Ativistas comemoram última etapa de testes clínicos de vacina contra HIV

Imunizante entra na fase de recrutamento de voluntários no Brasil e em todo o mundo.

por Redação MundoMais

Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2021

Uma vacina desenvolvida contra o HIV chegou à última etapa dos testes clínicos. O imunizante desenvolvido pela farmacêutica Janssen entra agora no recrutamento de participantes para o estudo em todo o mundo, inclusive no Brasil.

A terceira etapa vai determinar se a vacina é realmente capaz de proteger contra a transmissão do vírus causador da AIDS. A eficácia para a pesquisa já havia sido testada em 2009, mas, na época, o imunizante só conseguiu evitar 30% das infecções. Agora, 11 anos depois, a expectativa é maior porque as fases anteriores do estudo mostraram que a vacina se comportou de maneira segura e foi capaz de criar anticorpos.

Ativistas receberam a notícia com esperança e expectativa. “Com certeza, estou muito esperançosa que a gente consiga controlar a epidemia de AIDS na população. Essa vacina é uma esperança a mais. Com certeza, enche meu coração de alegria pra gente conseguir diminuir os novos casos de infecção pelo HIV e AIDS. Uma boa notícia para este final de semana. E parabéns à Agência que sempre traz notícias e perspectivas para a gente continuar na luta", comemorou Jenice Pizão, integrante e uma das fundadoras, ao lado de Nair Brito, do histórico Movimento Nacional das Cidadãs Posithivas (MNCP).

“Vivemos um momento de esperança, de que acima de tudo devemos confiar e investir na ciência. Esses investimentos na ciência têm mostrado que a gente pode fazer vários enfrentamentos com várias pandemias se a gente acreditar. O Brasil precisa aumentar seus investimentos em pesquisas, principalmente na questão de vacinas, melhorar seu parque tecnológico – nós temos um parque tecnológico no Brasil imenso – para a gente poder aproveitar e sanar o problema de saúde pública brasileiro. A questão da vacina imunizatória para a AIDS, é uma esperança que a gente aguarda há quarenta anos. Ela vem em um bom momento, no momento em que a ciência vem sendo criticada por vários governos, mas é mais um motivo para demonstrar que existe esperança e existe confiança na ciência. Uma hora ela dá uma resposta. Eu vejo com bons olhos essa terceira fase, esperamos que ela seja um sucesso e um divisor de águas no enfrentamento da epidemia de AIDS. Fico com muito receio, caso essa vacina dê certo, como ela será introduzida aqui no Brasil. Torcemos, diante da política deste governo atual. Vai ser uma luta tanto da sociedade civil quanto da sociedade médica, acadêmica, caso der certo, que ela seja incorporada no Brasil", disse Rodrigo Pinheiro, Presidente do Fórum das ONG/AIDSs do Estado de São Paulo e integrante da Articulação Nacional de AIDS (ANAIDS) e do Grupo de Trabalho sobre Propriedade Intelectual (GTPI).

Comentários (11)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 26-02-2021 às 00:20 Crente Conservador Bolsonarista
    Sou contra gastar dinheiro publico pra essa vacina. Ja tomam remedios a nossas custas. Dao um desperdicio enorme para o Estado. Poderia investir esse dinheiro em armar a populaçao de bem. Pois so assim poderemos nos defender da esquerda bandida.
  • em 26-02-2021 às 00:18 Crente Conservador Bolsonarista
    Sou contra gastra
  • em 25-02-2021 às 16:37 Sui generis
    Aguardo com a ansiedade também o resultado dos exames com o coquetel especial que venho tomando da Unifesp. Instituição avançada na combinação de remédios para o coquetel. Com 30 anos infectado, aumentou pacas a quantidade de comprimidos, mas acredito na universidade, que tem médicos sérios, profissionais, contratos por mérito, que conseguiram curar um paciente. Sigo transplantado e ávido no desfecho do processo na defensoria pública.
  • em 25-02-2021 às 16:30 Sui generis
    De fato, esse presidente homofóbico e sua corja de preconceituosos vão querer Wi-Fi lutar o acesso à vacina, porém temos o STF pra fazer valer o direito dos portadores.
  • em 24-02-2021 às 09:55 Lupi
    Quem cura o Hiv é JESUS!!!!
  • em 23-02-2021 às 20:13 Cris
    Janssen, que faz parte da Johnson e Jhonson norte-americana, digo. Uma excelente notícia para prevenção, um grande passo para derrotar esse vírus diabólico. Mas, não é curativa. Aguardamos as próximas vacinas curativas que diminuirão tanto sofrimento e perdas de vidas, de crianças que nascem infectadas até adultos.
  • em 23-02-2021 às 20:07 Cris
    Uma vacina preventiva da Hansen, Firma belga que faz parte da Johnson e Jonson norte-am
  • em 23-02-2021 às 16:19 Beto
    A vacina é para impedir que pessoas que venham a ter contato com o vírus desenvolvam a doença . Não é uma cura para os portadores . Mesmo porque para indústria de remédios não interessa que o portador seja curado . O que importa é manter uma pessoa viva por décadas dependendo do remédio que eles fabricam para terem lucro por anos ! Para quê curar e perder clientes ?????
  • em 22-02-2021 às 18:41 Felipe
    A química europeia, porque é mafiosa, escondia a prevenção há muito, mas muito, tempo. Quando, daqui muitos anos, espero que não muitos assim, destamparem esse tonel de mentira chamado "COVID", descobriremos injustiças, sabotagens e sobretudo a origem real da peste chinesa.
  • em 22-02-2021 às 17:58 My Ursim Bráu Bráu
    Finalmente uma matéria realmente edificante! Mas................o que vai ter de bixa doida já carimbada, cruzano sem capa a rodo, num vai ta nos gibi. Muitas vão dizer, é só tomar a nova vacina anti Tia Dora Fonseca/HIV/AIDS, e estará tudo certo. .............Vão veno meus fio, se num vai ser assim.................Misericréduns!
  • Mostrar mais comentários...