Assine o MundoMais

Clínica LGBT

Lésbicas inauguram a primeira clínica de fertilidade exclusiva para LGBT.

por Redação MundoMais

Quinta-feira, 24 de Março de 2011

Drew e Phllips, com os filhos Giana e KaiDrew e Phllips, com os filhos Giana e Kai

LONDRES — O casal Natalie Drew, de 35 anos e sua parceira Ashling Phillips, de 32 anos, provocou polêmica ao abrir a primeira clínica de fertilidade só para gays em Birmingham, na Inglaterra, segundo reportagem do jornal "Daily Mail".

Embora o marketing seja para gays, as donas da clínica — que oferece assistência por cerca de R$ 27 por mês — foram avisadas que não poderão recusar ajuda a casais heterossexuais que queiram ter filhos.

"Queremos poupar as pessoas de terem que explicar sua situação, que são gays e querem um doador ", diz Drew.

Antes de surgir a idéia, as fundadoras da clínica ofereciam um serviço na internet para juntar casais do mesmo sexo que quisessem um doador de esperma.

Drew e Phillips, que tiveram seus filhos Giana (seis anos) e Kai (dois anos) por um doador de esperma, disseram que o sistema atual era insuficiente para reconhecer casais do mesmo sexo.

A clínica está acumulando críticas de grupos religiosos, que dizem que trazer uma criança ao mundo fora da estrutura de uma família tradicional seria prejudicial ao seu desenvolvimento.

Comentários (7)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 29-03-2011 às 23:45 LEANDRO FERNANDES
    NUNCA VI TANTA FALSIDADE NESSES GRUPOS RELIGIOSOS. MELHOR TER PAIS GAYS DO QUE IR PARA A IGREJA OUVIR A PALAVRA DO SENHOR E SER MOLESTADO POR PADRES PEDOFILOS. ME POUPE DE CERTOS COMENTARIOS
  • em 28-03-2011 às 16:07 Comentem no UOL
    Entrem no UOL e comentem a matéria sobre a propaganda homofóbica da cachaça. Só tem homofóbico comentando lá. Vamos usar o espaço para esclarecer que direitos nos são tirados.
  • em 28-03-2011 às 14:40 RICARDO PESSOA LINDENBERG, Aristocrata
    Progresso, progresso, progresso, de feminilidade a feminilidade, em toda a sua diersidade e expressão, vejam como a mulheres parecem estarcada vez mais distante dos discursos e agindo de modo prático e objetivo nas conquistas das satisfações de suas necessidades decorrente de suas escolhas. Muuuuuuito a ensinar o exemplo...PLC 122/2006 aí não é o que se busca, mas algo que virá por acréscimos. Se possível notem a diferença.
  • em 25-03-2011 às 06:28 Pietro Barigoldi
    Aos poucos, vamos avançando. O importante é não nos acomodarmos e aceitarmos a realidade de braços cruzados. Essas duas companheiras não o fizeram. Dá-lhe, senhoras !
  • em 24-03-2011 às 22:58 Paulinho BSB
    Excelente idéia e vai dar certo. Coisa de quem tem amor ao próximo. Só isto importa.
  • em 24-03-2011 às 17:19 "Que sorriso lindo!"
    Passando pela rua sozinho e com pensamentos bons, dei uma risada espontânea. Passando pela mesma rua e em sentido contrário, uma mocinha (criança de uns 8 anos) disse: "Que sorriso lindo!". Não pude deixar de lembrar dessa expressão quando vi o sorriso meigo e feliz desse garoto que parece ser, desde muito criança, uma pessoa pura em sua essência. O importante na vida, acima de tudo, é Amor.
  • em 24-03-2011 às 13:59 Alex
    O pensamento de que seria prejudicial à criança uma estrutura familiar não tradicional não deixa de estar correta e há sim uma dose generosa de verdade nisso, as crianças não poderiam viver constantemente numa redoma, alheios ao mundo exterior e ao preconceito que impera no âmago da humanidade e inevitavelmente seriam insultadas ou ofendidas por terem uma "família diferente".