Uniforme do orgulho LGBTQ+ provoca boicote em time de Rugby da Austrália

Jogadores do Manly Warringah Sea Eagles se recusaram a vestir a camisa que promove diversidade sexual no esporte, alegando motivos religiosos e culturais.

por Redação MundoMais

Segunda-feira, 01 de Agosto de 2022

O Manly Warringah Sea Eagles, clube de rugby de Sydney, se tornará o primeiro time da competição australiana a usar um kit que promove a inclusão LGBT no esporte.

Sete jogadores do Manly Warringah Sea Eagles anunciaram na terça-feira passada, 26, um boicote a uma partida da Liga Nacional de Rugby da Austrália. O grupo se opôs à decisão do clube de adotar um novo uniforme que homenageia o movimento LGBTQ+.

O time de Sydney se tornaria o primeiro da liga a usar o modelo da “camisa do orgulho”, que promove a inclusão LGBTQ+ no esporte, na próxima quinta-feira, 28.

No entanto, atletas do time afirmaram que não foram consultados sobre a mudança e se recusaram a usar os novos trajes por “motivos religiosos e culturais”. A mídia local identificou os sete jogadores como Josh Aloiai, Jason Saab, Christian Tuipulotu, Josh Schuster, Haumole Olakau’atu, Tolu Koula e Toafofoa Sipley.

Em entrevista coletiva o técnico da equipe, Des Hasler, pediu desculpas à comunidade LGBTQ+ e aos jogadores envolvidos.

O treinador disse que o clube cometeu um “erro significativo” que causou “confusão, desconforto e dor para muitas pessoas, em particular aqueles grupos cujos direitos humanos estávamos de fato tentando apoiar”.

Comentários (0)