Beijo gay em formatura de PMs causa polêmica no DF

Coronel da reserva fez críticas em áudio que circula nas redes sociais e Ministério Público investiga homofobia.

por Redação MundoMais

Terça-feira, 14 de Janeiro de 2020

O Ministério Público do Distrito Federal vai apurar caso de homofobia após beijo gay entre policiais militares durante formatura de novos soldados no último sábado, 11.

As fotos foram publicadas na internet e os comentários foram feitos em grupos de colegas da corporação.

Em áudio que circula nas redes sociais, um homem que se identifica como coronel da reserva da PMDF critica os beijos, afirmando que se trata de “avacalhação”.

“Não tenho nada a ver com a sexualidade deles. A porção terminal do intestino é deles e eles fazem o que quiserem. Uma coisa é o que se faz quando se está fardado […]. Aprendemos sempre que se deve preservar a honra e o pundonor policial militar. Então é isso que foi quebrado ali. Aquela avacalhação, aquela frescura ali poderia ter sido evitada. É lamentável”, diz um trecho da gravação.

Após o caso vir à tona, a Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa do Distrito Federal pediu à PM que investigue os comentários. O Ministério Público do DF também afirmou que vai apurar “se houve prática homofóbica e adoção das medidas cabíveis”.

De acordo com o G1, a cúpula da Polícia Militar do DF proibiu os envolvidos de dar entrevistas. Em nota, a corporação informou que “os áudios atribuídos a um coronel da reserva manifestam uma opinião pessoal e serão analisados pela corporação” e que “não coaduna ou apregoa quaisquer tipos de preconceito”.

Leia abaixo a nota da Polícia Militar do Distrito Federal:

“A Polícia Militar do Distrito Federal informa que não coaduna ou apregoa quaisquer tipos de preconceito. Os áudios atribuídos a um coronel da Reserva Remunerada manifestam uma opinião pessoal, e serão analisados pela Corporação.

A PMDF informa ainda que a ética e o pundonor policial militar são preceitos basilares da Corporação, aos quais os policiais militares estão sujeitos, independentemente de cor, sexo, etnia, religião ou opção [sic] sexual.

O posicionamento oficial da PMDF orbita em torno do respeito às crenças, à ética e ao profissionalismo, pilares que todos os policiais militares devem observar no exercício de seus deveres.

A Polícia Militar do Distrito Federal reforça que não coaduna com quaisquer tipos de preconceito. As críticas divulgadas em redes sociais são opiniões pessoais e não condizem com o ponto de vista do comando da Corporação.

No entanto, com o objetivo de evitar maiores exposições e controvérsias, nenhum integrante da Corporação está autorizado a conceder entrevista sobre o assunto.”

Comentários (16)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 18-01-2020 às 21:34
    Leia o material divulgado no site que noticiou isso, la eles confirmam esses dados e provam com documentos.
  • em 17-01-2020 às 14:14 Leo Snart
    A Associação Nacional de Travestis e Transexuais a ANTRA, divulgou uma nota desmentindo esses dados trazidos por Zé. Disse que o levantamento sobre a violência de pessoas trans no ano de 2019 ainda não foi divulgado, isso é Fake News.
  • em 16-01-2020 às 14:14 Rainha
    Obrigado Dede...sou eu mesma...sempre no esclarecimento contra a hipocrisia e discursos fajutos de alguns LGBTs q tem por aqui...
  • em 16-01-2020 às 01:15 Dede
    Arrarou "Para Zé" que deve ser a "Rainha" Isso aí
  • em 15-01-2020 às 16:59 Para Zé
    As narrativas mentirosas iniciaram seu imperio em 1/1/19...o Brasil agora vive so na mentira...vamos ver qual sera a mentira p a campanha de 2022...nao tera mais antipetismo nem mamadeira de piroca p se eleger...mas com a volta do clero e do feudalismo pode ser q o gado continue comendo grama e jaja reeleiçao.
  • em 15-01-2020 às 11:46
    Rainha, só utilizo um único nome para comentar aqui. Os dados que postei estão na internet, dai cabe a você acreditar no que for conveniente a sua causa. Você deveria ficar feliz, mas sei que essa verdade irá atrapalhar a militância de vocês e desfazer suas narrativas mentirosas. Beijos de luzes.
  • em 15-01-2020 às 11:26 Lipe
    Erros de redação? Onde? E é tão fraca que precisa de estereótipos. “Membros do fórum têm de ser a mesma pessoal”. “Hétero homofóbico é gay”. Passe a pensar, pois reproduzir clichês é sinal de fracasso na vida. Não pensa, só repete.
  • em 15-01-2020 às 10:45 Rainha
    Alias Gazeta do Povo é mesmo q terça livre fabrica de passar pano p o governo...quem quer a verdade deve passar longe destes jornais...
  • em 15-01-2020 às 10:42 Rainha
    Nossa madame X como consegue ser tao mentirosa...pq nao fala q vc e o Ze sao a mesma pessoa?Em seu discurso patetico abaixo falou,falou e nao disse nada...um discurso totalmente abstrato e que nao prova absolutamente nada...pare de passar pano p este governo hipocrita e mentiroso...as pessoas nao sao tds olavistas,muitos sabem ler e olhar ao redor,nao acreditarao mais em fake news...so crente acredita...e outros fanaticos religiosos...
  • em 15-01-2020 às 09:58 Rainha
    Sempre o moralismo barato e o nacionalismo corroido das instituiçoes...agora qto ao comentario do Ze...nao ninguem ira comentar,pq ng ira comentar fake news aqui...este governo nao fez ate agora absolutamente nada para melhorar a vida dos LGBTs e caso tenha havido diminuiçao de criminalidade contra trans,deve se ao STF que criminalizou a homofobia...se depender do presidente e de qqer ministro as minorias acabam...pois os governo ja deixou bem claro q é contra elas...burro quem nao sabe ler e acredita em lorotas via twitter...
  • Mostrar mais comentários...