Holanda diz que vai excluir identificação de gênero em documentos

Organizações LGBTQIA+ definiram a mudança como "uma ótima notícia".

por Redação MundoMais

Terça-feira, 07 de Julho de 2020

O governo da Holanda anunciou que vai excluir a informação sobre o gênero nos cartões de identidade de seus cidadãos. A medida, no entanto, só deve ser implantada a partir de 2024 ou 2025. O prazo se deve ao fato de que o país já havia programado uma atualização nos documentos de identificação, e a informação sobre gênero masculino ou feminino será excluída a partir dos novos modelos que passarão a vigorar futuramente.

Entidades de defesa da liberdade de gêneros comemoraram o anúncio. Em uma nota conjunta, a COC (lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e interssexuais), a NNID (diversidade sexual) e a TNN (transgêneros) afirmaram que está é "uma ótima notícia", há muito defendida por elas. "Ao remover o registro de gênero do bilhete de identidade, você oferece uma solução direta e concreta para as pessoas que agora precisam passar a vida com documentos que não refletem adequadamente quem são", disseram as entidades.

De acordo com esses grupos, a eliminação do registro de gênero é importante para pessoas que não se identificam com a definição de homem ou mulher, mas acabam obrigadas a adotar uma delas por imposição do governo. "Isso oferece uma solução para as pessoas que continuam recebendo perguntas desnecessárias e indiscretas sobre seu sexo nos balcões, no trem ou na fronteira", afirmaram.

Comentários (5)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 09-07-2020 às 00:13 Felipe
    "Disse" tudo!
  • em 09-07-2020 às 00:13 Felipe
    Aplausos, Coerência. Disso tudo!
  • em 07-07-2020 às 20:42 Coerência
    Não entendo, lutam tanto para que não tenha distinção, mas cada ano aumenta mais a sigla porque uma nova sub categoria se sente segregada. Se todos são iguais porque da sigla LGBTQziA.... Ect
  • em 07-07-2020 às 17:36 Felipe
    Bobagem monstruosa. Não existe mais "Holanda", MM. "Países Baixos".
  • em 07-07-2020 às 09:28 Lipe
    Que absurdo. Não é ser preconceituoso, mas existem diferenças entre homens cis e mulheres cis. Até mesmo em termos de doenças. Acho ok, incluir um novo nome e a informação de que é trans, mas excluir é mais uma ação politiqueira.