Assine o MundoMais

Discriminação

Thammy Gretchen vai processar estabelecimento onde foi expulsa, por troca de carinhos com namorada.

por Redação MundoMais

Quinta-feira, 17 de Novembro de 2011

Thammy pretende processar padaria por discriminação.Thammy pretende processar padaria por discriminação.

SÃO PAULO - Thammy Gretchen vai processar uma padaria da Aclimação, na Zona Sul paulista, por discriminação. Ela afirma que foi expulsa do local por sua orientação sexual. Thammy contou que estava lá com a namorada e, após uma troca de carinhos, um funcionário aproximou-se, bateu na mesa e mandou que as duas parassem.

Constrangida, Thammy pediu para conversar com o gerente que, segundo ela, defendeu o funcionário, afirmando que “a regra da padaria é não aceitar pessoas desse tipo, fazendo esse tipo de coisa”. “Aqui você não entra mais”, teria dito o gerente.

Thammy registrou boletim de ocorrência na delegacia do bairro e anunciou o processo por danos morais. Julinho do Carmo, amigo da empresária, adiantou que ela pedirá R$ 2 milhões de indenização.

Comentários (205)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 24-11-2011 às 10:16 José
    Na verdade ela esta só querendoa aparecer....puxou mãe não tem talento e fica apelando
  • em 23-11-2011 às 21:39 Vera/São Paulo
    O dono dessa padaria enxerga diferença no dinheiro dela e no dinheiro do hetero na hora de receber a conta ?? Nãããooo ! Então ele não pode ver diferença no beijo dela com a namorada e no beijo entre um homem e uma mulher. Simples assim.
  • em 23-11-2011 às 20:46 Luciano
    Será que se tivesse sido a Adriana Calcanhoto a discriminada por beijar a esposa, alguém aqui estaria atacando ela também? Se atacassem, o caso de vocês seria homofobia explícita mesmo.
  • em 23-11-2011 às 19:30 João grandão
    Essa rídicula faz tudo pra aparescer !! Como ñ consegue nada no meio artítico, fica provocando todo mundo atraz de ganhar em cima disso....vai trabalhar vagabunda !! não quer ser homem, machão....então vai trabalhar em construção civil...é bem mais digno .
  • em 23-11-2011 às 18:48 Luciano
    Seria ótimo se ela tirasse 2 milhões desse estabelecimento. Garanto a vocês que depois dessa eles iriam aprender a respeitar as diferenças. Quando se perde dinheiro, tudo muda de aspecto.
  • em 23-11-2011 às 18:43 Luciano para Felipe
    O Rio de Janeiro pode ser eleito o melhor destino gay, mas não é esse paraíso gay não. Tirando Ipanema e outros pontos da zona sul, a cidade é bem homofóbica. Uma vez vi um casal de lésbicas se beijando perto no metrô de Botafogo e ninguém veio atacá-las. Na outra vez, vi um casal de lésbicas andando de mãos dadas pela Avenida Rio Branco. Uns bababas ficaram rindo delas. O Rio de Janeiro é infestado de pobreza e a pobreza e a falta de educação andam de mãos dadas com a homofobia.
  • em 23-11-2011 às 15:19 Eduardo Silva
    Não daria um centavo se fosse juiz!!! Mulher mais sem-noção, vai trabalhar decentemente e aprenda a se comportar num local que não é público!!!
  • em 23-11-2011 às 15:12 Ricardo
    E quero que fique claro que quando falo do direito de gays demonstrarem afeto, quero dizer que eles tem o direito de agir do mesmo jeito que os casais heteros. Mas também entendo que os excessos não cabem num estabelecimento publico, sejam eles feitos por heteros ou gays. Se for pra transar ou quase isso que procurem um local adequado.
  • em 23-11-2011 às 15:05 Ricardo
    "Comentei há uns dias atrás. Nossa amigo, vejo que tu és fiel ao site." Voce deve estar me confundindo com outro Ricardo, porque não estou postando aqui há dias. Entrei apenas há 2 dias nesse site pq essa noticia da moça me chamou a atenção. Nunca tinha postado antes e só o fiz porque fiquei indignado com os comentários que eu li aqui. Eles passaram do limite da compreensão de pessoas sérias e preocupadas com a cidadania plena para todos, sem distinção de cor, raça, orientação sexual, etc. Sobre a comparação com a luta negra, voce tem razão numa coisa. Não dá para compará-la muito mesmo com a luta LGBT. E sabe por que ? Porque os negros já conquistaram legalmente o direito de não serem molestados fisica e psicologicamente, ja que eles hoje, felizmente, dispõem da lei antirracismo, que pune com rigor os idiotas racistas. Os LGBTTs, ao contrário, ainda estão a mercê da sorte, não dispondo de nenhuma lei que proteja a sua integridade. Então, nesse aspecto, os negros estão anos luz a frente dos LGBT. De resto encaro as duas lutas como legitimas, sim, na medida que ambas são travadas para que negros e gays tenham exatamente os mesmos direitos e oportunidades que os brancos e heteros. E por favor não fale sobre o que voce não sabe. Porque vc acha que tem condições de avaliar o que se passa no intimo de uma pessoa que sofre preconceito ? Você por acaso ja se colocou no lugar de um gay que é expulso de um estabelecimento por não poder demonstrar seu afeto, enquanto todos os outros a sua volta tem esse direito ? Eu, apesar de gay, nunca passei por isso, mas ja vi essa situação ocorrer, muitas vezes. Voce pode imaginar o lixo que a pessoa deve se sentir, sendo escorraçado na frente de todos, só porque, num ímpeto de felicidade, quis demonstrar carinho a uma pessoa que gosta ? Pelo amor de Deus, isso é abominavél e foge de todas as regras de civilidade e respeito ao proximo. E engano seu se voce pensa que os gays não podem impor o seu afeto. Podem, sim, na medida que os heteros tb podem. Um homofobico pode até querer impedir, mas tem estar consciente de que terá que sofrer as consequencias disso, como vai acontecer com essa padaria. Isso se esse homofobico não encontrar pela frente, uma pessoa como eu, lutador de luta jiu jitsu e boxe, para calar a boca dele, antes que a Justiça faça isso.
  • em 23-11-2011 às 14:20 Eu Pe
    Esse cafusu quer mesmo é aparecer,falida igual a mãe e querendo ser homem a força, vai trabalhar Tammy e respeitar os outros.
  • Mostrar mais comentários...