Igreja perde processo contra Porta dos Fundos por ‘Jesus gay’ e ainda tem que pagar R$ 82 mil

Templo Planeta do Senhor pediu indenização por causa do especial de Natal do Porta dos Fundos, mas desistiu do processo pelo valor das custas.

por Redação MundoMais

Quarta-feira, 29 de Julho de 2020

O dirigente da igreja Templo Planeta do Senhor aprendeu da pior forma que não se pode ir à Justiça pedir uma indenização bilionária sem estar disposto a correr o risco das decisões judiciais e a desembolsar alguns milhares de reais. A igreja, certa de que teria o benefício da Justiça gratuita, pleiteava uma indenização de nada mais, nada menos do que 1 bilhão de reais da Netflix e da produtora Porta dos Fundos por causa do polêmico especial de Natal da produtora, A Primeira Tentação de Cristo, que foi ao ar no fim do ano passado.

Anselmo Ferreira de Melo da Costa, presidente do Templo e advogado do processo, diz na ação que se sentiu desrespeitado na sua fé cristã quando o filme fez uma representação de um Jesus Cristo homossexual. Seis meses depois, o processo já chegou ao fim, antes mesmo que a Netflix e o Porta terem sido notificados oficialmente de sua existência.

O Templo desistiu porque a juíza do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Patrícia Conceição, não deu o direito da Justiça gratuita. Como almejava o bilhão, a conta das custas do processo ficou cara e a igreja tomou um prejuízo de 82 mil reais. E se quiser recorrer, vai dobrar o prejuízo.

A igreja ainda solicitou que reduzisse o valor da causa para 100 mil reais, mas a juíza afirmou que pedir a redução só para pagar menos não estava entre os direitos do Templo. Atualmente, o caso está encerrado e a instituição deve 82 mil à Justiça.

Comentários (16)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 02-08-2020 às 21:27 Bolinha
    Se todos respeitassem as convicções religiosas dos outros não existiriam tantos problemas de intolerância religiosa.
  • em 02-08-2020 às 07:53 Ricardo
    Fé cega, faca amolada!
  • em 01-08-2020 às 15:02 Lenny
    Lembrando que filmes como esses do Porta dos Fundos traz um efeito contrário do pretendido, pois fortalece o grupo cristão, que se vê com mais motivos para votar em candidatos cristãos. Eu sou católico, mas entre um que apoie a blasfêmia e outra que vai tentar bloquear, acabo optando pelo que vai tentar evitar isso. Ou seja, o abuso do PdF acaba trazendo a médio, longo prazo algo contra ele e outras manifestações artísticas. E tendo o povo contra eles.
  • em 01-08-2020 às 14:59 Lenny
    Lembrando que filmes como esses do Porta dos Fundos traz um efeito contrário do pretendido.
  • em 01-08-2020 às 10:37 Loiro
    Jesus é uma personalidade sagrada para os cristãos, sejam católicos ou evangélicos. O que o Porta dos Fundos fez foi chacota com a imagem de Cristo. Uma falta de respeito sem tamanho. Ninguém é obrigado a aceitar o cristianismo, mas todos devem respeitar. Ofender o sagrado só provoca retaliação. A igreja há muito já persegue LGBT's e pessoas de outras religiões, e atitudes como esta só piora essa rivalidade. Seria bom se eles fizessem essa ironia com o profeta Maomé, com o islã e seus lideres representantes. Os muçulmanos não iriam hesitar em detonar o estúdio do porta dos fundos e metralhar todos eles. Então, eles entenderiam o que significa sagrado para os outros. Pessoas frívolas não entendem o que é sagrado por mais que lhes expliquem. Elas não tem valor e por isso não sabem o valor de nada.
  • em 01-08-2020 às 00:04 Fabio
    Não se faz igreja seria mais! Hoje e um amontoado de futilidades!
  • em 01-08-2020 às 00:00 Marcus
    Os fiéis agora coitados, ou não são coitados sei lá, pagarão essa multa!
  • em 30-07-2020 às 20:11 Lipe
    Não defendo o porta dos fundo, nem os gospel, sabe por que? Zombar de Deus, seu filho Jesus, e blasfemar contra o espirito santo, zombar do mesmo, o preço que ão de pagar é surreal. Pois Deus não é palhaço, é santo, e nao bagunça!!!
  • em 30-07-2020 às 17:51 Felipe
    Concordo que tenham sido desrespeitosos, Lenny, mas luto par que continuem falando e atuando em arte. O silêncio, a censura, é ainda pior do que o desrespeito à fé.
  • em 30-07-2020 às 12:10 Lenny
    A falta de respeito é o que de pior existe. Os gays queremos respeito pela nossa identidade sexual, mas muito não respeitam a fé alheia. Para quem crê, a ofensa a Deus é igual à ofensa à mãe. Deve-se respeitar e pronto.
  • Mostrar mais comentários...