Promoção Black Friday Promoção Black Friday Promoção Black Friday

Búzios avança em eventos para o turismo LGBTQI+

Eventos para o público LGBTQI+ têm crescido em Búzios, que vem se preparando para atender melhor esta fatia do mercado.

por Redação MundoMais

Quarta-feira, 17 de Novembro de 2021

Armação dos Búzios foi uma das últimas cidades da Região dos Lagos a ter uma Parada do Orgulho LGBTQI+, mas hoje é uma das primeiras a avançar no alcance deste nicho turístico.

O turismo LGBTQI+ busca destinos com índice baixo de homofobia, que tem como a segurança o principal motivo para escolher o local da viagem. Cidades onde há políticas públicas para combater a violência e a discriminação e com atrativos para que sejam inclusos.

No último feriado da Proclamação da República, Búzios recebeu o evento “Weekend” da agência de turismo Brighton Experience e trouxe turistas LGBTQI+ de São Paulo com uma programação de festas em alto mar, em hotéis e boates. O entretenimento também é um grande atrativo para este público.

Fernando Bertozzi, o organizador do Pride Búzios, evento que compõe a Parada do Orgulho LGBTQI+ e tem realizado diversas ações para atrair mais deste tipo de turismo para Búzios.

“É o fruto de todo trabalho que realizei há quase 10 anos atrás. O quintal está capinado, agora é fácil realizar esses eventos na cidade. Difícil mesmo era quando o mato do preconceito estava grande”, frisou Fernando.

Segundo ele, as dificuldades no início eram grandes. Mas graças ao empenho e determinação dele e do seu grupo, a cidade atrai esse público com menos homofobia. Agora, é necessário continuar planejando para que o preconceito seja coisa do passado e que não só Búzios, mas todo Brasil possa ser um país inclusivo.

Comentários (5)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 18-11-2021 às 14:15 Florinda Para Boy
    Concordo com tudo ke tu disse meu fio! No meu caso, é um poko pior, pois tenho uma deformidade fisica chamada.....Pectus Carinatum, toda vez ke vou na praia vro o centro das atenção, no mau sentido, é cada olhada de nojo que tenho qque ver/encarar............Mas, eu fico como? Nem thun pra essa gentalha endiabrada metida a dona da razão! Ponho minha micro sunga, dexo meu pobrema/Poblema kkkkkkk bem evidente, e começo a desfilar como a mudelo Gizele Binxi nas areaia do mar....Pá pá pá pá.......Adoroooo.........kkkkkkkkkkkkkkkkk. Já fui em praias que a maioria era gay, muitos olhavam tipo, como pode esse homem tao bonito....(Se referindo ao meu MAXO/ESPOUSO...rsrsrsrs)...........Com um ser desse?......(SE referindo a minha deformidade fisica). No mundo gay tem muito canalhice/preconceito tb meu fio, infelizmente! Em fm Boy, faça como eu meu fio, nem thun, para essas vagabas de 5 catiguria! Beijos/Boa tarde!
  • em 17-11-2021 às 18:01 BOY
    Feminismo é uma organização criminosa terrorista, ainda não é crime, mas vai ser. É preciso batalhar pela criminalização da apologia ao feminismo. Esses seres não se importam com vidas, fazem falsas acusações em o maior sermão. Não estão nem aí se o cara vai ser preso, espancado e até morto. Não estão nem aí porque são assassinas, não se importam com a vida e a integridade física do homem. Quantos homens já foram presos, espancados e até mortos por falsas acusações ? Feminismo é uma organização terrorista que precisa urgentemente se criminalizado. E todos os homens independente de sua orientação sexual se unir.
  • em 17-11-2021 às 17:48 BOY
    Estava numa barraca de praia de sunga cavada, consumi 14 reais , a proprietária olhou pra minha sunga em forma de reprovação e me disse que eu consumi 70 reais . Já pra botar pra lascar em cima de mim , e eu não andar mais no estabelecimento. Nasci ,cresci na praia. Problema que nos últimos anos meu bairro cresceu, trouxe o desenvolvimento e com ele esses lixos feministas. Impressionante como essas pragas se incomodam comigo, e ainda tentam botar seus maridos contra mim. Vontade de criar o clube dos sungueiros e começar botar essas fêmeas em seus devido lugar. Cara que nojo, raça podre, se não gostam de praia o que vieram fazer aqui. Jamais deixarei de viver meu estilo de vida por causa de feministas. Muitos camaradas já perceberam a insanidade delas e começaram andar de sunga em meu apoio. Inclusive os que estavam no bar que uma delas fez motim.
  • em 17-11-2021 às 17:48 BOY
    Estava numa barraca de praia de sunga cavada, consumi 14 reais , a proprietária olhou pra minha sunga em forma de reprovação e me disse que eu consumi 70 reais . Já pra botar pra lascar em cima de mim , e eu não andar mais no estabelecimento. Nasci ,cresci na praia. Problema que nos últimos anos meu bairro cresceu, trouxe o desenvolvimento e com ele esses lixos feministas. Impressionante como essas pragas se incomodam comigo, e ainda tentam botar seus maridos contra mim. Vontade de criar o clube dos sungueiros e começar botar essas fêmeas em seus devido lugar. Cara que nojo, raça podre, se não gostam de praia o que vieram fazer aqui. Jamais deixarei de viver meu estilo de vida por causa de feministas. Muitos camaradas já perceberam a insanidade delas e começaram andar de sunga em meu apoio. Inclusive os que estavam no bar que uma delas fez motim.
  • em 17-11-2021 às 17:28 BOY
    Homem da praia não é preconceituoso, os caras são de boa. Se você ver algum cara com preconceito, é incentivado por feministas homofóbicas. Moro na praia, estava tomando cerveja , de boa, sem camisa, de sunga num boteco aqui do lado. Conversando com os caras, batendo maior papo. Chega a porra da feminista, começa fazer motim, cochicha no ouvido de um cochicha no ouvido do outro. E de repente os caras vão embora, depois ela vai até outra mesa de forma sutil , pessoal vão embora. Fica só eu no bar. Proprietário na dele. Feminista fez todo o motim no bar por eu estar de sunga, ou seja , fazendo apologia a criminalização do corpo do homem. Entro nos portais de notícias me deparo com grandes publicidades associando de forma indireta sunga aos gays, de forma bem pejorativa, como associar mulher de fio biquine a puta. Então percebo uma militância muito forte contra o uso da sunga , induzindo os homens héteros a não usar para não serem associados a gays. Sunga é um traje masculino da cultura brasileira , e feministas e publicidades multinacionais nenhuma vai desconstruir essa tradição. Então faço um apelo para que os Movimentos LGBTs comecem agir para mostrar mais homens pais de família de sunga nas publicidades.