Linn da Quebrada é a mulher mais amada do BBB22 com 58%, diz pesquisa

No país que mais mata trans e travestis, aprovação da artista tem grande importância social.

por Redação MundoMais

Terça-feira, 05 de Abril de 2022

A cantora, dançarina e atriz Linn da Quebrada é a mulher mais amada do Big Brother Brasil 22. De acordo com o estudo Tracking produzido pela IMO Insights, entre o público do programa, 58% são fãs dela. Em um país tão cruel para a população LGBTQIA+, em espacial a comunidade transexual e travesti, o alto índice de aprovação da cantora tem um importante papel de representatividade para essa parcela da população que é tão marginalizada.

Lina está mudando o cenário do reality desde o anúncio de sua participação no programa, embora não tenha sido a primeira mulher trans no Big Brother Brasil, pois a Ariadna Arantes participou da 11.ª edição do programa, abrindo caminho para a cantora. Ela permaneceu mais tempo e recentemente conquistou a liderança dentro do programa da Rede Globo . Além de que, ela também pode se tornar a primeira travesti a ganhar 1,5 milhão.

Em 2021, pelo 13° ano consecutivo, o Brasil foi o país que mais matou pessoas trans no mundo. Nesse período, de acordo com o último dossiê Assassinatos e Violência contra Travestis e Transexuais Brasileiras, da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), foram registrados 140 casos de homicídios motivados por transfobia. O número está acima da média desde 2008, de 123,8 homicídios anuais.

O levantamento da IMO é feito com análises semanais e as métricas são estudadas de maneira evolutiva, com comparações de dados desde a estreia do programa. O público observado é composto por quem acompanha o programa de alguma forma, seja na TV, redes sociais ou portais de notícias. E a amostra é composta de 210 entrevistas semanais, para compor um mês com aproximadamente 900 pessoas entrevistadas.

O estudo também aponta que Lina está 2,5% mais famosa desde o início do programa e tem como traços mais marcantes a autenticidade, destacada por 44% do público, e a credibilidade, de acordo com 38% da audiência. A artista também é a única mulher entre os cinco participantes com maior potencial publicitário, com 36%. E de acordo com o público, as categorias publicitárias que mais combinam com ela são as de cuidados para corpo/rosto, moda e beleza.

Na metade da terceira semana de exibição do BBB22, Linn da Quebrada também foi o nome mais buscado na internet, com um índice de 579%, segundo a plataforma Taboola, líder global em recomendações de conteúdo na web.

Comentários (4)
  • em 11-04-2022 às 21:58 Crente Conservador Bolsonarista
    Votei muito pra vc sair do BBB. Meu pãozinho que merece ganhar. Se eu fosse mulher ia querer casar com ele e comer pão a vida toda em homenagem a ele. O pãozinho conquistou o coração de todo o Brasil.
  • em 06-04-2022 às 18:46 RENATA1
    AMADA? AMADA? ONDE? UMA COBRA VENENOSA E QUE ESTÁ PERDIDA NUM JOGO. AFINAL QUEM ERA ELA ANTES DE ENTRAR? NUNCA TINHA OUVIDO FALAR.
  • em 06-04-2022 às 00:11 Crente Conservador Bolsonarista
    Eu não sei que amor é esse. Tem que amar é ao nosso Criador. Eu nem sabia que ela era mulher. Que eu saiba ela virou trans. Quem merece ganhar o big brother esse ano é o Arthur. Faz dois anos que eu não comia pão mas agora voltei a comer pão por causa dele. Arthur é homem macho que nem meus filhos.
  • em 06-04-2022 às 00:01 Jorge Jorge
    Se o Brasil é o país que mais mata transsexuais, Mundo Mais deveria se perguntar quem os mata e por quê. A impressão é que um país orientado pelo preconceito sai pelas ruas a matar gays, trans etc. A verdade é bem outra: a violência é muito mais interna do que externa. Mas isso, claro, a militância esconde, porque desmente, afinal de contas, a narrativa que tanto luta para impor.