Belém realiza feira de empreendedores LGBTQIA+

A expectativa da organização é que o evento reúna em média cinco mil pessoas.

por Redação MundoMais

Quarta-feira, 15 de Dezembro de 2021

Começa na quinta-feira (16), a 7ª edição da Feira de Empreendedores LGBTQIA+ do Estado. Promovida pela ONG Art pela Vida, o evento seguirá na Fundação Cultural do Pará (Centur) até o dia 18 de dezembro com o objetivo de estimular e fortalecer o empreendedorismo da comunidade. Com 170 empreendedores de diversos segmentos confirmados, a expectativa da organização é que o evento reúna em média cinco mil pessoas e movimente entre R$ 300 mil e R$ 500 mil durante os três dias de realização.

De acordo com Davidson Porteglio, um dos coordenadores do evento, a expectativa é de que a feira promova visibilidade. “Além de movimentar a economia local, queremos também dar destaque aos empreendedores LGBTQIA+ que muitas das vezes não têm oportunidades ou apoio em seus negócios. A procura tem sido bem grande, ainda há uma fila de espera com 60 empreendedores esperando uma oportunidade para participar do evento, mas infelizmente por questões estruturais não foi possível incluí-los na programação”, disse.

Sob o tema “Mimos de Natal”, a feira também servirá como opção para quem ainda não fez as compras natalinas e dará espaço, sobretudo, a empreendedores com produção autoral. “O universo LGBTQIA+ é grandioso e cheio de pessoas talentosas, mas que infelizmente não têm visibilidade. A intenção é que o evento sirva para fomentar o networking entre os participantes e que o público conheça mais desses trabalhos”, destacou Francisco Vasconcelos, também da coordenação do evento.

Durante a programação, o Banco do Povo prestará orientações referentes à obtenção de microcrédito, assim como um escritório de contabilidade prestará consultoria sobre como abrir uma microempresa e sair da informalidade. Já a Secretaria de Estado da Saúde do Pará (Sespa) fará testagem de HIV, além de oferecer vacinas ao público local. “A feira vai ocorrer com uma vasta programação cultural, como performances, oficinas, música, teatro e seguirá todos os protocolos de saúde, como o uso de máscaras, álcool em gel e a apresentação da carteira de vacinação”, informou Davidson. “Além de Belém, vamos ter participantes de Abaetetuba, Mosqueiro, Santa Izabel, São Caetano de Odivelas… É importante destacar que o evento foi feito por pessoas LGBTQIA+, mas não é destinada apenas para a comunidade, ele é voltado para todos os públicos e famílias”, reforçou Francisco.

Comentários (0)