Fotos de Vampeta pelado na G Magazine são usadas em controversos protestos na net

O fenômeno do vampetaço usa imagens de ensaio feito há 22 anos.

por Redação MundoMais

Terça-feira, 27 de Abril de 2021

O músico Varg Vikernes é uma pessoa que odeia. Ex-vocalista da conhecida banda de black metal Burzum, o norueguês nutre ódio a tudo que é diferente de si. Ele odeia o que não seja europeu e odeia ainda mais a miscigenação, a mistura dos povos.

Quando, em agosto do ano passado, ele foi ao Twitter elencar os países que mais odeia e acrescentou à lista o Brasil, chamando os brasileiros de "Untermensch" (palavra usada pelos nazistas para designar os "povos inferiores"), o gerente de projetos paulista André Honorato resolveu contra-atacar. E encheu o perfil de Varg de fotos do ex-jogador Vampeta pelado.

Ele não foi o único. Naquele dia, os brasileiros mandaram tantas fotos do ensaio de Vampeta na "G Magazine" que Varg, inundado por uma nudez não solicitada, precisou fechar seu perfil. Foi mais uma edição do protesto virtual batizado de "vampetaço".

O vampetaço é uma espécie de cancelamento. Sempre que alguma figura pública faz ou diz algo que desagrade a massa, ela pode ser vítima do vampetaço. O Twitter, com sua tolerância à nudez, é a rede social preferencial dos manifestantes.

Já aconteceu com participantes do Big Brother Brasil e com um deputado bolsonarista. Trata-se da ressignificação de um ensaio de 1999, no qual o então volante do Corinthians exibiu sua masculinidade de uma maneira que nunca havia acontecido antes.

Vampeta elogia o vampetaço

Comentarista na "Jovem Pan" e na "Gazeta", Vampeta disse não se incomodar com o compartilhamento em massa de suas fotos como forma de protesto. Em conversa com a reportagem, ele chegou a elogiar a iniciativa.

Não me incomoda, acho da hora. Queria dar os parabéns pra quem criou isso."

Ensaio causou frisson em 1999 e fez fama da G Magazine

A "G Magazine" causou frisson no final dos anos 90 ao contratar o volante do Corinthians, campeão brasileiro de 98 e 99, e também da seleção. Fundada em 1997 sob o nome de "Bananaloca", a "G" já havia triplicado sua tiragem ao publicar o ensaio nu do ator Matheus Carrieri.

Mas foi Vampeta quem elevou o nome da revista a todas as rodas de conversa do país. "Nudez de Vampeta sacode o futebol", estampou a "Folha de S.Paulo", anunciando a edição seguinte da revista. "Sua atitude de posar nu, inédita entre astros do futebol, rompe um tabu nesse esporte no país, marcado pela recusa de dirigentes, técnicos e dos próprios jogadores em discutir publicamente a presença de homossexuais nas equipes."

Nu frontal empoderou gays, afirma editora

A jornalista paulista Ana Fadigas foi uma das responsáveis pelo "escândalo". Ela foi a fundadora e era editora da revista em 1999. "Estávamos passando de uma revista com nu de modelos pra uma revista com nu de famosos. Não tinha isso no mundo. E o Vampeta tinha vivido fora do país [na Holanda], tinha a cabeça mais aberta", conta a jornalista.

Ela acredita que os ensaios da "G" tiveram um aspecto "revolucionário e empoderador" porque era a primeira vez que famosos exibiam uma ereção para ser apreciada por outros homens na imprensa nacional.

"No início, a revista não mostrava ereções, só o bumbum. O ensaio do Mateus Carrieri foi o primeiro com pênis ereto. Os leitores pediam muito", conta Ana. "Com o Vampeta conseguimos a foto mais emblemática que a 'G' poderia ter. Era ele com o pinto ereto furando a rede do gol. Com essa foto a gente estourou, inclusive na Europa. A 'G' mudou por causa disso."

Comentários (5)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 02-05-2021 às 05:20 ronn
    Vampeta forever!
  • em 29-04-2021 às 01:03 Wilson
    Felipe, censura? É um diálogo com seu opositor. Ele escreve a opinião dele e você devolve a sua.
  • em 28-04-2021 às 07:40 Leandro
    Delicioso Vampeta.
  • em 27-04-2021 às 19:43 Felipe
    Vampeta é gostoso. Sonhei muito com ele, quando apareceu nu na G. Mas é lamentável ver a imagem de um homem que despertou tanta sensualidade e brasilidade e jogou muito futebol associada a essa onda de ciberfascismo que tenta impor medo e censura na internet. Abaixo a censura. Sempre.
  • em 27-04-2021 às 13:38 Monja Ester Pirilampio
    Caracules meu, faz tempo essa revista em? Se não mim engano foi no ano de 1999, em Janeiro, eu tinha 14 anos na época! Meu avo comprou um jornal, que tnha uma fota grande da capa dessa revista! Peguei escondido, e ia bater punheta na lage, as escondidas, eu morava em cima da casa da dos meus avós, e na laje da minha casa tinha um quartinho, onde meus pais guardavam coisas que não usavamos mais. Tinha muitas revistas, caixas de papelão com muitas trankeras rsrsrsr. mim trancava nesse quartim, com o recorte do jornal da revista do Vampeta, e toca de 2 a 3 punhetas por dia, só vendo o tal recorte do jornal. Ai ai, oh tempo bão ki num volta mais.....kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.