A poderosa comunidade de aborígenes trans que há décadas combate o preconceito

Conhecido como Sistagal, o grupo representa cinco por cento da população das ilhas Tiwi, na Austrália.

por Redação MundoMais

Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2020

Depois de anos sofrendo com preconceito e discriminação, e décadas de luta pela aceitação e reconhecimento, um grupo de aborígenes transgêneros das ilhas Tiwi, na Austrália, enfim uniram-se ao movimento global pelos direitos LGBTIQ e começaram a ser aceitas – e querem que suas vozes sejam enfim ouvidas. Conhecido como Sistagal, o grupo representa cinco por cento da população das ilhas.

Recentemente 30 Sistagals viajaram a Sidney para o carnaval local, através de uma bem sucedida campanha de financiamento coletivo que bancou os custos da viagem – e se tornaram notícia. Com suas roupas coloridas, suas maquiagens e seu espírito festivo e livre, as Sistagals foram fenômeno na cidade australiana.

Segundo uma delas, a ideia da viagem era não só afirmar a própria cultura, como também mostrar às pessoas que toda transformação é possível. Historicamente o grupo foi bastante perseguido e combatido nas Ilhas Tiwi – com uma série de casos de suicídios derivados de tais perseguições – mas que agora enfim começam a conseguir vencer a barreira da homofobia e do preconceito, e com as melhores armas: a alegria e o amor.

Comentários (4)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 25-01-2020 às 12:06 Bento
    Que interessante! Viva a diversidade!
  • em 25-01-2020 às 10:52 Rainha
    Volto a dizer; a hora do espanto 5! Aceitem todas as opiniões, seus hipócritas!
  • em 24-01-2020 às 09:30 Clodovil Hernandes
    Odeio quem trata pessoas como diferentes como se não pessoas fossem. Odeio aldeamentos forçados, ideia de "povos das florestas". É tudo isso racismo. Apenas.
  • em 23-01-2020 às 11:05 MarcosDF
    Evolução dos direitos LGBTIQ : cada povo com sua Cultura ...( me remeteu ao filme Cult - Priscilla, a Rainha do Deserto ).