Desbravador

Amir Ashour é homossexual e teve de fugir do Iraque para não morrer.

por Redação MundoMais

Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2017

Amir Ashour à direita, depois de participar numa conferência como orador sobre Amir Ashour à direita, depois de participar numa conferência como orador sobre "Os direitos dos homossexuais iraquianos e curdos"

Amir Ashour é o primeiro ativista homossexual iraquiano. Foi preso duas vezes no Iraque, o país de origem, e procurou asilo político na Suécia. Agora dedica-se a dar conferências sobre direitos humanos e a denunciar episódios de discriminação da comunidade LGBT no Iraque. Um testemunho de vida que Amir diz ser muito dura devido à discriminação sexual.

Este jovem iraquiano explicou em entrevista exclusiva à RTP que muitos dos homens que são apontados como homossexuais são presos e mortos, muitas vezes, por membros da própria família.

Uma entrevista disponível na íntegra no site da RTP, AQUI.

Comentários (1)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 18-01-2017 às 20:19 RICO
    O ISLAMISMO NÃO CONDENA A HOMOSSEXUALIDADE ?