Espionados pelo moreno

Vou contar essa história real que aconteceu quando eu morava no interior de Minas e transava escondido no mato com um colega. Um dia um moreno nos pegou.

por Samuel Lemos

Quinta-feira, 30 de Julho de 2020

Vou relatar um episódio real que me aconteceu nos tempos de adolescência, quando eu residia em uma pequena cidade do interior mineiro. Na época, meados dos anos 2000, eu tinha dezessete anos e cursava o ensino médio. Por conta das atividades escolares, tomei afinidade com um colega da mesma idade chamado Marcelo, branquinho, por volta de 1,73m, corpo definido, que chamava atenção pela sua beleza física. Fazíamos as atividades juntos e nos trabalhos em grupo, sempre tomávamos a frente.

Esse contato propiciou uma aproximação entre nós e despertou desejos mais íntimos e profundos. Um certo dia nos beijamos e pela primeira vez fizemos sexo oral um no outro. Meu pau tem uns 18 cm e o pau do Marcelo também era do mesmo tamanho. Com ele tive minha primeira relação sexual com outro cara, perdi o cabaço e tirei o dele.

Passamos a namorar escondido e a ter relações sexuais. Éramos versáteis, super discretos e estudiosos, o que não gerava desconfiança das nossas famílias e nem da escola. Às vezes estudávamos até tarde, por vezes na minha casa, outras na casa dele, para que pudéssemos dormir juntos e namorar durante a noite.

A gente costumava sair pelas estradas de terra dizendo em casa que iríamos caminhar e nisso aproveitávamos para namorar. Um certo dia, num desses passeios, estávamos os dois de cueca, de pau duro e nos beijando, quando fomos surpreendidos por um rapaz moreno, que na época tinha 25 anos. Ficamos gelados e sem ação, muito nervosos. O rapaz disse que já tinha nos visto outras vezes e que adorava nos ver namorando. Pra nossa surpresa disse que não contaria nada a ninguém desde que participasse da brincadeira.

Não tivemos escolha. Ele se aproximou e me deu um beijo na boca. Depois beijou Marcelo. Desceu o short e tirou a cueca. Quando tirou o pau pra fora, vimos que era muito grande, devia ter uns 20 cm. Mandou que a gente ajoelhasse e mamasse o pau dele juntos. Nos beijávamos chupando o pau dele, o que fez meu pau crescer na hora, tamanho foi o tesão. Ficamos chupando o pau dele por uns cinco minutos, quando ele mandou que a gente levantasse e nos beijou novamente.

Depois disse que queria ver a gente fudendo e que não nos preocupássemos que ele tinha levado camisinha. Mandou Marcelo empinar a bunda e tacou a língua no cuzinho do meu macho, deixando ele com muito tesão. Deixou bem lubrificado e falei pra ele continuar de quatro. Botei a camisinha no meu pau e enfiei o cacete no rabo do meu namorado, ao mesmo tempo em que o moreno enchia a boca dele com o cacete grande.

Ficamos ali por um tempo, aí ele tirou o pau da boca do Marcelo e começou a chupar meu cuzinho enquanto eu metia no meu namorado. Ele disse pra eu parar um pouco e pediu pra gente trocar, queria ver eu dando. Fiquei de quatro e meu namorado enfiou a vara em mim ao mesmo tempo que o moreno tascou a pica no Marcelo. Foi um trenzinho gostoso e ficamos em êxtase, tamanho o prazer que estávamos sentindo.

Após alguns minutos, ele tirou o cacete do rabo do meu namorado e disse que queria me provar. Me colocou na posição de frango assado e socou aquela vara em mim. No início incomodou um pouco, mas depois senti muito prazer com aquilo tudo. O moreno bombando em mim e meu namorado enchendo minha boca com o cacete dele.

Em seguida, continuamos o trenzinho, dessa vez eu metendo no Marcelo e o moreno metendo em mim, num frenesi total e uma sensação gostosa de ser arrombado por aquele moreno tesudo e com a participação do meu namorado.

Suados de tanto meter, gozamos juntinhos. Pedi para os dois gozarem no meu peito. Após gozarmos, nos beijamos e conversamos rapidamente, já que estava ficando tarde e tínhamos que voltar para casa.

O moreno disse que não contaria nada pra ninguém e que queria ficar participando das nossas brincadeiras. Sempre íamos a este lugar e brincávamos gostoso, nós três. Eu e Marcelo, juntos, decidimos pedir o moreno em namoro. Ele achou estranho o pedido, mas aceitou. Formamos um trio de namorados e sempre nos encontrávamos neste local, que foi nosso ninho de amor por um bom tempo.

Infelizmente, acabamos perdendo o contato, a família do Marcelo teve que ir embora para o Rio de Janeiro, o moreno foi embora para São Paulo e eu fui cursar faculdade em Belo Horizonte, cidade em que resido atualmente. Namoro um moreno há três anos e somos muito felizes.

Comentários (5)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 15-08-2020 às 15:52 Mateus
    Já dei para um amigo no Mato e muito bom
  • em 04-08-2020 às 21:37 River Phoenix
    Já li um conto parecido com este em outro site de contos.
  • em 31-07-2020 às 05:33 Jaimeco
    Entre em contato Zequinha tb De são Luís, ferreiranunes4@uol.com.br
  • em 31-07-2020 às 00:19 zequinha
    Essa coisa de trepar no mato as escondida da uma tesão, fiz muito isso aqui em São Luís Ma na minha adolescência
  • em 30-07-2020 às 23:32 Jair Maringa Pr
    Amei o conto fiquei muito excitado