hijras pertencem a uma comunidade religiosa hinduísta, que ao nascerem no sexo masculino, são castradas e atribuídas ao sexo feminino. Acredita-se que possuem o poder de abençoar ou amaldiçoar um indivíduo, sendo extremamente respeitadas e temidas.

Na Índia, são comuns os rituais de castração, feitos por sacerdotisas — mulheres especializadas e treinadas para a função — que removem pênis e testículos de modo que mantenha a pessoa viva. Após o ritual, os eunucos, mais conhecidos como hijras, aderem expressões femininas e passam a servir aquela que as castrou.

De acordo com a sociedade hinduísta, há vários motivos que levam uma pessoa a se tornar uma hijra, como por exemplo, homens considerados impotentes que oferecem sua genitália a deusa Bahuchara Mata. Outro motivo muito comum são famílias entregarem seus filhos, ainda pequenos, para a comunidade, por acreditarem que a criança tenha traços femininos. Meninos que já foram vítimas de abusos sexuais na infância também são obrigados a se tornarem hijras.

Apesar dos líderes da comunidade afirmarem que as castrações são feitas por vontade própria dos membros, a ONU considera a prática como uma das maiores violações dos direitos humanos. De acordo com relatórios emitidos pela organização, os rituais na verdade são crimes cometidos por organizações criminosas que atuam na exploração sexual de homens. Para as Nações Unidas, há ainda coação, sequestro e ameaças contra andarilhos e usuários de drogas.

“Gurus eunucos e seus agentes pagos, pegam esses jovens sequestrados viciados em ópio e depois os iniciam na prostituição. Eventualmente, eles são castrados em uma operação sangrenta e arriscada”, afirma Arun Kumar, membro do Parlamento na Índia.

Os transexuais passaram a serem criminalizados, após a colonização inglesa no país. Em 1871, foram considerados uma “tribo criminosa”, o que acarretou na discriminação e marginalização desses indivíduos, levando muitos a prostituição. Muitos foram perseguidos e condenados por isto.

Comentários (4)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 27-01-2020 às 15:00 Fernando
    Sim, impressiona o quanto a Índia é atrasada, mesmo sendo um dos países com maior número de doutores no mundo, e tanto impressiona o fato da religião de lá muito contribuir com seu atraso... Em parte no Brasil é diferente porque aqui são poucos os doutores mas quanto a religião...
  • em 14-01-2020 às 03:07 Pedro
    Impressionante como a India é atrasada..e mais impressionante ainda como a religião deles colabora pra isso.
  • em 10-01-2020 às 17:39 Serena
    Cruzes, só bicha feia! A hora do espanto nível har/master. Lipe, vc está correto.
  • em 09-01-2020 às 22:50 Lipe
    Pelo texto acima, infelizmente, é uma violação dos direitos das crianças. Mais um crime contra um inocente.