Abram alas!

Vitória sobre preconceito alegra comunidade gay durante a folia.

por Redação MundoMais

Segunda-feira, 12 de Fevereiro de 2018

O Carnaval é uma festa gay no sentido exato da expressão inglesa: “Alegre”. Mas, há tempos, gay tem sido apropriada pela comunidade homossexual e hoje é automaticamente associada a esse universo.

Pois não é que os gays também se identificaram absurdamente com o Carnaval? Afinal, nada mais equivalente do que uma alegria se apropriar de outra. E, desde tempos pretéritos, os homossexuais, sobretudo os da ala masculina, são destaques na festa de Momo em todo o planeta. Em Salvador parece que ganham mais visibilidade a cada ano e estão cada vez mais soltos.

Beijo na boca entre dois homens ou entre duas mulheres no Carnaval já deixou de ser um ato perigoso e realizado, de forma tensa, em um beco escuro longe dos holofotes. A comunidade vem, a cada ano, ocupando espaço na festa e expressando a afetividade em plena avenida como qualquer folião hétero.

“Estamos felizes por dar um não ao preconceito e estarmos em todos os espaços, sempre em busca de mais visibilidade. O crescimento do nosso empoderamento vem da consciência de que podemos estar, e ser respeitados, em qualquer lugar”, reforça Genilson Coutinho, editor-chefe do site Dois Terços, especializado em notícias para o público LGBT+.

Este ano, que promete ser do Carnaval sem cordas, os blocos voltados para o público LGBT+ são os que tiveram menos dificuldade de vender abadás.

Como de hábito, o Carnaval chegou com novidades. Uma delas vem de Preta Gil, assumidamente bissexual. Ela lança a primeira boate do circuito Dodô, a Blacktape, para funcionar só na folia, desde o dia 9 (sexta) até amanhã (terça), das 22h às 6h, entrada paga.

Comentários (5)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 13-02-2018 às 23:11 Jorge Jorge
    Quanto ao comentário "Voltei Jorge Jorge ...", honestamente, não entendi o que foi que a pessoa desejou transmitir. Se foi a mim que se referiu, querido, queira, por gentileza, reescrever o texto de forma inteligível.
  • em 13-02-2018 às 23:09 Jorge Jorge
    "Comunidade homossexual" diz a matéria de Mundo Mais, citando o tal Genilson Coutinho, para quem "há crescimento de nosso empoderamento". O raciocínio não é apenas tolo. Antes fosse. Ele encerra uma idiotice na qual somente bois de curral acreditariam. Não há comunidade. A expressão "empoderamento" é uma tradução pífia do inglês e, como tudo aqui no Brasil, caiu largamente na raia da banalidade. Meus queridos, pelo amor que possamos devotar a Jesus, parem de ser idiotas úteis. Parem. Pelo amor de Deus, parem.
  • em 13-02-2018 às 22:57 Marcos
    A regra é Única :No Carnaval vc se Cala ou se acaba ... ( No meu caso ,Maratonas de séries ....)
  • em 13-02-2018 às 18:11 Drizella.
    Chatuuuuuuu pra caraio, num edificou a minha vida em nada, fato! Beijos Brasil!
  • em 12-02-2018 às 14:43 Biba Rio Meu Amor
    Certeza O CARNAVAL O é para tds opç sexual LGBTT x Heterossex Mundial .