Netflix cancela série turca por governo exigir remoção de personagem gay

Autoridades locais afirmaram que a plataforma não conseguiria licença para gravações de If Only com um personagem gay no elenco.

por Redação MundoMais

Quarta-feira, 22 de Julho de 2020

A Netflix confirmou nesta terça-feira (21) que cancelou a produção de uma série original turca depois que autoridades do governo local do país exigiram a remoção de um personagem gay.

A série "If Only" seria um drama de oito episódios, anunciado pela Netflix em março. A estrela turca Özge Özpirincci seria a protagonista do seriado.

As autoridades se recusaram a liberar a autorização para filmagem por conta de um personagem coadjuvante homossexual, diz a Netflix. Confrontada com a possibilidade de censurar o roteiro, a gigante do streaming preferiu cancelar a série.

É a primeira vez que a Turquia interfere diretamente para censurar uma série da Netflix, diz o The Hollywood Reporter. Séries da empresa com conteúdo LGBTQ como Orange is The New Black e Hollywood são exibidas normalmente no país pela plataforma. Anteriormente, a Netflix tinha negado que cedeu a pressões do governo turco para remover um homossexual de outra série original da Turquia, Love 101, afirmando que nunca houve esse personagem no seriado.

Esse ano, a Turquia já havia ordenado que a Netflix retirasse um episódio do thriller Designated Survivor, alegando que violava as leis do país porque trazia como vilão um personagem que era líder da Turquia (vivido pelo ator Troy Caylak).

Em um comunicado, a Netflix afirmou que continua comprometida a produzir séries na Turquia. "Estamos orgulhosos dos incríveis talentos com os quais trabalhamos.Temos atualmente vários originais turcos em produção - com mais por vir - e estamos ansiosos para compartilhar essas histórias com nossos membros pelo mundo", diz o texto.

Comentários (3)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 24-07-2020 às 09:41 Marcus
    Não existe religioso hipócrita! Existe hipócrita religioso!
  • em 22-07-2020 às 21:01 Cris
    Exatamente...
  • em 22-07-2020 às 19:54 Felipe
    Ao verter Sofhia à mesquita, Erdogan afasta a Turquia da cultura judaico-cristã de tolerância do Ocidente. Bom notar que a esquerda adora o Islã.