ASSINE JÁ ENTRAR
Assine o MundoMais - promoção

Peça estreia em SP com reflexões sobre HIV e repercussões sociais no Brasil

A temporada da peça Feitiço de Soma, que começa em 10 de janeiro e vai até 4 de fevereiro de 2024, é acompanhada por um ciclo de debates públicos, em parceria com a Coletiva Loka de Efavirenz.

por Redação MundoMais

Quarta-feira, 10 de Janeiro de 2024

O coletivo de teatro Rainha Kong estreia, nesta quarta-feira, a peça “Feitiço de Soma” no TUSP Maria Antonia, em São Paulo, explorando a história da epidemia de HIV e suas repercussões sociais no Brasil. A temporada da peça, que vai até 4 de fevereiro de 2024, é acompanhada por um ciclo de debates públicos, em parceria com a Coletiva Loka de Efavirenz.

A dramaturgia, um projeto contemplado pelo edital ProAC nº 20/2019, é uma criação colaborativa de Tiago Viudes, Pisci Bruja e Nãovenhasemrosto. A obra, escrita por Aleph Antialeph, aborda as percepções em torno do HIV em corpos brasileiros. Aleph explica: “A peça aborda a história particular de alguém diagnosticado com HIV, mas também reflete sobre o contexto mais amplo da epidemia.”

A Coletiva Rainha Kong, fundada em 2016 em Campinas e agora sediada em São Paulo, é conhecida por suas produções que exploram temas de dissidência corporal e social. Além de “Feitiço de Soma”, a coletiva tem em seu repertório obras como “O Bebê de Tarlatana Rosa” e “Sarah e Hagar decidem matar Abraão”.

Sinopse

Duas performers se encontram num palco iluminado, recortado por um símbolo de “+”. Aleph Antialeph e Nãovenhasemrosto reúnem-se para uma palestra, na qual refletem sobre suas próprias trajetórias relacionadas ao HIV, retomando a história do vírus e da epidemia de AIDS – fatos históricos como a Operação Tarântula, deflagrada nos anos 80 no Brasil ou a suposta descoberta de G.D., comissário de bordo canadense intitulado como “Paciente Zero”, supostamente trazendo o vírus. Um avião cai no espaço e a racionalidade da palestra é engolida pelo Feitiço de Soma.

Serviço:

• ‘Feitiço de Soma’
• Local: TUSP Maria Antonia – Teatro da Universidade de São Paulo -USP (R. Maria Antônia, 294 – Vila Buarque, São Paulo, SP)
• Temporada: De 10 de janeiro a 4 de fevereiro de 2024
• Apresentações de quarta a sábado, às 20h; domingo, às 19h
• Ingressos: Gratuitos
• Classificação Indicativa: 14 anos
• Duração: 70 minutos
• Mais infos: neste link

16-01-2024 às 11:17 Para Luli
Na prática o que incomoda a Sociedade é saber que a Bissexualidade está consolidada! Videos postados todo dia, como episódios e chamados novelinha mostram amantes e esposas gravidas, donas de casa, mulheres submissas sem buscarem o Mercado de Trabalho. Num contexto em que a Gol, por exemplo, tem voos com toda Equipe sendo de mulheres; mulheres que com 45 anos recolocam DIU porque nem filhos "temporao" querem ter! Já os homens adorando, muitas vezes, tardiamente, o prazer de ser penetrado e se for homem fixo, melhor :)
11-01-2024 às 13:17 Luli
Pra que demonizar o HIV? Hoje , deveriam falar de como se vive, sobre indetectavel = intransmissível, como se proteger. Voltar ao passado sombrio não leva a nada. Só cria preconceito e afasta as pessoas da testagem.
10-01-2024 às 20:35 Susy-Buneca infrávi De Sacanagi.
Falar sobre o HIV/Tia Dora..................Prevenção, é muito importante!!! Agora...........Essa foto ae da matéria mim deu medo! Parece Lucifer, o cão mor, dos kinto dos inferno!!! Credo!!! Boa noite.