quero assinar Entrar na área VIP

Polêmica na Internet

O deputado Jean Wyllys recebe ameaça de morte pelo Twitter por defender união gay.

por Redação MundoMais

Sexta-feira, 18 de Março de 2011

Wyllys:reação contra homofóbicos Wyllys:reação contra homofóbicos

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) sofreu três ameaças de morte nesta sexta-feira (18) pelo Twitter. O professor e ex-participante do Big Brother Brasil atribui os ataques a fanáticos religiosos que se opõem a ele por defender no Congresso a aprovação da união civil homossexual. Wyllys também é a favor da distribuição de material didático anti-homofobia (chamado pejorativamente de "kit gay") nas escolas públicas.

Uma das mensagens direcionadas ao deputado nesta tarde dizia: "É por ofender a bondade de Deus que você deve morrer", conta Wyllys. A segunda ameaçava: "Cuidado ao sair de casa, você pode não voltar". E, por fim, outro recado na rede social afirmava que "a morte chega, você não tarda por esperar". O baiano respondeu avisando que denunciaria os casos à delegacia de crimes virtuais.

Esta não é a primeira vez que o parlamentar - assumidamente homossexual - se envolve em polêmicas na Internet. Ele já entregou a seu advogado o material que conseguiu guardar de dois perfis do Twitter, que defendiam o assassinato de gays. Um dos internautas "defendia ideias neonazistas, enquanto outro misturava ataques com pregações evangélicas", relata.

"São fanáticos, são pessoas doentes", afirma. "Não posso minimizar a responsabilidade dos pastores evangélicos nisso, porque eles conduzem as pessoas demonizando minorias".

Wyllys é favorável ao PLC 122, projeto de lei desarquivado pela senadora Marta Suplicy (PT-SP), que trata da união homoafetiva. (conheça melhor o projeto aqui)

Ele afirma que também foi alvo de críticas por conta de discursar a favor do polêmico "kit gay". Esse foi o "apelido" dado pelo deputado evangélico Jair Bolsonaro (PP-RJ) a cartilhas e vídeos sobre preconceito e bulliyng que o Ministério da Educação quer distribuir em escolas públicas.

No primeiro envolvimento de Jean com ofensas a homossexuais na Internet ainda este ano, ele conta que não havia sido atacado diretamente. Ele nega, porém, que a atitude de levar os dois primeiros casos à polícia tenha provocado retaliações. "Só reagi porque estavam incitando a morte de homossexuais". Wyllys acredita que tenha se tornado alvo fácil também pelo status de "celebridade" conquistado com a participação no reality show da TV.

