ASSINE JÁ ENTRAR
Assine o MundoMais - promoção

4 homens gays que fizeram história como reis de bateria no Carnaval

Em um posto majoritariamente feminino, eles inspiram outros homens LGBT+.

por Redação MundoMais

Quarta-feira, 07 de Fevereiro de 2024

David Brasil

Em 2015, o promoter David Brazil foi rei de bateria pela Grande Rio, ao lado da atriz Susana Vieira. Na época, David já era bastante conhecido na mídia e no meio carnavalesco. Sua presença como rei de bateria teve muita repercussão e até hoje ele é citado como um dos primeiros reis de bateria gays do Carnaval brasileiro.

John Avelino

O maquiador de 33 anos está em seu terceiro ano como rei de bateria da União de Jacarepaguá. Em 2023, ele se destacou por usar uma fantasia com fio-dental na avenida. Apesar do preconceito no Carnaval, John quer usar seu posto para quebrar barreiras. "Nós, homens gays, temos sempre que estar trabalhando nos bastidores. Por que a gente não pode brilhar?", disse ao gshow.

Jorge Amarelloh

Apaixonado por Carnaval, Jorge é rei de bateria da Acadêmicos de Niterói e também coreógrafo de alas da Paraíso do Tuiuti e do Acadêmicos do Engenho da Rainha. Jorge é casado com Alex Coutinho, diretor de ala da Paraíso do Tuiuti, e juntos adotaram um menino, o pequeno Heitor Jorge.

Juarez Souza

Juarez atuou pela última vez como rei de bateria em 2023, pela Acadêmicos de Niterói. O maquiador gosta de usar a sua voz para incentivar outros homens que sonham em ser reis de bateria. Juarez está focado em concluir o curso de Medicina e namora com o chef de cozinha Phelipe Carvalho há sete anos.

08-02-2024 às 13:17 ^^
John Avelino que "corpao" :)
07-02-2024 às 21:26 Eu
Tá.