Tinder bane pessoas trans sem justificativa do app e é acusado de transfobia

"Reconhecemos que a comunidade trans enfrentou desafios - incluindo ser injustamente denunciada por possíveis matches", diz o app em nota.

por Redação MundoMais

Quarta-feira, 15 de Julho de 2020

Pessoas trans estão sendo banidas do Tinder sem justificativa. Em vídeo publicado nas redes sociais neste domingo (12), a influencer e mulher trans Romagaga expôs situação que vive ao utilizar o aplicativo. Em seguida, outras pessoas trans compartilharam experiências semelhantes e a hashtag #TinderTransfóbico ficou entre os assuntos mais comentados nas redes sociais.

Romagaga afirma que desde 2018 é constantemente banida no aplicativo. “Faço uma conta lá e em um minuto sou banida. Isso não é justo, isso é crime, e as pessoas estão passando o pano (...) isso não é só um aplicativo, é um direito.”

Ela também reclama do fato de a empresa usar a bandeira LGBT, se dizer aliada da causa, mas ainda assim “banir” pessoas trans. “Está lá o Tinder usando a bandeira LGBT, usando a causa, se promovendo, sendo que nós, trans, não temos o direito de estar no aplicativo. Isso não é justo, isso é crime.”

Em seguida, outros usuários expuseram que sofreram com o mesmo problema que Romagaga, e relataram que entraram em contato com a plataforma para entender o porquê da exclusão de seus perfis, já que estavam de acordo com as políticas da plataforma. Outras cobraram um posicionamento da empresa.

Em resposta, o Tinder frisou que não bane usuários por conta de sua identidade de gênero, mas afirmou que reconhece “que a comunidade trans enfrentou desafios no Tinder - incluindo ser injustamente denunciada por possíveis matches” e que estão “totalmente comprometidos em fomentar inclusão no nosso aplicativo”.

Questionado sobre o caso específico de Romagaga, o aplicativo afirmou que “não comenta informações privadas de usuários, como o status das contas, a fim de proteger sua privacidade” e reforçou que está entrando em contato com todos os usuários que reportaram problemas à plataforma.

A empresa ainda informou que “qualquer pessoa que acredite que sua conta foi banida devido a denúncias por conta da sua identidade de gênero pode entrar em contato conosco pelo e-mail questions@gotinder.com.”

Comentários (0)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.