quero assinar Entrar na área VIP

Causa Mortis

Médico que morreu em clube gay teve edema nos pulmões, segundo a polícia do Rio.

por Redação MundoMais

Sexta-feira, 01 de Abril de 2011

A assessoria da Polícia Civil informou, na tarde desta sexta-feira (1º), que o laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou como edema agudo dos pulmões a causa da morte do médico Eduardo Ramalho, de 56 anos, após fazer sexo com um garoto de programa na sauna gay Clube 117, na Zona Sul do Rio. O caso aconteceu no último dia 28 (reveja aqui).

De acordo com o delegado Pedro Paulo Pontes, da 9ª DP (Catete), os documentos também comprovam que o médico sofria de uma cardiopatia e estava licenciado no Hospital Federal de Ipanema, também na Zona Sul, onde era servidor.

O delegado ainda informou que a polícia vai investigar o envolvimento de policiais militares, que teriam furtado um cordão e um relógio da vítima, que estava guardado em um armário no vestiário do clube. Imagens do circuito interno do estabelecimento mostram que um dos agentes e um homem à paisana abriram o armário e guardaram os pertences do médico em um saco preto para ser entregue na delegacia, informou a polícia.

Ainda de acordo com o delegado, a carteira de documentos do médico, com cartões bancários e a quantia de R$ 300, só foi entregue na delegacia após os agentes serem questionados pelo delegado sobre o material.

A Polícia Militar informou que "o comando do 2º BPM (Botafogo) instaurou Inquérito Policial-Militar para apurar o comportamento dos dois policiais militares que aparecem em imagens de circuito interno retirando objetos pessoais do médico". Ainda segundo a polícia, "os dois foram afastados do serviço de rua. Suas armas e documentos também foram recolhidos".

A PM disse também que, conforme o andamento do inquérito, os policiais podem ser presos por apropriação indébita.

O Club 117 lamentou em nota no site a morte do cirurgião, que era "cliente e amigo" do estabelecimento.

