Autora de Harry Potter volta a ser criticada por novos comentários transfóbicos

Escritora criticou decisão da polícia escocesa de permitir que indivíduos suspeitos de estupro possam se identificar como mulheres.

por Redação MundoMais

Quarta-feira, 15 de Dezembro de 2021

Mais uma vez, J.K. Rowling usou suas redes sociais para fazer comentários considerados transfóbicos. No Twitter, a autora de Harry Potter compartilhou um artigo sobre decisão da polícia escocesa de permitir que "indivíduos com genitais masculinos" suspeitos de estupro possam se registrar como mulheres, caso "se identifiquem como feminino" e mesmo que não tenham feito a retificação de gênero nos documentos.

"Guerra é paz. Liberdade é escravidão. Ignorância é força. O indivíduo com pênis que estuprou você é uma mulher", comentou J.K. Rowling ao compartilhar o post.

Em reação, diversos seguidores criticaram a escritora. "Ódio por pessoas trans, mas flores para abusadores", comentou um internauta, em referência a um presente que ela enviou a Marilyn Manson em janeiro de 2020. O cantor é alvo de diversas acusações de abuso sexual e tortura contra mulheres.

"Talvez sua resolução de ano novo devesse ser passar um ano sem postar sobre pessoas trans. Há tantos outros assuntos para tuitar. Escolha outra coisa para ficar obcecada", sugeriu outro. "Suas palavras terão um impacto devastador na juventude trans. Você devia se envergonhar", escreveu uma seguidora, que dizia ter J.K. como heroína em sua infância.

Reincidente

Esta não é a primeira vez que J.K. faz publicações consideradas transfóbicas nas redes sociais. Desde 2019, ela dá declarações defendendo que o gênero está atrelado ao sexo biológico, contrariando a concepção da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em junho de 2020, a autora respondeu a um artigo de opinião do site de desenvolvimento global Devex cujo título era "Criando um mundo mais igualitário pós-covid-19 para pessoas que menstruam". "'Pessoas que menstruam'. Tenho certeza de que costumava haver uma palavra para essas pessoas. Alguém me ajude? Wumben? Wimpund? Woomud? (modificações propositais da palavra 'woman', que significa mulher em inglês)", declarou Rowling.

Em seguida, a escritora destacou sua visão sobre gênero, que não aceita mulheres trans como "verdadeiras mulheres". De acordo com Rowling: "Se o sexo não é real, a realidade vivida das mulheres em todo o mundo é apagada. Conheço e amo pessoas trans, mas apagar o conceito de sexo remove a capacidade de muitos discutirem significativamente suas vidas".

A repercussão foi negativa e levou astros da franquia criada por Rowling a publicaram notas em apoio à comunidade trans. Daniel Radcliffe, que viveu Harry Potter, Emma Watson, a Hermione, e Eddie Redmayne, o Newt de Animais Fantásticos, estão entre os que criticaram o posicionamento da autora.

Comentários (6)
  • em 27-12-2021 às 13:44 Lipe
    E ela está errada?!?
  • em 19-12-2021 às 21:03 @luizmendesr
    Típico pensamento de um britânico, eles acham que dominam o mundo.
  • em 18-12-2021 às 14:30 Crente Conservador Bolsonarista
    Essa escritora é maravilhosa tem uma narrativa interessante que prende a gente na leitura do começo ao fim. Não li os livros nem.sei o sobre o que ela escreve. Mas se os livros viraram filmes é porque ela é talentosa. Aplausos pra ela. E com certeza pelo jeito modesto que ela se veste deve ser de direita. As mulheres de direita são as mais bem comportadas e sensatas. Tem bom gosto pra se vestir. Tem elegância e são educadas.
  • em 15-12-2021 às 20:28 Coerência
    Estão defendendo o direito do estuprador se declarar mulher, como se isso justificasse o fato de que é uma aberração que merece ser excluídos da sociedade e castrados quimicamente.
  • em 15-12-2021 às 20:25 Coerência
    É por isso que os Bolsonaro e Trumps estão chegando ao poder. Em vez que defender as vítimas do estupro, pois quem comete abriu mais de ser chamado de ser humano, dirá trans. Estão defendo
  • em 15-12-2021 às 13:59 Leila
    Ela não é contra as trans. Ela critica os criminosos, não importa qual gênero. Concordo com ela. Isso pode fazer muitos criminosos usarem vestidos e falarem que são trans, pra disfarçar. As gay fazem de tudo uma guerra, como se elas não fossem super preconceituosas com as mais velhas, afeminada, com travestis... Chega de hipocrisia