Homem adota criança que morava em hospital: "Sou gay e solteiro"

Pablo Fracchia sempre quis viver a paternidade, mas por muito tempo pensou que o preconceito da sociedade não permitiria que ele realizasse este sonho.

por Redação MundoMais

Quarta-feira, 24 de Março de 2021

Ex-assistente social da Cruz Vermelha, Pablo Fracchia, de 37 anos, sempre sonhou em pai. No entanto, por ser homossexual, passou por muito tempo pensando que o preconceito da sociedade não permitiria que ele realizasse este sonho. “Cresci nos anos 1990, pensar em uma família sendo um homem gay era algo impossível na Argentina [onde ele vive]“, contou em entrevista ao portal Brightside.

“Depois disso, a ideia há muito perdida de uma família, mas especialmente de ter um filho, lentamente voltou à minha mente. Como sempre digo: ‘Quando o desejo venceu o medo’ decidi seguir em frente e preenchi os papéis para iniciar o processo de adoção”, explica ele, que em 2017 passou a pensar em adora uma criança. Dois anos depois, um juiz de família ligou e disse que havia uma menina que, na época, tinha 1 ano e 10 meses morando em um hospital, precisando de uma família.

De acordo com os médicos, a garota tinha um problema gastrointestinal que precisava de tratamentos específicos e, como sua família biológica não era capaz de realizar todos os cuidados necessários, o tribunal de família ordenou que Mia fosse enviada para um hospital de acolhimento que o sistema oferece para crianças com problemas de saúde. “Na Argentina, o processo de adoção geralmente não é difícil, mas é extremamente longo“, pontua o rapaz. “No final, tudo se resume na sorte de encontrar um juiz sensível, aberto e inclusivo o suficiente para pensar que um homem solteiro gay pode ser um bom pai para um bebê”, afirmou Pablo.

No tribunal, também havia outros quatro casais na lista de seleção. Felizmente, o assistente social foi o escolhido. “Nós nos abraçamos por muito tempo. Alguns minutos depois, ela apontou para um brinquedo e começou a brincar com ele. Ela meio que acenou para mim para que eu soubesse que ela queria que eu participasse, foi tudo tão natural”, relembra.

Comentários (9)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 01-04-2021 às 09:10 Para Falsa crente
    aham sei.
  • em 29-03-2021 às 00:00 Crente Conservador Bolsonarista
    Onde tem crime nos meus comentarios? Parem de mimimi e honrem aa cuecas que voces usam. Comento nesse site porque sei que tem pessoas que gostam e ficam edifcadas com meus comemtarios. Mas nunca faltei respeito com ninguem. Pelo contrario eu que sou vitima de ofensas mas nao gosto de mimimi entao nem retruco.
  • em 26-03-2021 às 09:08 Para Renato 1
    Continuando.......E se a falsa crente, estiver usando o pc de terceiros como.........De amigos/parentes/lan house/do trabalho e etc...., a fudeção no lombo da mejera, será 10 vezes pior!
  • em 26-03-2021 às 09:02 Para Renato 1
    Faz isso sim fi, desmascara essa mejera! Estou printando os coments dessa demonia, alias, ja levei alguns na policia, e els me disseram que configura sim, como crime de homofobia/preconceito! Me falaram que vale ate um processo! Vamos ver, até onde essa senhorita falsa crente vai! A lei do retorno nunca falha!!!!
  • em 25-03-2021 às 21:36 Renato1
    CRente conservador bolsonarista eu já sei quem vç é bichinha rocócó e futuramente se o mundo mais deixar vou da todos os seus dados aqui, idiota dadeira.
  • em 25-03-2021 às 08:06 Carlos
    Lamentável pessoas pensarem como esse Bolsonaro. Bicha recalcada.
  • em 25-03-2021 às 01:03 Crente Conservador Bolsonarista
    Coitada da menina ja está vestindo calça azul. Logo mais vai querer mudar de sexo. Vai perder a infancia sem brincar de boneca sem brincar de casinha sem assistir filme da barbie. Com certeza vai ser ensinada a jogar bola e empinar pipa. O juiz podia ter negsdo a adoçao.
  • em 25-03-2021 às 00:10 marcos40
    Lindo. Deus é isto: AMOR.
  • em 24-03-2021 às 12:48 Flávia
    Amor de verdade.