Comentários (56)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 15-01-2012 às 06:33 jonas
    eu acabei de vim da sauna 117 estive la pra ser mais exato 08/01/2012 a fui muito bem atendido pelos funcionarios, casa higienizada, boys maravilhosos e atenciosos, por sinal super indico a quem esteja de ferias no rio de janeiro, tenho 34 anos sou frequentador de saunas masculinas em diversos estados do brasil pois estou sempre em viagens de lazer e ferias e a sauna 117 na gloria é uma casa que vou sempre e pode ter certeza em abril 2012 estarei la novamente por todos motivos fui muito bem atendido e nao vi nenhuma irregularidade. mesmo pq quando eu nasce eu trouxe quando morrer vou levar é meu e assim sendo uso da maneira que quero e bem entendo bjo a todos!!!
  • em 07-04-2011 às 01:12 Humanitário
    O que deve ser questionado é a atitude da polícia, pois cometeram crime de apropriação indébita, segundo a nota, além de infração funcional e diante disso, devem ser responsabilizados. O fato do médico ser func publico e estar licenciado não lesa o bolso de ninguém (viu sua bicha maldosa), pois todo trabalhador, até da iniciativa privada pode se afastar para tratar da saúde recebendo salário. Acho que seu problema é ser vagabundo e não trabalhar e ainda é um ignorante sobre os direitos trabalhistas e previdenciários.
  • em 06-04-2011 às 23:19 MINERINPOWER2
    é a policia rouba um homem que morreu.e os caras vao criticar o morto...o que vcs tem na cabeça?!!!
  • em 06-04-2011 às 18:17 Miguel/RS
    Os homossexuais sempre querem e procuraram respeito, porem o que observo na maioria dos comentarios, são preconceitos, prejulgamentos e acima de tudo intolerancia. O profissional médico Eduardo Ramalho, estudou, se graduou, mas acima de qualquer coisa era SER HUMANO, com seus desejos, fantasias, frustrações e etc.... Então não joguem pedras, nem comentarios preconceituosos contra ele, afinal qualquer um pode passar por tal situação, não em sauna, mas talvez em sua propria casa. Ele pelo menos frequentava lugar apropriado, e os que fazem sexo, na praia, no cinema, nos parques, na rua e etc?..... Espero que o Doutor, descanse em paz, e os que o julgam sejam felizes.
  • em 05-04-2011 às 04:03 KAKA RJ
    ESSA BICHA SAUNADA É DAQUELAS QUE VIVEM MAL , COME MAL , VIVE ENDIVIDADA, NOME SUJO , SÓ P TIRAR ONDA NAS SAUNAS. AH COITADA.. NÃO INVEJEM ELA NÃO.
  • em 04-04-2011 às 18:55 Para todos!
    Alguém por uma caso aqui não entra na vida pública por ética ou por falta de estudo? Quem diz que funcionário público não trabalha são aqueles que passaram a vida toda fora dos estudos, vadiando por aí, irritando colegas de classe que tiravam notas altas. Conheci vários caras que sofriam bullyings por serem os melhores na escola, depois vem cobrar salário igual? Pense nesse médico, os anos de estudo dispendido, do CA até a 8a serie, 9 anos. Mais o segundo grau que totaliza 3 anos. Ou seja 12 anos de estudo. Mais Faculdade, no caso desse médico 6 anos. Ou seja 18 anos. Mais curso de especialização, 2 anos. daí já foram 20 anos dispendidos. Mais custo com educação, livros, o estresse, horas de lazer perdidas. Aí o cara atinge os 50, fica doente, e não tem direito de viver? Sem comentários né!
  • em 04-04-2011 às 08:26 Ulisses
    Caras vcs são loucos..........discutir a atitude do medico se foi ou se não devia ter ido a sauna ? porque estava de licença medica ,e se é assim que ele se revigora ?.........uns vão a praia outros ficam em casa trancados e outros vão a sauna, qual o problema? se o cara é funcionário publico e gasta sua grana como quer ? o que tem que ser discutido é a forma da estabilidade de um funcionário publico , isso sim acaba com a produtividade e com nossos bolsos ......... com impostos.
  • em 04-04-2011 às 01:02 Para Volnei Aldo Gobardo
    Continuando... antiética foi a atitude dos policiais militares, experimenta falar deles! ;)
  • em 04-04-2011 às 00:26 Para Volnei Aldo Gobardo
    Sou o cara que fiz o comentário abaixo e que foi identificado como quem não leu direito! O médico em questão proibiu ele de praticar sexo? Com relação a postura ética, não soube desse médico por exemplo dele ter abusado de pacientes, como muitos que vejo por aí aparecendo! Me pareceu um grande profissional, afastado por motivo de doença justificável, se ele caiu na gandáia, o problema foi dele e só dele. Se ele tivesse se afastado e obtido remuneração sem uma causa (a doença) aí sim seria antiético, agora receber estando doente e talvez aproveitar os minutos que restavam a ele, vc acha que isso é antiético? Eu não acho! O engraçado que as pessoas acham que médico, artistas ou qualquer outro tipo de pessoa pública não são humanos!
  • em 03-04-2011 às 22:58 Volnei Aldo Gobardo
    Das duas, uma: ou as pessoas não entendem o que aqui é registrado em matéria de opiniões ou fazem que não conseguem entender, porque é mais cômodo simular dificuldade de compreensão. Assim, o toque não encontra o endereço que lhe é devido. Concordo plenamente com Salto do Descanso, embora, desculpa, ache esse pseudônimo estranho, e até ridículo. Quem presta serviços públicos deve, sim, prestar contas de sua remuneração. Não onde vá gastá-la, claro, mas deve socialmente justificar, com trabalho, o salário que ganha, que provém do povo. Entrar em licença de saúde para descansar e cuidar do seu bem-estar físico e emocional, por portar uma cardiopatia, e cair na gandaia numa sauna ou em qualquer outro lugar não é atitude que deva ser aplaudida. Se a pessoa se afasta do trabalho, com remuneração, por teoricamente não ter condições de se manter nele pelo desgaste diário, como explicar que busque emoções fortes, em qualquer local em que elas sejam intensas ? As coisas não fecham, sob o ponto de vista ético. É a mesma coisa que uma professora entre em licença de saúde, por recomendação médica, para emocionalmente não se desgastar com seus alunos e continue trabalhando, por exemplo, como advogada, no seu escritório, onde as tensões emocionais são violentas pelo ritmo da atividade. Onde está a postura ética ? Nem tudo que é legal pode ser visto como ético. E ética é o que falta MUITO no Brasil. Se ela existisse no cotidiano, o País não estaria dessa forma em que se encontra: caindo aos pedaços. O pedreiro, sob um sol inclemente, pendurado num andaime num arranha-céus em construção, com o suor do rosto, paga a conta do serviço público sem controle, sem bom senso, sem ética. É justo ? Será que os políticos, que administram o País, os estados e os municípios não se dão conta desse deslize de conduta ?
  • Mostrar mais comentários...