Comentários (44)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 23-03-2011 às 15:23 PRISÃO P/ HOMOFÓBICOS! SIM?
    Pessoal, há uma enquete no Jornal Hoje, na Globo, para o telespectador votar se é a favor ou contra a aprovação da lei que torna crime a homofobia. No momento está 56% a favor e 43% contra. O contra pode ganhar, gente! A diferença está pouca. Deve haver muito evangélico de plantão, votando. Vamos votar tbm!¨¨¨¨¨¨¨Paulinho BSB
  • em 23-03-2011 às 09:55 José Cezário M.Aschar
    Minha solidariedade ao cidadão e deputado Jean Wyllys e todos os/as companheiros/as LGBT que sofrem ameaças/preconceitos de todas as formas. "Um mundo melhor é possível"!
  • em 23-03-2011 às 00:22 P/ Vicente Ferro
    Meu ponto de vista que entendo como espiritismo, sao basicamente todas as religiões que acreditam em espiritos. Dentro do espiritismo existem várias religiões, tais como; Kardecista, Umbandista, Candomblé, Quimbanda entre outras... Muitos Evangelicos sao espiritas, mas nao assumem, pois falam tanto em "demonios" ou em "encosto" que acabam atraindo isso para eles mesmos
  • em 22-03-2011 às 12:44 Silva
    Os lideres religiosos fundamentalistas e fascistas são amoladores de facas. Instigam aqueles capazes de matar, com um discurso de ódio aos homossexuais. APROVAÇÃO DO PL 122 JÁ! QUE A INTOLERANCIA PROMOVIDA PELO PASTOR SILAS MALAFAI SEJA CONDANADA PELA JUSTIÇA BRASILEIRA! MINISTÉRIO PÚBLICO não se omita, é seu o dever de investigar e acusar aqueles que instigam o ódio à pessoas, grupos, populações no Estado Democrático de Direito como determina nossa Constituição da República de 1988.
  • em 22-03-2011 às 12:10 alexandre
    Os lideres evangélicos e cátólicos tem responsabilidade sim nessa violência, incentivando o ódio aos homossexuais e pedindo autorização para criticar o homo.
  • em 22-03-2011 às 06:49 Vicente Ferro
    Umbanda não é o mesmo que Espiristismo. Há diferenças e aproximações, uma delas é o exercício da mediunidade, somente para o bem. Não confundas as coisas. A Umbanda é muito importante por vários aspectos. Um deles é ficar responsável pela limpeza daquilo que é mais denso no mundo espiritual, harmonizando as pessoas, as situações e os ambientes. Ambos são manifestações de fé muito nobres e valiosas, mas há diferenças entre elas.
  • em 22-03-2011 às 00:36 RICARDO PESSOA LINDENBERG, Aristocrata.
    Sobre a idéia de um partido, algo tão fácil e de possibilidade que transcende fronteiras. Eu diria que é até como o PV, internacional, PT, Internacional, GREENPEACE, internacional. Não ficar premido por idéias locais, mas abrir-se universal e políticamente para o mundo já te fará entender e ver um pouquinho mais além deste cabresto que querem lhes impor estes ou aqueles ditos os mais intrépidos defensores nacionais, da moral e dos bons costumes, tudo em nome de nossas finanças pessoais. Que não hajam perdas aí..ricardoplindenberg@gmail.com para os projetos do partido PLGBT. agregando desde as associações aa todas as iniciativas correlatas ao universo LGBT, se essas iniciativas assim sentirem devida e corretamente políticas representadas., mas desde já, ninguém é obrigado a associar-se a um projeto ou deixar de fazer, senão por força de lei ou vontade própria.. Realmente o alcance é internacional. Associações de classe e comerciais da diversidade já estão convidadas a darem seus apoios respectivos.
  • em 21-03-2011 às 23:59 Macumbeiro
    Eh por isso que sou espirita. Na minha religiao nao importa sua orientação sexual, sua classe social, sua cor, etc.. todos lah usam o mesmo traje: branco e de pés descalço. Há quem pense que ser umbandista é fazer mal ao proximo ou fazer amarração. Há dois anos frequento um centro de umanda e posso afirmar que antes eu achava tudo isso que descrevi acima, hoje respeito e sigo sempre que posso. Maldade qualquer ser humano pode atrair, nao precisa ser de reliagiao A ou B, apenas ter a má indole de atrair isto ao proximo.
  • em 21-03-2011 às 15:20 Uideliciaui....
    A favor das igrejas prestar contas a Receita Federal e explicar as fortunas arrecadadas em nome de Deus que enriquecem os pastores, não de ovelhas, mas de ignorantes que não enxergão a realidade e preferem serem guiados por ideias de pessoas que necessitam dessa ignorancia para se manterem e manterem suas multinacionais religiosas crescendo com dinheiro dos oprimidos e necessitados, carentes por uma solução que prometer alcançar dando dinheiro para esse povo exploradores. A Biblia é instrumento que bem usado realmente pode ajudar essas pessoas, porém o deus da terra é o dinheiro. Ha coisa melhor que ganhar dinheiro sem ter que comprar e vender, sem risco de prejuizo? Guardem suas opiniões Biblicas e religiosas para serem usados em seus templos. Cada um é dono de sí. Sou sobrevivente dos anos 80 e mesmo nessa época ja aproveitei a liberdade conquistado dos que vieram antes e hoje há muito mais liberdade que antes. Vamos fazer dessa liberdade uma oportunidade de vencer essas questões. Não transformar em libertinagem, mas fazer valer. Falar abertamente sobre sua sexualidade, sobre sua religião. Vamos fazer como o excelente programa da Regina Casé, mistura tudo numa coisa só, sem medo, sem preconceito. Só assim essas barreiras serão vencidas. Abraço a todos. Uideliciaui....
  • em 21-03-2011 às 14:26 Pedro
    Os lideres religiosos fundamentalistas não tem coragem de matar um homossexual, mas inflamam aqueles que a tem, ou então indiretamente instigam estes ao suicídio. O pastor Silas Malafai e alguns religiosos da comunidade católica Canção Nova tem as mão sujas de sangue! Um padre da Canção Nova já fez em mim uma oração de "cura e libertação" afirmando que eu poderia ir para o inferno por ter o desejo homossexual, quando me confessei ao 14 anos, até os 17 anos tive uma adolecência muito traumática, pensando muitas vezes em me matar. Pela criminanlização da homofobia JÁ! Deputado Jean vc me enche de esperanças, conte comigo nessa luta pelo respeito as diversidades no Brasil e contra o Fascismo promovido por alguns "religiosos"!
  • Mostrar mais comentários...